sexta-feira, 20 de abril de 2018

Parto Leboyer permite amamentação imediata do bebê




Parto Leboyer permite amamentação imediata do bebê 

O parto é um momento crítico, sem controle, irreversível e, absolutamente, mágico


*artigo escrito pelo Dr Cláudio Basbaum, ginecologista e obstetra

O processo do nascimento é um evento perturbador para o ser que está vindo à luz. O bebê, tímido e cansado “viajante”, ingressa em um mundo muito diferente da antiga realidade líquida intra-uterina e começa a viver sua grande aventura. A consciência da importância desse instante para toda a vida de um ser humano está presente em mim há muito tempo. Em 1974, fui fortemente influenciado pelas ideias do médico francês Frederick Leboyer, defensor de um parto menos violento para o bebê. Procedimento que incluía um ambiente especialmente preparado: silêncio, pouca luz e, principalmente, o contato, logo após o nascimento, antes mesmo do primeiro banho, com o colo e o seio, nus, da mãe, para que se sentisse acolhido, bem-vindo, aquecido e acalentado.  

Leboyer já questionava a experiência do nascimento em seu primeiro livro, “Pour une naissance sans violence” (em edição brasileira, 1974, “Nascer Sorrindo”), ficou conhecido pelo parto Leboyer. Em contato com essa obra original, e a partir de nossa convivência pessoal, comecei a me perguntar por que o parto se afastara tanto da natureza, tornando-se “medicalizado”, perdendo aquele clima condizente com o extraordinário momento.  

Assim, como obstetra, passei a alterar radicalmente o ritual do nascimento, mesmo no caso de uma cesariana indispensável, acolhendo o recém-nascido com gestos simples, inocentes, com carinho, dedicação, sem angústia e sem pressa. Fui o primeiro a adotar tais práticas no Brasil, enfrentando, na época (anos 1970), muitas críticas e preconceito. Com intensa satisfação, vejo, portanto, a disseminação das ideias de parto humanizado nos dias de hoje.  A campanha do Ministério da Saúde de 2016 na Semana de Aleitamento Materno traz o alerta “Amamentar faz bem à saúde da mãe, do bebê e também do planeta”, a iniciativa tem como objetivo ressaltar a importância do aleitamento materno, bem como chamar atenção das pessoas sobre as metas de Desenvolvimento Sustentável (ODS). 

Na minha prática ao longo dos anos, sempre observei, deslumbrado, a paz e o prazer que experimentavam os bebês, tanto ao contatar o corpo da mãe, quanto ao lamber ou sugar seus mamilos, já nos primeiros minutos de sua vida extrauterina.  Hoje se sabe, com base em pesquisas científicas, que o colostro, líquido viscoso amarelo-dourado que o bebê poderá receber já nesses instantes é 20 vezes mais rico em anticorpos do que o soro da mãe (por exemplo, gamaglobulina) e propicia ao recém-nascido uma imunidade passiva, que durará seis meses, momento a partir do qual ele já estará apto a produzir seus próprios anticorpos.  O colostro é também a única substância capaz de eliminar todos os resíduos de mecônio do trato gastrintestinal do bebê, além de prevenir o aparecimento de alergias, infecções e diarréia, pelo adequado controle e equilíbrio das bactérias que se desenvolvem no seu intestino.  

No dia do parto o colostro se apresenta ainda mais rico, daí as primeiras horas de vida serem chamadas por especialistas de “golden hours”. Segundo o Unicef, a amamentação na primeira hora pode evitar a morte de um número significativo de crianças em países em desenvolvimento, já que mais de um terço da mortalidade infantil ocorre durante o primeiro mês de vida (vale lembrar que ainda morrem quase 10 milhões de crianças com menos de 5 anos no mundo todos os anos).  

Além de contribuir para salvar a vida do bebê, o aleitamento materno na primeira hora ajuda a mulher a ter leite mais rapidamente, e auxilia nas contrações uterinas, diminuindo o risco de hemorragia. Para a mãe, manipular e cuidar do bebê e oferecer a pele e o seio logo após o nascimento, depois de todo o desgaste do trabalho de parto, além da intensa gratificação emocional, faz desencadear no seu organismo amplo processo fisiológico que inclui a liberação de endorfina, ocitocina e prolactina.  

Essas substâncias promovem, pela ordem, sensação de bem-estar, contração uterina e aumento de atividade das glândulas mamárias. As endorfinas levam à intensificação do sentimento maternal, daí serem chamadas de hormônios do amor pelo francês Michel Odent, autor de “Birth Reborn”, outro “revolucionário” do parto cuja obra é inspiradora.  

A ocitocina contribui ainda para a expulsão fisiológica da placenta e para o controle do sangramento uterino, e a prolactina conduz à produção e à liberação inicial da verdadeira “vacina” que é o colostro. O leite materno é o único alimento capaz de oferecer todos os nutrientes na quantidade exata de que o bebê precisa para seu crescimento e desenvolvimento.  A amamentação também garante ao bebê proteção contra diarreia, alergias e outras doenças, como já disse, e à mãe, menos chances de desenvolver anemia, câncer de mama e de ovário, diabetes e depressão pós-parto. A Unicef estima que o aleitamento exclusivo até os seis meses poderia evitar, por ano, a morte de mais de 1 milhão de crianças menores de 5 anos.  

Mas, ao enfatizar a importância da amamentação exclusiva nos primeiros meses, que é alvo de intensa campanha por parte do Ministério da Saúde, não podemos deixar de lembrar a dificuldade que algumas mulheres encontram para alcançar tal objetivo. Os motivos são vários: doenças, condições socioeconômicas, horários de trabalho inflexíveis, dificuldades emocionais, entre outros. A essas barreiras podemos acrescentar a angústia de não conseguir amamentar na primeira hora.  A essas mães posso dizer que a mesma ciência que hoje compreende a importância de se recuperar a naturalidade do parto desenvolveu recursos que podem ser usados por médicos obstetras e pediatras para contornar esses problemas.  

Para além do leite, é fundamental que ao bebê seja dada a possibilidade de uma adaptação paulatina, suave, às suas novas condições. Pois é o novo que assusta, assim como vai ocorrer ao longo de toda a vida.  
Para Leboyer, o pequeno ser, que já vem do útero estruturado sensitiva, afetiva e organicamente, ao experimentar um nascimento humanizado desenvolverá condições psicológicas para enfrentar as grandes mudanças e transformações da existência. Serão crianças e adultos sem medo, com mais autonomia e segurança.  

Às mães não cabe a culpa por não conseguir amamentar o quanto seria desejável, mas exigir informação e condições para que o parto seja de fato um momento seu e do seu filho. Além da nutrição da primeira hora, o bebê quer ser tocado, abraçado, sentir bem recebido. Desses primeiros momentos ele vai extrair o alimento para a sua autoestima futura e para o seu desenvolvimento saudável.

Idec e Abrasco pedem investigação em indicação de novo diretor da ANS


 
Entidades enviaram carta para a Comissão de Ética Pública em que ressaltam que antecedentes profissionais de Rogério Scarabel Barbosa são incompatíveis ao cargo
 
 
 
O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e a Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) enviaram, nesta sexta-feira (20), uma carta para a Comissão de Ética Pública da Presidência da República solicitando abertura de procedimento para averiguar se os antecedentes profissionais de Rogério Scarabel Barbosa, indicado para ocupar o cargo de diretor da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), estão em desacordo com as normas do Código de Conduta da Alta Administração Federal.
 
No documento, as organizações ressaltam que o indicado é sócio de um escritório de advocacia e que, em seu material de divulgação, consta a informação de que atuam “representando interesses de empresas perante a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS)”. A indicação da Presidência da República para o cargo foi publicada no Diário Oficial da União no dia 17 de abril, em substituição a José Carlos de Souza Abrahão.
 
Rogério Scarabel Barbosa é associado do escritório Imaculada Gordiano Sociedade de Advogados, localizado em Fortaleza (CE), e apresentado como “Sócio Coordenador” da área hospitalar e de saúde. O mesmo material informa que o profissional é pós-graduado pela Universidade Federal do Ceará em parceria com a Universidade Unimed, do grupo Unimed de Planos de Saúde.
 
No documento, o Idec e a Abrasco ressaltam que a “ANS tem por finalidade institucional promover a defesa do interesse público na assistência suplementar à saúde, regulando as operadoras setoriais, inclusive quanto às suas relações com prestadores e consumidores, contribuindo para o desenvolvimento das ações de saúde no país”. 
 
Diante dos “fortes indícios de que há inadequação, do ponto de vista ético, bem como a presença de potenciais conflitos de interesses”, as entidades solicitam que a Comissão de Ética Pública apure o caso em face aos regramentos que devem ser respeitados para esta indicação e, se confirmada a suspeita de inadequação, encaminhe requerimento à Presidência da República para a imediata substituição.
 

Saúde em geral: Saiba como uma vida sexual ativa pode beneficiar a saúde



saúde em geral
Atualização diária  20 de abril de 2018
NOTÍCIAS
Saiba como uma vida sexual ativa pode beneficiar a saúde
Uma vida sexual ativa pode trazer uma série de benefícios para a saúde de homens e mulheres. Além do prazer em geral, estudos associaram o sexo (e até a masturbação) a um melhor funcionamento da saúde em geral. Ficou interessado? Então, veja abaixo alguns alguns dos benefícios das ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Planos de saúde individuais devem ter reajuste de 13%, estima o mercado
A diferença entre a inflação geral e variação de custo médico-hospitalar não é mais uma das jabuticabas brasileiras. Segundo levantamento apresentado pelo Instituto Estudos de Saúde Suplementar (IESS), em 18 países, essa é uma questão que aflige inclusive os mais desenvolvidos,como Reino ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Médicos do ES pedem botão do pânico e segurança armada nas unidades desaúde
"Nós nos juntamos e apresentamos algumas propostas para melhorar a situação da segurança dos profissionais da saúde em geral. O que tem acontecido é que os médicos que passam por algum tipo de violência, não querem mais retornar às atividades por vivência da insegurança. . Às vezes a falta ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Projeto que 'salva' Escola de Saúde do DF vai a votação na Câmara Legislativa
Os deputados distritais prometem votar nesta quinta-feira (19) o projeto de lei que limita a carga horária dos profissionais da Secretaria de Saúde do Distrito Federal – a votação relâmpago do texto foi programada para as 15h, apenas um dia depois de a proposta ter chegado do Executivo local.
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Cobrança de franquia pelos planos de saúde gera resistência
A publicação de norma pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que vai regulamentar a partir do segundo semestre a cobrança de franquia dos usuários de planos de saúde gerou críticas por parte de associações e entidades de defesa dos direitos do consumidor. A regra está em fase ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Medicina Faceres é credenciada como Centro American Heart Association
O curso BLS é destinado aos profissionais de saúde em geral (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, técnicos de enfermagem e qualquer outra profissão da área de saúde). As aulas são essencialmente práticas com simulação em manequins. Os participantes serão treinados para o ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Conheça os benefícios do eucalipto para nossa saúde
O eucalipto é uma árvore com um aroma intenso e contém muitas propriedades saudáveis. É importante conhecê-los, pois desta forma podemos utilizar esta planta para obter uma grande quantidade de benefícios para nosso organismo e nossa saúde em geral. O eucalipto sua árvore é nativa da ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Agentes de saúde comemoram derrubada dos vetos da Lei Ruth Brilhante
O coordenador-geral da Frente Parlamentar em Defesa dos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate a Endemias, deputado estadual licenciado Dr. Leonardo (SD), comemorou a derrubada de 13 dos 16 vetos a Lei Federal 13.595 de 2018, a Lei Ruth Brilhante, na terça-feira (17), que trata sobre ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Agendamento online para vacinação contra gripe começa nesta quinta-feira em Vitória
Em Vitória, como aconteceu em 2017, as vacinas poderão ser marcadas pela internet, por meio do agendamento online, a partir desta quinta-feira (19). O público-alvo da campanha, definido pelo Ministério da Saúde, é composto por idosos com 60 anos ou mais, crianças com idade entre 6 meses e ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Policlínica Regionais de Saúde - BA anunciam abertura dos Processos Seletivos
Os Consórcios Públicos Interfederativos de Saúde das Regiões de Santo Antônio de Jesus e Cruz das Almas, Bahia - Reconvale, e Feira de Santa ... Geral (2), Diagnóstico por Imagem - Ultrassonografia Geral(4), Endocrinologia e Metabologia (4), Endoscopia Digestiva (4), Gastroenterologista (2), ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

Jornal de Saúde informa

Vamos estudar: Aplicação do cdc ao comércio eletrônico: apontamentos acerca do projeto de atualização n 281/2012

[PDF]   Aplicação do cdc ao comércio eletrônico: apontamentos acerca do projeto de  atualização  n 281/2012 JA Mor...

Jornal de Saúde