quinta-feira, 19 de abril de 2018

Atividade física: como se preparar para os exercícios nas estações mais frias


No inverno, é comum que esportistas fiquem menos dispostos à prática de exercícios; ideal é se preparar e manter a motivação mesmo longe do calor

Na prática de atividade física, a sazonalidade é um elemento importante: é muito comum que próximo ao verão as pessoas busquem “entrar em forma”, já que é a estação em que os corpos ficam mais à mostra, enquanto no inverno ocorre o oposto. Mas é sempre importante lembrar que a estética não é o único sentido da prática esportiva e de atividades físicas. Manter-se em movimento traz inúmeros benefícios para saúde que já são bem conhecidos, mas também é importante lembrar que manter a regularidade nas práticas corporais possibilita a manutenção das conquistas de condicionamento e de saúde por todo o ano.

No inverno, vale a pena considerar a prática de atividades em ambiente fechado, ou ainda o investimento em roupas que permitam a proteção ao frio. Caso sua opção seja por atividades ao ar livre nas baixas temperaturas, é importante cobrir e proteger o corpo do frio, mesmo que a atividade seja intensa e cause suor. Nesse sentido, roupas compridas, luvas e toucas são recomendadas. Caso o frio esteja muito extremo, é fundamental cobrir o nariz e a boca, para que o ar inspirado não esteja tão frio que exponha as vias aéreas às infecções.

Outro cuidado fundamental é com a hidratação: embora no inverno não sintamos tanta sede quanto no verão, o consumo de água deve sempre acontecer, mesmo que não haja sede. O cuidado deve ser maior se as atividades físicas estão sendo realizadas com proteção térmica e gerando uma sudorese maior. No caso da alimentação, tende a existir um gasto calórico maior, pois o corpo gasta mais energia para manter sua temperatura ideal. Entretanto, isso não significa que a alimentação balanceada deva ser descartada. Assim, de forma semelhante ao consumo de líquidos, devemos manter o consumo de frutas e verduras, sem exagerar no consumo de alimentos ricos em gordura, mesmo que eles pareçam ainda mais irresistíveis nos dias frios.

Autora: Prof. Dra. Bárbara Schausteck de Almeida da Licenciatura e Bacharelado em Educação Física

Exemplos a serem seguidos pelos estados: Fortaleza tem a maior usina de produção de biogás com lixo de aterro



O Aterro Sanitário Municipal Oeste de Caucaia (CE) recebe todos os dias aproximadamente 3 mil toneladas de resíduos sólidos domiciliares da Região Metropolitana de Fortaleza. Já a GNR Fortaleza tem capacidade para produzir aproximadamente 80 mil metros cúbicos de biometano.

O esperado no entanto, é expandir isso para até 150 mil m diários – o suficiente para abastecer mais de 10 mil automóveis por dia.

A Ecometano é uma forma de especificação de biogás vindo do lixo. Depois de purificado, ele é convertido em biometano, que tem as mesmas propriedade do gás natural fóssil. Com isso, é possível injetar o produto diretamente nas redes de distribuição de gás natural.

O projeto, realizado graças a parceria com a Marquise Ambiental – empresa de tratamento de resíduos e terceira maior coletora de lixo do país –  tem um modelo de negócios que se adequa à Política Nacional de Resíduos Sólidos, aprovada e sancionada em 2010.

“O Brasil apresenta um enorme potencial para esse tipo de combustível renovável, com mais de 250 mil toneladas de lixo produzidas diariamente. Hoje, parte relevante do volume de biogás acaba se perdendo na atmosfera”, diz Carlos de Mathias Martins Jr., diretor executivo da Ecometano, acrescentando que, além das duas usinas em operação, a empresa já estuda um novo projeto no Sudeste.
 

Por que é importante se proteger contra a gripe todos os anos?


Os tipos de vírus influenza sofrem constantes mutações e, portanto, a composição da vacina muda anualmente.1-3
A vacina tetravalente de gripe com a composição de 2018 já está nas clínicas privadas.2



Rio de Janeiro, abril de 2018 – A gripe (influenza) é uma infecção viral respiratória aguda e altamente contagiosa, sendo mais grave do que um resfriado comum, podendo levar a complicações médicas sérias.3,4,13 A doença pode afetar qualquer pessoa em qualquer idade, sendo facilmente transmitida através da tosse, espirro e contato próximo com uma pessoa ou superfície contaminada.3,24

A gripe é causada, principalmente, por quatro cepas do vírus influenza: 2 cepas A (H1N1 e H3N2)  e 2 linhagens B (Yamagata e Victoria).2 E, como esses vírus estão em constante mudança de um ano para outro, novas vacinas precisam ser produzidas anualmente e por isso é importante se vacinar contra a gripe todos os anos.1-3 Anualmente, a composição das vacinas de gripe é definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS).2 Para 2018, a OMS anunciou que houve modificação na cepa A H3N2.2,25

Atualmente, os Estados Unidos e a Europa passam por um dos mais intensos surtos de gripe com altas taxas de casos confirmados e hospitalizações.5-7, 26,27 De outubro de 2017 a 3 de março de 2018, os EUA tiveram 24.664 hospitalizações confirmadas por Gripe (Influenza).5 Já na Europa, desde outubro de 2017, foram confirmados 20.312 casos de gripe e 11.434 hospitalizações.6,7

No Brasil, conforme dados do Ministério da Saúde, o número total de casos confirmados de influenza até o final de outubro de 2017 foi de 2.412, sendo pacientes com uma mediana de idade de 45 anos8 – faixa etária que não é contemplada pela vacina oferecida no Programa Nacional de Imunizações (PNI).9,11 Dentre os casos de influenza, tivemos predomínio para o vírus influenza A (H3N2) com 64,5% e influenza B com 25,4%, sendo assim responsáveis por quase 90% dos casos.8 O estado com maior número de óbitos por influenza foi São Paulo, com 35,8% dos registros.8

“Aqui, no Brasil, o vírus da gripe circula o ano todo, não apenas no inverno e é muito importante a conscientização da população sobre a importância da imunização todos os anos.3 Uma pesquisa recente da GSK revelou que mais de 60% dos adultos brasileiros não estão com a vacinação em dia.10 E isso se comprova pelos casos confirmados em pessoas acima de 45 anos.8 Mesmo essa faixa etária não sendo contemplada no Programa Nacional de Imunizações, é importante que procurem se vacinar. As pessoas devem checar se fazem parte dos grupos de risco que podem se vacinar nos postos de saúde. Caso contrário, devem procurar as vacinas na rede privada”9,11, afirma a Dra. Bárbara Furtado, gerente médica de vacinas da GSK.

Vacinas trivalente e tetravalente
Segundo a Organização Mundial de Saúde, a imunização é a forma de prevenção mais efetiva contra a gripe e, para isso, existem dois tipos de vacinas contra a gripe: a trivalente e a tetravalente.2,3
A vacina trivalente protege contra três cepas do vírus influenza2. Para 2018, a OMS definiu a composição da vacina com duas cepas de influenza A (H1N1 e H3N2) e uma linhagem de influenza B (Yamagata).Ela é oferecida gratuitamente pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) nos postos de saúde para crianças de 6 meses a 5 anos de idade, gestantes, mulheres até 45 dias após o parto, profissionais de saúde, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, indígenas, pessoas acima de 60 anos e professores das escolas públicas e privadas.11

A vacina tetravalente está disponível na rede privada e possui proteção contra quatro diferentes cepas do vírus influenza: 2 cepas A (H1N1 e H3N2) e 2 linhagens B (Yamagata e Victoria), o que significa 1 linhagem B a mais que as vacinas trivalentes.1,2 Sabe-se que as linhagens B foram responsáveis por quase 30% dos casos de gripe no ano de 2017.2,8

Todos os anos a OMS recomenda as três cepas de influenza para as vacinas trivalentes e recomenda a linhagem B adicional que deve ser incluída nas vacinas tetravalentes2. Porém, é possível ocorrer um “mismatch” ou incompatibilidade de B, quando a cepa presente nas vacinas trivalentes, é significativamente diferente da linhagem que circula no ambiente.1,23

A partir da campanha de 2018, a vacina influenza tetravalente da GSK, a Fluarix Tetra, estará disponível na rede privada para indivíduos a partir de 6 meses de idade.12
A Anvisa aprovou, em 26 de fevereiro deste ano, a ampliação de uso desta vacina para indivíduos a partir de 6 meses de idade.12

Diferenças entre gripe e resfriado
A gripe e o resfriado são doenças respiratórias, mas são causados ​​por diferentes vírus. Em geral, a gripe é pior do que o resfriado comum, e os sintomas são mais intensos. As pessoas com resfriado são mais propensas a apresentar sintomas como nariz escorrendo ou entupido. Os resfriados geralmente não levam a complicações de saúde, como pneumonia, infecções bacterianas ou hospitalizações. A gripe pode ter complicações associadas muito graves. Os sintomas da gripe podem incluir febre alta ou sensação de febre/calafrios, tosse, dor de garganta, nariz entupido, dores musculares ou corporais, dores de cabeça, fadiga (cansaço), sendo uma doença potencialmente fatal.3,13

Febre Amarela e Gripe
Devido ao surto de Febre Amarela no país, é importante esclarecer para a população a possibilidade de imunização concomitante, ou em datas próximas, com as vacinas de Gripe (inativada) e Febre Amarela (atenuada):

1. Atualmente não existem estudos que avaliaram especificamente a possível interferência na resposta imune entre as vacinas de Febre Amarela e Gripe (Influenza).15-18
2. Não existem evidências de que a administração concomitante da vacina de Febre Amarela com vacinas inativadas produza interferências nas respostas imunes e na segurança das vacinas, sendo elas aplicadas simultaneamente ou com qualquer intervalo e/ou ordem entre as administrações. 15-20
3. Estudos clínicos limitados demonstraram que a resposta imunológica gerada pela vacina de Febre Amarela não é inibida pela administração de outras vacinas simultaneamente ou com intervalos de 1 dia a 1 mês.14
Sendo assim, a Organização Mundial de Saúde (OMS) e outras entidades de saúde não exigem um período mínimo de intervalo entre as doses e não contraindicam a administração de vacinas inativadas simultaneamente ou em qualquer momento antes ou após a vacinação contra Febre Amarela. 14-20

Saúde em geral: Custo médico-hospitalar no Brasil é 2,8 superior à inflação geral


saúde em geral
Atualização diária  19 de abril de 2018
NOTÍCIAS
Custo médico-hospitalar no Brasil é 2,8 superior à inflação geral
RIO — Não é só no Brasil que o custo da saúde é muito maior do que a inflação. Estudo elaborado pelo Instituto de Estudos da Saúde Suplementar (IESS) mostra, no entanto, que das dez maiores Variações de Custos Médicos-Hospitalares (VCMH), seis praticam pagamento por procedimentos ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Situação financeira do Hospital Geral de Caxias será abordada em reunião do Governo do Estado ...
A secretária municipal da Saúde, Deysi Piovesan, afirma que Caxias tem buscado colocar para os outros municípios da região a dificuldade do custeio dos serviços de referência, não só do Hospital Geral, mas também do Pompéia. Ela comenta que o tema é tratado no âmbito da Comissão ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Vacinação contra a gripe começa na segunda-feira; meta é imunizar 54 milhões de pessoas em ...
Segundo Carla Domingues, o cronograma de vacinação deste ano está “dentro do prazo definindo pelo Ministério da Saúde”. A coordenadora-geral de imunizações afirmou, no entanto, que em alguns outros anos, o Instituto Butantan conseguiu antecipar a produção, mas, neste ano, “não pode haver ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Prefeitura de Várzea Grande (MT) convoca aprovados em concurso nas áreas de educação e saúde
Para a área médica: anestesista, cardiologista, cirurgião geral, cirurgião vascular, clínico geral, dermatologista, endocrinologista, ginecologista, infectologista, intensivista, neurologista, neurocirurgião, oftalmologista, ortopedista, pediatra, psiquiatra, urologista, neonatologista, neuropediatra, nefro ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Manifestação no Hospital da Criança defende continuidade da gestão do Icipe
Abraço simbólico contra determinação da Justiça que afasta organização social da administração da unidade de saúde especializada em tratamento ... Como brasiliense, fiquei orgulhoso de ouvir da boca da maior autoridade de saúde mundial [diretor-geral da Organização Mundial da Saúde] que o ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Câmara de JP aprova criação de hospital, postos de saúde e farmácias veterinárias
“Isso reflete não só na saúde dos animais, mas na saúde geral. Tenho muito desejo que esse projeto seja executado”, afirmou Marcos Henriques. Helena Holanda ainda destacou que, com o projeto, pode diminuir a população de animais abandonados nos mercados públicos municipais. Sobre a ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Confira os postos de atendimento da 20ª Semana Nacional da Voz
“Prevemos uma alta procura da população a estes pontos, já que existe uma notória demanda reprimida, cidadãos com pouco acesso à saúde em geral e sem planos e seguros de saúde. Temos como missão a avaliação e possível detecção de enfermidades de boca, faringe e laringe e, nestes casos, ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Ator global revela tratamento de saúde polêmico no 'Encontro'
Os praticantes relatam melhora geral na saúde e menos propensão a doenças. “É como um carro, se você coloca uma gasolina não boa, o carro não vai andar bem”, completou Bonow. Já o Conselho Federal de Medicina (CFM) não reconhece a auto-hemoterapia. De acordo com o órgão, não há ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Pacto para a saúde
A Lei de Bases da Saúde data de 1990. É um dos legados de Cavaco Silva que ainda assombra o nosso presente e que faz parte do maior ataque ao sonho de António Arnaut para um Serviço Nacional de Saúde(SNS) geral, universal e gratuito. A caracterização que o próprio António Arnaut fez ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Jornalistas do PUBLICO recebem bolsa para jornalismo em saúde
O júri foi constituído pela directora-geral da Saúde, Graça Freitas, pelo professor de Saúde Pública e Políticas de Saúde Constantino Sakellarides, pela jornalista da SIC Dulce Salzedas, pela vice-presidente do Sindicato dos Jornalistas, Isabel Nery, e pelo director médico da Roche, Miguel Sanches.
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

Jornal de Saúde informa

Até quando juiz poderá passar por cima da Constituição do STF e soltar liminar que fere o Direito de expressão e a liberdade de imprensa?

Grande equívoco de juiz, ao proibir a Globo de noticias matérias do processo do Assassinato de Mariele Franco e Anderson Gomes. Não podemo...

Jornal de Saúde