terça-feira, 18 de setembro de 2018

O Corporativismo de juízes, funcionários, desembargadores ceifam a verdade e o direito do cidadão comum

Abaixo, vocês vão ler, se tiverem interesse, a Narração Circunstanciada dos Fatos, peça indicada pela Ouvidoria do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, agora com What Sapp para resolver e orientar os problemas mais imediatos da população, anote:   31 98275-4131, ligue e tire suas dúvidas.

Se ler vai ficar estarrecido como os juízes possuem plenos poderes para manipular sentenças e até mesmo mudar, isso em processo civis, de pouco recurso, tanto para o Estado, como indenizatório. Como todos conhecem, ou a maioria, a Lei 9.099/95 que instituiu os processos judiciais não podem ultrapassar a 20 salários mínimos e com advogado a 40 salários mínimos.

O que fica flagrante, causa ainda estranheza, é o motivo que a NET, Claro e outras empresas, consigam permanecer o tempo com centenas de milhares de processos, reclamações na Anatel e fazer o que quer com o cliente, sem sofrer penalidades, multas pesadas e pagá-las, pois a até mesmo a Anatel, multa, e não recebe, quando recebe é depois de anos e anos. O lucro dessas empresas frente a nós pequenos, reles mortais, devem ser astronômicos.                                                                                                           


NARRAÇÃO CIRCUNSTANCIADA DOS FATOS

Referente Ofício No. 3679/2018
Processo de Recurso Administrativo 1.0000.17.076405-4/000

Recebi, hoje ofício acima, referente a reclamação na Corregedoria de Juizado Especial de Minas Gerais, que precisou chegar ao Conselho de Magistrados, referente ao processo 90.48075.46.2016.8.13.0024 nos quais estão alegações falsas e caráter malicioso e de tom canhestro, visto que, denota certo CORPORATIVISMO de juízes togados e ainda mais de não togados para com o simples cidadão brasileiro, principalmente, aqui em Minas Gerais.
Este fato, de Corporativismo se faz ainda na OAB-Ordem dos Advogados do Brasil-Secção Minas Gerais, onde usam de setores internos para colocar processo sob sigilo, processam profissionais de imprensa e cerceiam o direito de livre expressão de profissionais de imprensa, que por certo, juízes também não apreciam.

O processo 90.480.75.46 foi reaberto a pedido do autor, a empresa Claro-NET usou dos mesmos métodos dos quais se eximiu de pagar duas multas no valor total de R$ 4.000,00(quatro mil reais), as quais não foram pagas e tampouco houve no processo presidido e sentenciado pelo dr. Eduardo Gomes Reis, que no evento 46 determina o pagamento de R$ 3.000,00, os quais foram pagos, mas, como a Claro-Net, não fez o que ele pediu em outros dois parágrafos em relação a conta e Wi-Fi, que apenas neste ano foi ligado a força de liminar, o que incidiu em novo processo e o dr. Mateus Chavinho, o mesmo que pegou este processo e não quis pagar a multa, diz que o autor Marcelo dos Santos, teve APENAS MEROS ABORRECIMENTOS. 

Neste mesmo, processo, no evento 142, o juiz  despacha e manda averiguar se a ré cumpriu com a ligação do Wi Fi, o que se vai constatar que não foi ligado. Portanto, ele em outro evento manda pagar a multa, manda para a execução e está não paga e o dr. Mateus Bicalho, manda arquivar o processo, numa decisão estapafúrdia, sem nexo causal e legal, ou seja, erro de decisão, descumprimento de sentença judicial e ainda transforma, os R$ 3.000,00 pagos de indenização por Perdas e Danos, em Obrigação de Fazer. O dr. Mateus Bicalho, mudou o evento 42, e a decisão de colega, na sua totalidade.

Ora, se isso, é Justiça, desconheço então o que não é, somente na escravidão, total, o cidadão é tão insultado, ultrajado e deixado a margem do escárnio, estou com dois meses de aluguéis atrasados. Devido a atitude da Claro-Net, perdi vários clientes e cheguei a passar por problemas de alcoolismo, vencido com a graça de ajuda espiritual. Como, ainda, passei por privação alimentar, falta de dinheiro para comprar gás e muitos outros perrengues devido meu direito não ter sido observado e contemplado com o direito de receber as multas.
Os advogados da empresa José Henrique Cançado Gonçalves, usa de todos os subterfúgios, e consegue não pagar as multas, certa vez, me enrolaram, em outro processo, em R$ 8.000,00 conseguiu de um juiz que passou aqui em BH/MG, vindo do RJ, mandar o processo para arquivo devido terem pedido Perícia.

Chamam o autor, levianamente de LITIGANTE DE MÁ FÉ, com outros cidadãos tenho notícias, que conseguem multas aviltantes e ganham por sucumbência de pessoas idosos, muitas das vezes, sem a mínima condição de enfrentar esses escritórios treinados e sobreviventes em ações de sucumbência, onde eles podem ganhar dos dois lados, não precisam vencer demandas.
Portanto, não posso aceitar esse resultado, contrário. Pois se forem ler novamente o processo, o juiz se nega a sentenciar o pagamento das multas, ficam mais de 45 para responder no processo e ainda coloca o ônus da prova para o autor. Como os senhores também fizeram que prova maior tem o autor do que a Decisão de um magistrado, do que a sentença Transitada em Julgado, que foi modificada.

Assim, solicito, que encaminhe a resposta de outra forma, como os devidos reparos. Pois, se a Corregedoria, por problemas circunstanciais, não podem entrar nos fatos relatos, quem pode, queiram então, orientar o autor: Marcelo dos Santos, signatário desta, onde ele deve reclamar, no CNJ-Conselho Nacional de Justiça, Supremo Tribunal Federal, ONU?

Agradeço e peço, imensas desculpas, pelos transtornos, insistência, mau humor, é que a Claro-Net, este Juizado Especial, que parece que é para gente Especial, mesmo, assim me sinto, me fez e me faz passar, por imbecil, idiota e por dificuldades.

Peço deferimento.

Belo Horizonte, 18 de setembro de 2018.

_________________
Marcelo dos Santos

TIPOS DE PISADAS INTERFEREM NA SAÚDE DO CORPO




O desequilíbrio no alinhamento dos pés pode ser a causa de dores e lesões, principalmente durante a prática de atividades físicas

O modo como cada pessoa pisa é determinado por suas características anatômicas e biológicas. A rotação dos joelhos, por exemplo, ou a flexibilidade das articulações, interfere diretamente no alinhamento dos pés e altera o modo como eles tocam e saem do chão. E qualquer desequilíbrio nessa estrutura pode ocasionar dores ou lesões na coluna, quadris e tornozelos, especialmente durante a prática de atividades físicas.
“A avaliação do tipo de pisada é pouco comum ao se procurar uma academia, o que pode prejudicar a saúde e o desempenho corporal. E hoje temos à disposição tecnologias capazes de identificar as alterações de pisadas, como a baropodometria e estabilometria. São exames computadorizados em uma plataforma que mostra, em tempo real, a distribuição da pressão plantar e sua relação com o equilíbrio postural”, explica o fisioterapeuta Mateus Leite. 
São três os tipos de pisadas: a neutra, quando o contato da sola dos pés no chão é uniforme e bem distribuído; a pisada pronada, quando há uma planificação do arco medial; e a pisada supinada, quando há menor contato da sola do pé com o chão e uma acentuada curvatura do arco medial. “O mais importante para a identificar a pisada, possíveis disfunções e suas consequências, é procurar o acompanhamento profissional. Uma pisada errada pode ser a causa de problemas posturais importantes, como a escoliose”, ressalta.
Dicas ao se exercitar
Uma dica importante é investir em um tênis que seja ao mesmo tempo macio e resistente, confortável, e com um bom amortecimento. Verificar periodicamente se ele está em boas condições de uso, se não está gasto nas laterais ou na frente e se o pé não está deslizando excessivamente dentro do calçado, são atitudes importantes para garantir a saúde dos pés e do restante do corpo. É importante fortalecer os músculos do quadril, já que, quando enfraquecidos, podem aumentar a queda do arco dos pés e ocasionar a sua pronação. Se muito rígidos ou tensionados, podem ter o efeito oposto, provocando o aumento do arco e a sua supinação. “O corpo é um conjunto complexo e todo interligado. Até problemas de visão e de alinhamento dos dentes podem interferir no tipo de pisada”, conclui o fisioterapeuta.

Brasileiros envelhecem mais, e criação de rede de cuidado se torna fundamental Atualmente, o Brasil conta com cerca de 30,2 milhões de idosos. Em dez anos, a previsão é de que chegará a 38,5 milhões (17,4% do total de habitantes), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Até 2060, um quarto da população deverá ter mais de 65 anos. As informações vão de acordo com as Tábuas de Mortalidade, também divulgadas pelo IBGE, já que ao longo do tempo a expectativa do brasileiro vem aumentando: a pessoa que nascia em 1940 vivia, em média, 45,5 anos; em 1970, 57,6 anos, chegando a mais de 75 anos a partir de 2015. Resultado de imagem para velho de 65 anos brasileiros imagens Ilustração de casal de idosos brasileiros Embora o brasileiro esteja vivendo mais, isso não quer dizer que esses anos serão vividos de forma saudável. Dados do Estudo SABE, pesquisa sobre Saúde, Bem Estar e Envelhecimento, 60% dos idosos possui alguma doença crônica e 46% apresenta dificuldade para alguma atividade instrumental da vida diária (fazer compras, cozinhar, gerenciamento financeiro etc) e perto de 30% para atividades simples de autocuidado. “Com o aumento da longevidade, as famílias e a sociedade devem se planejar para o momento em que os idosos precisarem de auxílio. Naturalmente, com o avanço da idade, as limitações para as atividades do dia a dia aparecem, ainda mais se entendermos que as pessoas estão vivendo até os 80, 90 e até 100 anos.”, explica Monica Perracini, especialista e pesquisadora na área de Gerontologia e uma das fundadoras da plataforma Plug and Care, especializada no acolhimento de familiares cuidadores e idosos. Rede de cuidado ao idoso - É importante destacar que há uma preocupação em todo o mundo sobre o impacto dos anos vividos com limitações e com doenças crônicas sobre a qualidade de vida dos idosos e sobre o impacto nos custos com a saúde. Dessa maneira, chama a atenção entre os dados recentes que os brasileiros entre 65 e 69 anos, considerados idosos mais jovens, também enfrentam sérias dificuldades: apenas cerca de 40% não se encontram em situação de fragilidade, ou seja, uma condição que engloba a baixa atividade física, lentidão para caminhar, emagrecimento, redução da força, além de fadiga. “Esse dado pode significar que parte destes idosos vai precisar de ajuda por mais tempo e os familiares são os principais cuidadores. Cuidar de quem cuida, entender suas necessidades e oferecer soluções é primordial. A rede do cuidado deve ser ainda mais fortalecida para atender essa nova realidade”, conclui Perracini. Levantamentos demográficos são de extrema importância para compreender que a saúde e o bem estar de pessoas idosas passa pela forma como planejamos os cuidados ao longo da vida e particularmente na velhice. O envelhecimento populacional e seus desafios já são uma realidade e novas tecnologias foram criadas para acolher e auxiliar no cuidado ao idoso e de sua família. “Atentos às necessidades que enfrentamos, desenvolvemos uma plataforma para conectar pessoas que dedicam seu tempo ao bem estar do idoso, aliando informação, produtos e ferramentas que otimizam o planejamento na rotina de cuidados. Afinal, sabemos que é necessária uma visão integral no cuidar, englobando as necessidades do idoso e de seu familiar cuidador”, acrescentou Perracini.



Brasileiros envelhecem mais, e criação de rede de cuidado se torna fundamental

Atualmente, o Brasil conta com cerca de 30,2 milhões de idosos. Em dez anos, a previsão é de que chegará a 38,5 milhões (17,4% do total de habitantes), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Até 2060, um quarto da população deverá ter mais de 65 anos. As informações vão de acordo com as Tábuas de Mortalidade, também divulgadas pelo IBGE, já que ao longo do tempo a expectativa do brasileiro vem aumentando: a pessoa que nascia em 1940 vivia, em média, 45,5 anos; em 1970, 57,6 anos, chegando a mais de 75 anos a partir de 2015.
Resultado de imagem para velho de 65 anos brasileiros imagens
Ilustração de casal de idosos brasileiros
Embora o brasileiro esteja vivendo mais, isso não quer dizer que esses anos serão vividos de forma saudável. Dados do Estudo SABE, pesquisa sobre Saúde, Bem Estar e Envelhecimento, 60% dos idosos possui alguma doença crônica e 46% apresenta dificuldade para alguma atividade instrumental da vida diária (fazer compras, cozinhar, gerenciamento financeiro etc) e perto de 30% para atividades simples de autocuidado. “Com o aumento da longevidade, as famílias e a sociedade devem se planejar para o momento em que os idosos precisarem de auxílio. Naturalmente, com o avanço da idade, as limitações para as atividades do dia a dia aparecem, ainda mais se entendermos que as pessoas estão vivendo até os 80, 90 e até 100 anos.”, explica Monica Perracini, especialista e pesquisadora na área de Gerontologia e uma das fundadoras da plataforma Plug and Care, especializada no acolhimento de familiares cuidadores e idosos.

Rede de cuidado ao idoso - É importante destacar que há uma preocupação em todo o mundo sobre o impacto dos anos vividos com limitações e com doenças crônicas sobre a qualidade de vida dos idosos e sobre o impacto nos custos com a saúde.  Dessa maneira, chama a atenção entre os dados recentes que os brasileiros entre 65 e 69 anos, considerados idosos mais jovens, também enfrentam sérias dificuldades: apenas cerca de 40% não se encontram em situação de fragilidade, ou seja, uma condição que engloba a baixa atividade física, lentidão para caminhar, emagrecimento, redução da força, além de fadiga. “Esse dado pode significar que parte destes idosos vai precisar de ajuda por mais tempo e os familiares são os principais cuidadores. Cuidar de quem cuida, entender suas necessidades e oferecer soluções é primordial. A rede do cuidado deve ser ainda mais fortalecida para atender essa nova realidade”, conclui Perracini.

Levantamentos demográficos são de extrema importância para compreender que a saúde e o bem estar de pessoas idosas passa pela forma como planejamos os cuidados ao longo da vida e particularmente na velhice. O envelhecimento populacional e seus desafios já são uma realidade e novas tecnologias foram criadas para acolher e auxiliar no cuidado ao idoso e de sua família. “Atentos às necessidades que enfrentamos, desenvolvemos uma plataforma para conectar pessoas que dedicam seu tempo ao bem estar do idoso, aliando informação, produtos e ferramentas que otimizam o planejamento na rotina de cuidados. Afinal, sabemos que é necessária uma visão integral no cuidar, englobando as necessidades do idoso e de seu familiar cuidador”, acrescentou Perracini.

5 sinais de que seu gato está saudável




Confira dicas do médico veterinário da Naturalis para manter a saúde do bichano em dia
140882477-170667a
Uma das grandes responsabilidades de se ter um gato, é saber identificar os sinais que eles emitem quando não bem. Muitos acreditam que o único indício é quando percebe-se que estão amoados, mas nem sempre esse é o fator que determina se o felino está bem ou não. Pensando nisto, o médico veterinário da Naturalis lista alguns tópicos a serem analisados para manter a saúde do bichano em dia.
“Atente-se principalmente nas primeiras semanas de vida do gatinho, entre o sexto e oitavo período, pois é quando ficam mais frágeis e onde também se registra uma taxa grande de mortalidade, por estarem mais suscetíveis a contração de doenças”, orienta Machado.
  • Olhe nos olhos do gatinho:
Os olhos precisam estar com aspecto natural, vivos e brilhantes, demonstrando a aparência saudável. Felinos possuem uma terceira pálpebra escondida e só aparece quando é preciso proteger os olhos de alguma irritação ou ferimento.
“Essa pálpebra é visível, então, quando aparecer no seu gato, algo estará errado e será necessário leva-lo ao veterinário. Outros sintomas também indicam que o peludo merece atenção especial são as alterações na cor dos olhos e lacrimejamento constante”, explica o veterinário.
  • Mais atenção às orelhas:
O ouvido sadio de um gatinho não tem secreção ou odor, por isso, fique atenta ao limpar a orelhinha com um chumaço de algodão. Não deve haver mau cheiro ou secreção amarelada ou amarronzada. Orelhas saudáveis têm coloração cor de rosa bem claro.
De acordo com o especialista, se o felino passar a coçar bastante as orelhas e balançar a cabeça bruscamente, leve-o rapidamente a um médico veterinário, pois pode se tratar de uma infecção de ouvido – elas podem ter consequências graves se não tratadas a tempo.
  • Cuidado especial com a boca:
Essa avaliação é indicada somente em casos de gatinhos mansos, pois podem ser agressivos ao serem tocados nessa região. Caso contrário, o procedimento é simples. Basta levantar o lábio superior do felino e olhar as gengivas – elas devem estar sempre rosadas. A palidez pode ser um diagnóstico de anemia. Assim como a gengiva, a língua também precisa de uma coloração rósea.
  • Focinho úmido? Bom sinal!
O focinho deve estar sempre úmido e frio, pois quando seco e quente, pode ser um sinal de febre. Fique de olho em outros sinais como a perda de apetite.
  • Fique de olho na pelagem do felino:
É muito comum a queda do pelo do bichano de maneira uniforme e sem falhas, pois a troca de pelos acontece anualmente. Mas, é necessário ficar de olho se há a presença de parasitas, ou então nódulos ou verrugas grandes, uma vez que, caso existam, devem ser checadas pelo médico veterinário do fofuxo.
  • Alimentação:
Todo animalzinho merece uma atenção especial quando o assunto é alimentação. Afinal, é através dela que a qualidade e expectativa de vida do nosso amiguinho aumentam. Jamais ofereça comidas de humanos ao felino e alimente-o com uma ração adequada.

Informações de agência de informação ou assessoria de impresa.

Lúpus e gravidez: o que as mulheres portadoras da doença devem saber para ter uma gestação tranquila



Os profissionais da GSK, nos responderam essas perguntas com o intuito de discutir e aprofundar o que se faz sobre o tratamento de Lúpus e as mães e os filhos.

1.A gestação é normal, desde que tenha, o pré-natal e cuidados adicionais?

Mulheres com Lúpus só podem engravidar se a doença estiver bem controlada, ou seja, sem atividade da doença ou com a minima atividade. Geralmente, quando a mulher com Lúpus engravida sem estar com a doença controlada, a chance de haver piora da atividade é muito grande e frequente, colocando em risco a vida tanto da própria mãe como a do bebê. Uma mulher com Lúpus sempre terá uma gravidez de alto risco, por isso o pré-natal deve ser realizado em conjunto com o Obstetra e o Reumatologista.
2.Isso faria com que o feto se desenvolvesse sem problemas de lúpus ou outra doença?

Aqui temos duas questões diferentes. Bebês de mães que tenham Lúpus podem desenvolver uma situação clínica chamada de Lúpus neonatal, que se caracteriza pela ação dos anticorpos da mãe atacando o feto. Há uma estreita relação com um anticorpo chamado anti-Ro. Se ele estiver presente o risco para o feto é maior para desenvolver esta condição, podendo ocorrer problemas cardíacos e outros. Com relação ao desenvolvimento de outras doenças, só pelo fato da mãe ter Lúpus não significa que o feto possa desenvolver outras situações adversas. O único risco, sempre prevalente, é de infecções, pois uma mãe com Lúpus que esteja imunossuprimida não passará seus anticorpos benéficos para o filho, deixando-o mais exposto aos agentes infecciosos.

3.Ocorre muito de a mãe transmitir ou menos do que se imagina devido ao tratamento, sem ele, o risco aumenta?
A mãe não transmite o Lúpus para o feto pois não se trata de uma doença transmissível. No caso particular, de mulheres com a doença em atividade, o feto pode sofrer com a presença de alguns anticorpos, como dito anteriormente, e isso pode causar danos ao feto, mas ele não desenvolverá necessarimanete a doença como visto no adulto. Sabe-se que filhos de pais que tenham doenças autoimunes, como o Lúpus, tem um risco maior de desenvolver a doença no futuro, por questões genéticas.

4.Nos primeiros meses a criança pode ser tratada para não desenvolver como a mãe a doença?
O Lúpus não é uma doença contigiosa para ser prevenível. Trata-se de uma doença autoimune, onde anticorpos do próprio organismo são formados, por uma conjunto de fatores, e atacam os tecidos do organismo da própria pessoa, não sendo transmitidos de uma nenhuma forma para outra pessoa. No caso específico do Lúpus neonatal, a mãe pode passar, através do cordão umbilical, anticorpos nocivos para o bebê, sendo o mais comum o anti-Ro, e este gera danos ao bebê. Porem, o bebê não passa a ter ele mesmo o Lúpus. Ele ficará apenas com as sequelas da ação dos anticorpos da mãe, podendo até desenvolver o Lúpus um dia.

5.Ainda não tem cura definitiva, apenas tratamentos, dentro desde prognóstico há tratamento para engravidar e ter a gravidez e parto normal, natural e com a criança preservada, também, ou é algo genético, pois estudos afirmam que as crianças nascem sem doença alguma, quanto bem gestadas?
A doença não tem cura pois quem a desenvolve é por uma condição relacionada ao seu próprio organismo, a sua genética. Não há tratamento para engravidar e sim, tratamento para controlar a atividade da doença. A partir do momento que esta fica controlada, a chance de uma gravidez sem complicações é maior. Lembrando que mesmo que a mulher não esteja em atividade da doença quando engravida, ela pode ter reativação somente pelo fato de engravidar, por isso a gravidez de uma mulher com Lúpus sempre será de risco. O tipo de parto dependerá da evolução da gravidez como qualquer outra em mulheres saudáveis.

Jornal de Saúde informa

Férias escolares: momento importante para atualizar a caderneta de vacinação das crianças e adolescentes

Rio de Janeiro, novembro de 2018  – Férias escolares, viagens, família reunida e festas de fim de ano. Além de todas essas comemora...

Jornal de Saúde