sábado, 15 de dezembro de 2018

o Brasil agora tem matador e médium acusado de estupro até pela filha

O Brasil é país corrupto. Mas, por que o Brasil, é corrupto?


ARTIGO



O Brasil é país, dos mais corruptos, essa noção não é mais de pesquisa de institutos e tampouco de escritórios internacionais, que pesquisam os países, para que investidores de fundos de pensão, façam seus investimentos e os especuladores que investem seus capitais voláteis. E, nas economias corruptas e desorganizadas, onde o governo gasta mais do arrecada e a produção, consumo e exportação são precários, o governo paga juros altos, atrativos para os capitais voláteis.

Ainda mais, que essa noção de corrupção, está para todos os brasileiros como para todos que ganham dinheiro com a especulação, seja ela honesta ou desonesta. Desde o trabalhador, semi-analfabeto ou alfabetizado funcional, sabem devido a divulgação pelos meios de comunicação, principalmente a imprensa diária e muitos noticiários e as mídias.

Mas, a noção que a campanha de Jair Bolsonaro, deixou gravada nesses mentes que sabem da corrupção tanto em baixo, no meio, quanto em cima, a pior das corrupções vem dos engravatados e formados, políticos, assessores e outros. Mais a colaboração direta do capital "fácil" que sai dos cofres do governo, impostos, taxas, enfim tudo quanto o governo consegue arrecadar, como os bens debaixo da terra, as concessões. A riqueza tão discutida do país. A herança, não filosófica, de Bolsonaro e família, é da violência, da censura, da cessão de direitos individuais. E, a pior delas, bordões de pessoas violentas, bandido bom, é na cadeia ou então morto.

Os exércitos de todo o planeta, sabem muito bem, por estudo de outras guerras, e exercícios bélicos, armamento e tudo quanto compõem uma guerra, mesmo que não seja de balas, canhões, bombas, psicológica, não traz nada de útil e com para as sociedades. A disseminação da violência seja ela qualquer seja apenas aumenta a discórdia, e faz com que, a vida seja desprezada e grupos e partes partam para a decisão final, são os embates de massacres e guerras terríveis muitas delas intermináveis, exemplo, da Síria, que faz uns 9 anos de conflito e ninguém faz nada para acabar com a guerra, pelo contrário entrou no conflito Rússia, Túrquia e Estados Unidos e Israel, estes querem a deposição de ditador sírio Bashar Al Assad, com cerca de 600 mil vítimas e diáspora de mais de 3 milhões de pessoas para a Túrquia e outros países pelo mundo.

Os brasileiros que votaram em Jair Bolsonaro, acreditam que ele vai prender os ladrões daqui debaixo, que ele vai empoderar a polícia. Não no primeiro ano de mandato, mas precisa de uns dois ou seis mandatos, dois dele, e dois de cada filho. Para endireitar o Brasil, ou seja, uma ditadura de família,. em nome da censura branda, existe isso, meia censura, censura branda. Em nome, de prender menores de idade e colocar em celas, como exemplo, de 40 ou mais presos para que ele pague seu crime e sinta que na rua, sem emprego, ganhando salários cada vez menores e trabalhando cada vez mais horas para comprar imóvel, tv, carro ou simplesmente, para sobreviver, comer e ter um pedaço de teto que não desabe na cabeça para poder ir trabalhar todos os dias, de bico, como ambulante, correndo do fiscal e da PM ou Guarda Municipal.

Os bolsonarista, como o próprio Bolsonaro, fazem o discurso nacionalista, de não deixar estrangeiro entrar no país, a bola da vez venezuelanos, mas aqui tem mais bolivianos, e outros do que venezuelanos que sempre tiveram orgulho de seu país e de sua economia e cultura. Eles próprios são filhos desses estrangeiros que fizeram o Brasil, como a Lei Monroe: "A América para os americanos"., mas que trouxe todos os povos para construir a América que era, a de hoje, dos filhos desses construtores, que eram sonhadores e unidos, está nas mãos de seus filhos, insensatos, beligerantes, estúpidos e sem a menor sensibilidade para com a geração a qual faz parte e com as outras, então, pior ainda.

O pensamento militar de Jair Messias Bolsonaro, é daqueles que querem prevalecer a disciplina das Forças Armadas que precisa treinar tropa, aquartelar, alimentar, ensinar educação física para manter o corpo são e a mente higienizados e aptos a aprender manusear armas e táticas de defesa e combate. É muito, mas extremamente diferente do que comandar um país, administrar finanças e economia e além disso procurar desenvolver e fazer a nação crescer com mais justiça e igualdade. Não existe, isso na mente militar daqueles que votaram em Bolsonaro e seus marquetólogos e idealizadores, usaram estes conceitos, muitos do passado, para trazer esse sentimento de nacionalismo, furado. Onde, a República, para derrotar definitivamente a aristocracia e a monarquia, escravocrata, traz para o Brasil, todos os estrangeiros famintos, e muitos como seus governos pagando para que eles viessem para o Brasil, caso dos japoneses, uma pequena parcela recebeu dinheiro do governo e pode comprar terras e se dedicar a agricultura. O que o negro, que não tinham emprego, terra, salário, nada.

A traição republicana que é histórica, muda o Brasil agrícola para o Brasil semi-agrícola, e se despreza a mão de obra que construiu o país, até então, e ainda o pior, a faz de bucha de canhão, servem de soldados para s Guerras, principalmente a do Paraguai e depois desprezo, indiferença e a fome e a miséria. As favelas do Rio de Janeiro, e de muitos estados, são retratos verdadeiros dessa tragédia brasileira.

O pensadores de Jair Bolsonaro, os filósofos não esclareceram isso para essas pessoas, muitas não possuem o primário, não leem história, sempre ouvem, decoram, mas sentem na pele, principalmente os mais velhos, aqueles que tiveram herança de bisavós, pai e mãe, enfim a cultura brasileira, pedagógica coloca os estrangeiros como a mola propulsora da industrialização brasileira. Como de fato, pode ser, e a construção da classe média brasileira, muitos já sabiam ler e escrever, apenas precisaram aprender o idioma.

Hoje, essa classe média, chegou ao poder. Alguns sociólogos analisam que a classe média fascista, muitos que haviam perdido seus "privilégios", análise profunda, que nunca tiveram de fato, são iludidos por predigitadores, tais como Bolsonaro, Lula, Dilma entre outros políticos que dentro de uma situação prometem mundos e fundos, como diziam alguns, e não conseguem cumprir, quase que nada. Hipnotizam e enganam as massas, e a corrupção, a desigualdade, no Brasil, se acentuam cada vez mais. O pobre se distância do rico de tal maneira, que cava um fosso, como se fosse numa guerra ou num castelo medieval, onde há uma lagoa com jacarés ou profunda, que separa o pobre do nobre, do rico, dos políticos, juízes e tudo isso com a benevolência da força das armas e a aquiescência das Igrejas, agora no Brasil, as duas se calam, Católicos e Protestantes.

Os Direitos Humanos, talvez, aqueles que começaram a introduzir os conceitos no Brasil, deixaram propositalmente deturpar, o conceito. Como a Ecologia virou disciplina nas Escolas, deveria ter essa disciplina nas Escolas. Direitos Humanos, nunca foi para defender preso político, criminoso de guerra, bandido, estuprador ou qualquer crime. Mas, para proteger a humanidade de atrocidades como a matança de mais de 6 milhões de judeus em campos de extermínio, fuzilados, mortos em câmaras de gás. É a proteção para a humanidade e para o ser humano, de crimes de guerra bárbaros contra o gás sarin usado pelo ditador Bashar Al Assad, contra civis desarmados e inocentes, na guerra civil Síria, que ainda não tinha a conotação de terrorismo, como se faz hoje, a discriminação, e s Rússia justifica a intervenção na guerra, pois diz que luta contra o terrorismo islâmico, grande mentira, de um ditador, déspota, que mandou invadir escola de crianças e colaborou para a matança de quase 300 crianças e adultos.

Os Direitos Humanos, que a "filosofia" de botequim, esfarrapada e faminta, alcoolizada e desmensurada, quer censurar, meio censurar e mandar prender ou matar a todos que não se enquadrarem, não pensa, raciocina que para se conseguir unir o país é preciso de escola com qualidade, emprego com salários condizentes, investimentos maciços em saúde, para que o trabalhador e seus filhos tenham energia e disposição para o trabalho, para a "guerra" do dia a dia, que é árdua e ainda se luta contra as intempéries e muitos outros "fenômenos" da natureza e os que a humanidade produz com seu modo de vida: poluição do ar, com gás carbônico, os animais com gazes, o desmatamento para pastos e plantações com quantidades de venenos que matam os animais, pássaros, insetos úteis que possuem cadeia alimentar e controle próprio. E, por último, gradativamente o ser humano, enfraquecendo seu Sistema Imunológico e o deixando cada vez mais apto a doenças, que são muitas e matam, como câncer e tantas outras emocionais e físicas.

Muitos hoje que bradam em todos os cantos a favor da ditadura, da censura, de regimes truculentos, ditadoriais, fortes no sentido de uso de armas e métodos violentos. São os mesmos que acordavam calados e iam dormir calados, com medo de serem mal interpretados, de serem presos como comunistas, de perder o emprego. Eram dedo duros, eram pessoas humilhadas, com extrema auto censura e que criaram seus filhos da mesma forma, pessoas insensíveis, egoístas e que acreditam que eles são melhores, que o criminoso que ele quer jogar dentro de uma cela com 40 presos devido ele ser humilhado, censurado e ganhar prêmios por ser puxa-saco, dedo duro e pertencer a classe média que pensa em ir ao paraíso colaborando com o regime seja ele qual for desde que não tire seu pão, que pode ser duro, dormido, um pouquinho sujo, mas que não tire seu pão.

Marcelo dos Santos - jornalista - MTb 16.539 SP/SP





Jornal de Saúde informa

jornal de saúde

jornal de saúde Bhte, fev/19/02/2019 Araraquara confirma morte de mulher de 28 anos por dengue Leia e fique atualizado sobre saúde todos os...

Jornal de Saúde