terça-feira, 14 de agosto de 2018

Vamos estudar: Leishmaniose oral e laríngea: aspectos clínicos, epidemiológicos e nutricionais

[HTML] Leishmaniose oral e laríngea: aspectos clínicos, epidemiológicos e nutricionais

BCF de Souza - Journal of Amazon Health Science, 2018
Resumo INTRODUÇÃO: A leishmaniose é considerada pela Organização Mundial
da Saúde como uma das cinco doenças infectoparasitárias endêmicas de maior
relevância e um problema de saúde pública mundial. O termo leishmaniose refere …
Google+FacebookTwitter

[PDF] ANÁLISE DA VACINAÇÃO BCG SEGUNDO A CLASSIFICAÇÃO OPERACIONAL E GÊNERO NOS CASOS NOVOS DE HANSENÍASE NO MUNICÍPIO DE UBÁ/MG …

IR GARCIA - 2018
… viii LISTA DE SIGLAS OMS- Organização Mundial da Saúde MB- Multibacilar
PB- Paucibacilar … LL- Lepromatoso TT- Tuberculoide SINAN- Sistema de
Informação de Agravos de Notificação CSPD- Casa de Saúde Padre Damião …
Google+FacebookTwitter

[PDF] Formação continuada de professores: avanços permeados no programa Pacto em cinco escolas públicas estaduais da região central do RS

A Giacomini, E Lüdke - Educação Online, 2018
… Transformações de energia geradas pela reutilização do lixo; • Tecnologias; •
Saúde do trabalhador … e percentuais; • Atividade: Com base nos dados da
reportagem do jornal O Globo … LINGUAGENS: • Leitura de textos em livros …
Google+FacebookTwitter

[PDF] Assistência de enfermagem na puericultura: uma revisão integrativa da literatura

AC LUIZ - 2018
… A puericultura é uma ferramenta para realizar o acompanhamento integral
do crescimento e desenvolvimento infantil, dando ênfase na prevenção,
proteção e promoção da saúde, com o intuito de fazer a criança atingir …
Google+FacebookTwitter

[HTML] Treinamento & desenvolvimento de pessoas, uma visão macro ambiental para a empresa SB comércio ltda–MACAPÁ/AP

R Marques, P Damasceno, N Tavares Cardoso - Atlante Cuadernos de Educación y …, 2018
… uma grande variedade de sugestões para sanar um sinistro ocorrido na
saúde de seu … capacitados para assumirem certos cargos em várias empresas,
as manchetes de jornais mostram uma … ao cotidiano porque, há mudanças …
Google+FacebookTwitter

[PDF] Avaliação da Exposição Ocupacional ao Ruído: Um Estudo com Docentes de uma Instituição de Ensino Federal da Paraiba

L SILVA, H BAKKE - 2018
… 1. Níveis de ruído 2. Professores 3. Queixas de saúde. I.Título. IFPB / BC
-Patos … O ruído é o agente que, além de interferir no processo de ensino
e aprendizagem, também, pode afetar a saúde dos professores, interferindo …
Google+FacebookTwitter

[PDF] Preconceito nas redes sociais: impunidade e anonimato favorecendo a propagação dos crimes de ódio contra os negros

CAC FIRMINO - 2018
… meios de comunicação foram atualizados e novos surgiram e, as pessoas
passaram … gaúcha Patrícia Moreira que participou dos insultos, foi tema de
diversos jornais … as diferenças nos graus de escolaridade, no acesso e …
Google+FacebookTwitter

[PDF] Fundamentos em Economia

TA Seyffert - 2018
… estudantes a concluir o ensino médio e a realizar uma formação e atualização
contínuas … Podemos formular conceitos a partir do nosso cotidiano, seja através
dos jornais, rádio e … vitais básicas e às de sua família, como: mo- radia …
Google+FacebookTwitter

[PDF] Imaginários da vigilância: as imagens simbólicas no jornalismo de referência brasileiro

GRJ Santos - 2018
… não participava de uma ideia maior de vigilância. Excetuando-se vigilância
em saúde, vigilância sanitária e semelhantes, encontramos na … A imersão
nesses jornais nos elucidará … discursos jornalísticos que remetem ao medo …
Google+FacebookTwitter

[PDF] Projeto Integrado

M Schiavoni, PA Denny Filho - 2018
… economicamente, dos grandes centros. A Rede e-Tec Brasil leva diversos cursos técnicos
a todas as regiões do país, incentivando os estudantes a concluir o ensino médio e a
realizar uma formação e atualização contínuas. Os cursos são …
Google+FacebookTwitter

'Apagão' no atendimento do Samu Estadual afeta 7 milhões de gaúchos

 








Mesas de telefonia vazias no Samu. Foto: SIMERS
Uma situação inédita foi presenciada pelo Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) na noite desta segunda-feira (13). A paralisação de telefonistas e rádio-operadores da central de regulação do Samu Estadual, devido a por atrasos em salários que teriam de ser pagos por uma terceirizada, gerou um apagão no serviço por horas. A central de regulação, situada na zona leste de Porto Alegre (na avenida Bento Gonçalves, 3722), cobre uma população de 7 milhões de gaúchos, que ficou quase cinco horas sem atendimento. 
 
"Não podemos fazer nada. É outro sistema (usado pela telefonia e pelos rádio-operadores), e nossa função é fazer a tele-medicina, orientar o atendimento de acordo com a gravidade", disse uma das médicas que estava no local.
 
Segundo o Simers, que foi à sede da Central de Regulação, nenhum chamado de urgência e emergência foi atendido a partir das 19h. Os médicos e enfermeiros que estavam de plantão não podiam fazer nada. Na parede, a projeção de telas do sistema mostrava gráficos com as chamadas (e seus números de telefone) entrando. O volume só crescia, assim como o tempo sem resposta. 
 
A diretora do Simers Clarissa Bassin descreveu o quadro como de apagão. "O 192 está inoperante. Só funciona em quatro cidades - apenas Porto Alegre Caxias do Sul, Bagé e Pelotas, que têm serviços próprios municipais", alertou Clarissa. "Isso significa desassistência completa a milhões de gaúchos", lamentou a dirigente. Clarissa saiu do Samu e foi ao plantão do Palácio da Polícia, onde registrou ocorrência de omissão de socorro (FOTO) do Estado por não assegurar o funcionamento do serviço.
 
Somente após as 23h uma telefonista foi deslocada à central para dar conta de dezenas de chamados simultâneos. "Ela está aqui, enquanto atende uma ligação, outras nove estão na espera. Também continuamos sem rádio-operador, que faz o contato com as ambulâncias. Com isso, muitas nem são acionadas", resume uma médica reguladora. Por turno de seis horas, trabalham 12 telefonistas e quatro rádio-operadores para dar conta da demanda.   
 
O Simers acompanha há anos a precariedade do Samu Estadual, indicando o agravamento das condições nos últimos meses. Nesta segunda-feira, o quadro chegou a um nível insustentável. Outra situação igualmente de risco é o número insuficiente de médicos reguladores. Nesta noite, havia metade do número - eram cinco onde deveria ter 10. Não há contração de mais médicos. Há turnos com apenas um regulador.  Por turno de trabalho, cada profissional atende 280 chamados, nos quais precisa orientar sobre o tipo de assistência. Esta situação já foi denunciada ao Ministério Público Estadual. 

Mais da metade dos mineiros desconhecem a esclerose múltipla, segundo pesquisa


A falta de informação é um dos desafios para o diagnóstico de uma doença que afeta mais de 35 mil brasileiros e cujos primeiros sintomas aparecem em pacientes com idade entre 20 e 40 anos

Minas Gerais, agosto de 2018 – A esclerose múltipla é uma doença neurológica que desencadeia diversas falhas de comunicação entre o sistema nervoso e o corpo.  A condição atinge cerca de 35 mil brasileiros, porém, este conhecimento básico da patologia está bem longe da realidade dos mineiros. Pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha em Minas Gerais apontou que 53% da população de Belo Horizonte nunca ouviu falar da doença e que, quando a identificam, atrelam à sintomas errados como envelhecimento ou perda de memória.

Os dados da pesquisa,  demonstraram outras percepções erróneas: 42% das pessoas que conhecem a doença acreditam que ela esteja relacionada com pessoas acima dos 60 anos e 32% associam à doenças fatais. Dor de cabeça constante e problemas de memoria foram citados também como sintomas recorrentes da esclerose múltipla.

De acordo com o Dr. Jefferson Becker, presidente do Comitê Brasileiro de Tratamento e Pesquisa em Esclerose Múltipla e Doenças Neuroimunológicas (BCTRIMS), a falta de informação é uma das dificuldades do diagnostico da doença, que chega a demorar sete anos para ser descoberta pelo paciente. “As pessoas acreditam que a esclerose é relacionada ao envelhecimento ou alguma doença genética, que traz consequências muitos graves ou fatais. Esse desconhecimento faz com que as pessoas que sentem os verdadeiros sintomas, como fadiga e comprometimento da coordenação motora, não busquem ajuda de um especialista”, explica o neurologista. 

A pesquisa demonstra em números que a falta de cuidado com a saúde, que é um problema das grandes capitais, também pode ser um dificultador para o diagnóstico. O Datafolha apurou que 71% dos mineiros nunca foram ao neurologista, especialidade referência para o diagnóstico certeiro. Comparada às cidades vizinhas, como Rio de Janeiro e São Paulo, a capital mineira é a que menos visita esta especialidade médica.

Para o especialista, um ponto delicado da esclerose múltipla é que os sintomas não são constantes. Quadros como falta de equilíbrio, visão turva, formigamento, são sensações diferentes, porém, todos podem ser sinais de esclerose múltipla. O médico explica que essas sensações fazem parte da ação da doença. “A esclerose múltipla surge quando o sistema imunológico ataca o sistema nervoso central, afetando cérebro, medula espinal e nervos ópticos, por este motivo, os sintomas podem aparecer em diversas regiões”.

A realidade dos pacientes com esclerose múltipla no Brasil é que, apesar da doença ser neurológica, progressiva e sem cura, com o tratamento adequado, os pacientes podem desfrutar de uma vida com qualidade. Porém, a pesquisa mostra que a sociedade que conhece a doença acredita que o diagnóstico é limitador: 65% dos entrevistados acreditam que a pessoa com a doença deve ficar em casa.

“É importante comunicar que a pessoa com esclerose múltipla pode - e deve - exercer todas as suas funções na sociedade. Ter a doença não tem de ser um fator limitador para a realização de nenhum feito. É para isso que estamos desenvolvendo novas formas de terapias”, finaliza o Dr. Becker.

Com o intuito de estimular o apoio aos pacientes e alertar sobre a importância do diagnóstico precoce, o Shopping Cidade e o Cinemark do Diamond Mall receberão o movimento #MúltiplasRazões, que irá proporcionar ao público uma experiência de realidade virtual para simular alguns sintomas da EM. A atividade apresentará um espaço com informações sobre a doença e ofertará a possibilidade de se vivenciar os sinais da esclerose múltipla, por meio da realidade virtual. O Cinemark contará, ainda, com um banco personalizado, oferecendo um “lugar para sentar”, que mostrará, de forma lúdica, como a fadiga atinge o paciente com esclerose múltipla.

A ação contará com apoio do BCTRIMS, da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), das ONGs Movimento dos Portadores de Esclerose Múltipla (MOPEM), Associação Brasileira de Esclerose Múltipla (ABEM), Amigos Múltiplos pela Esclerose (AME), Associação Mineira de Apoio aos Portadores de Esclerose Múltipla (AMAPEM), Associação Goiana de Esclerose Múltipla (AGEM), da Roche Farma Brasil e de especialistas. Para mais informações acesse: www.multiplasrazoes.com.br

A atividade no Cinemark foi comercializada pela FLIX Media, maior canal de cinema da América do Sul.

Serviço 
VR
- De 16 a 21 de agosto no Shopping Cidade - Rua dos Tupis, 337 - Centro, Belo Horizonte – das 9h às 22h
VR e Banco 
- De 30 de agosto a 5 de setembro no Cinemark do Shopping Diamond Mall - Av. Olegário Maciel, 1600 - Lourdes, Belo Horizonte

Sobre a esclerose múltipla
A esclerose múltipla (EM) é uma doença crônica que afeta cerca de 35 mil pessoas no Brasil, segundo a Associação Brasileira de Esclerose Múltipla – ABEM, para a qual não há cura. EM ocorre quando o sistema imunológico ataca anormalmente o isolamento em torno de células nervosas (bainha de mielina) no cérebro, medula espinhal e nervos ópticos, causando inflamação e danos consequentes. Este dano pode causar uma ampla gama de sintomas, incluindo fraqueza muscular, fadiga e dificuldade em ver, e pode, eventualmente, levar à deficiência. A maioria das pessoas com EM são mulheres e experimentam seu primeiro sintoma entre 20 e 40 anos de idade, tornando a doença a principal causa de incapacidade não-traumática em adultos mais jovens.

A EM remitente recorrente é a forma mais comum da doença, aproximadamente 85% dos diagnosticados, e caracteriza-se por episódios de sinais ou sintomas novos ou agravados (recorrências), seguidos de períodos de recuperação. A maioria dos pacientes desta forma da doença irá, eventualmente, fazer transição para EM secundária progressiva, em que eles experimentam agravamento contínuo da deficiência ao longo do tempo.

Já a EM primária progressiva é uma forma mais debilitante da doença marcada por sintomas que se agravam de forma constante, mas tipicamente sem recorrências distintas ou períodos de remissão. Aproximadamente 15% dos pacientes com esclerose múltipla diagnosticados, têm a forma progressiva da doença e, até agora, não havia nenhuma terapia aprovada.

A atividade da doença consiste em inflamação no sistema nervoso e perda permanente de células nervosas no cérebro e medula espinhal, mesmo quando seus sintomas clínicos não são aparentes ou não parecem estar piorando. O objetivo do tratamento é reduzir a atividade da doença para impedir que a incapacidade progrida.

Vamos estudar plantas2: Avaliação in vitro da atividade anti-Toxoplasma gondii do extrato etanólico e óleo essencial extraídos da Siparuna guianensis e do alfa bisabolol isolado


Alertas do Google Acadêmico scholaralerts-noreply@google.com Cancelar inscrição

14:08 (Há 18 minutos)
para eu

[PDF] Avaliação in vitro da atividade anti-Toxoplasma gondii do extrato etanólico e óleo essencial extraídos da Siparuna guianensis e do alfa bisabolol isolado

LV Souza - 2018
… O tratamento mais comum para toxoplasmose preconizado pelo Ministério
da Saúde é … gatos, higiene geral, suscetibilidade do hospedeiro, assim como,
da localização geográfica … (DUBEY et al., 2012). Pesquisa realizada por …
Google+FacebookTwitter

[PDF] Efeito da suplementação crônica do extrato de Paullinia cupana Mart. em ratos Wistar senescentes

MR Mingori - 2018
… Tese (Doutorado) -- Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Instituto
de Ciências Básicas da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências
Biológicas: Bioquímica, Porto Alegre, BR-RS … fontes exógenas como poluentes …
Google+FacebookTwitter

[PDF] FACULDADE EBRAMEC ESCOLA BRASILEIRA DE MEDICINA CHINESA CURSO DE FORMAÇÃO EM ACUPUNTURA

ANOT DA HERNIA
… sobre os termos descritos pela resolução 466 de 2012 do Conselho Nacional
de Saúde, este aceita … voluntário, seguindo todos os padrões morais e legais
que refere-se à Pesquisa em Seres … Dr. Reginaldo de CS Filho – Diretor Geral …
Google+FacebookTwitter

[PDF] ESCOLA SUPERIOR DOM HÉLDER CÂMARA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO

GNAP DE
… conhecimento a partir da interpretação dos textos lidos. O raciocínio
construído parte do geral … Departamento de Energia do Instituto Nacional
de Saúde dos Estados Unidos iniciou … ciências criminais foi a utilização do …
Google+FacebookTwitter

Jornal de Saúde informa

Até quando juiz poderá passar por cima da Constituição do STF e soltar liminar que fere o Direito de expressão e a liberdade de imprensa?

Grande equívoco de juiz, ao proibir a Globo de noticias matérias do processo do Assassinato de Mariele Franco e Anderson Gomes. Não podemo...

Jornal de Saúde