quinta-feira, 22 de março de 2018

Análise por Infográfico a AIDS na Terceira idade, assunto sério que aumenta em nossa sociedade, porquê


Por Que os Jovens Sofrem de Escoliose? pelo uso excessivo de tablets, notebooks e celulares


A escoliose é uma doença muito séria e que afeta cada vez mais pessoas jovens. Saber quais são os cuidados necessários para evitá-la pode fazer toda a diferença


De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o percentual da população mundial que é afetada pela escoliose varia de 2% a 4%. Estimativas apontam que a população mundial está em torno de 7,6 bilhões de pessoas, ou seja, de 152 milhões a 304 milhões de habitantes sofrem desse mal.


Porém, uma estimativa que pode chamar ainda mais atenção para o caso é o grande número de jovens que são diagnosticados com escoliose, diferente do que a maioria das pessoas pode pensar, que se trata de uma doença de idosos, já que afeta a região da coluna.


Dados da National Impatient Sample (NIS), que é a amostra internacional de internações dos Estados Unidos, obtidos em 2012, apontam que 48% dos casos de visitas ao médico por problemas musculoesqueléticos são devido a deformidades na espinha, assim como a escoliose.


Esses dados também refletem no Brasil, já que os hábitos dos jovens norte-americanos não são muito diferentes dos daqui, ainda mais ao se considerar que um dos principais motivos é a falta de uma postura adequada no dia a dia.


Entenda melhor o que é essa doença, por que os jovens sofrem cada vez mais com ela e como é diagnosticada a escoliose.


O Que é a Escoliose?


Essa doença, que também é chamada de hiper escoliose, é um desvio da coluna vertebral, que pode tanto ser para o lado esquerdo quanto para o lado direito. Dessa forma, o aspecto da coluna se assemelha ao de um “C” ou de um “S”.


Quando olhada de frente ou de cima, a coluna vertebral deve apresentar um aspecto reto. Se olhada pela lateral, porém, é normal identificar duas curvas: uma para trás, próximo ao tórax, que é chamada de cifose, e outra para frente, na lombar, que leva o nome de lordose.


Ao se analisar a coluna vertebral de frente, todas as 33 vértebras devem estar alinhadas. Curvaturas de até 9º são consideradas normais, mas quando elas são de 10º ou mais, então isso já caracteriza a escoliose, que pode afetar toda a coluna.


As muitas classificações desta doença variam de acordo com sua gravidade e também com a posição da vértebra desalinhada. Quanto maior for esse ângulo, mais sério é o caso.


Como a Escoliose se Desenvolve?


Existem diferentes causas para esse problema. Basicamente, a escoliose pode ser caracterizada das seguintes formas:

Idiopática: sem causa aparente;

Neuromuscular: causada por doenças como distrofia muscular e paralisia cerebral;

Congênita: má formação desde o nascimento;

Pós-traumática: motivada por doenças no tecido conjuntivo;

Degenerativa do adulto: progressão de doenças antigas ou resultado dos avanços da idade.


De longe, a escoliose idiopática é a mais comum, já que não é causada por nenhuma doença ou condição hereditária, e é justamente aí que nós chegamos em um assunto muito importante: postura.


É até comum ouvirmos nossos pais, avós ou tios dizerem que é importante manter uma postura adequada, já que isso pode resultar em consequências mais sérias no futuro, mas não é sempre que o conselho é levado em consideração, mesmo que seja um ortopedista que dê esse recado.


O imediatismo e a despreocupação com a fase adulta, que é ainda maior com a chegada da terceira idade, que parece estar tão distante, faz com que muitos jovens não ouçam esses conselhos, o que os torna possíveis candidatos a desenvolver a escoliose no futuro.


Por Que os Jovens São Mais Afetados?


Atualmente, todos estão conectados às novas tecnologias, desde as crianças até os idosos. Porém, os jovens fazem um uso mais excessivo de celulares, tablets e notebooks.


Este não é um problema, mas sim a postura do corpo enquanto eles são utilizados. Geralmente, as costas e o pescoço ficam muito curvados, o que influencia todo o comportamento da coluna.


Isso pode não ser sentido imediatamente ou até mesmo dentro de algumas semanas ou meses, mas o passar dos anos cobrará a conta no futuro, com alguma doença séria na coluna, que pode causar dores e prejudicar permanentemente a postura, como é o caso da escoliose.


Portanto, é essencial que os jovens se atentem à postura e evitem ao máximo ficar em posições prejudiciais, já que o que hoje é uma simples dor nas costas pode se tornar algo muito mais relevante.


Deve-se ressaltar também que isso nem sempre é feito intencionalmente: muitas vezes, o local de trabalho não conta com a infraestrutura necessária, como cadeiras anatômicas e confortáveis e mesas na altura correta, o que também prejudica muito a postura.


Tudo isso precisa ser observado com cuidado e atenção, e qualquer problema na postura deve ser comunicado imediatamente, para garantir as condições ideais de trabalho e evitar problemas irreversíveis na coluna vertebral.


Para evitar esse tipo de problema, também é possível recorrer à prática de exercícios físicos constantes, aulas de ioga e meditação e tratamentos de fisioterapia, como a Reeducação Postural Global (RPG), que ajudam na flexibilidade da coluna.


Exceto pela cirurgia de caráter corretivo, a escoliose é uma condição que não pode ser curada, mas sim tratada, o que já pode aumentar muito a qualidade de vida do paciente e permitir que ele viva normalmente.


Como é Feito o Diagnóstico da Escoliose?


Em casos muito pronunciados, é possível perceber que a pessoa tem escoliose através de um diagnóstico visual. Porém, tanto nesses casos quanto em outros menos graves, o diagnóstico oficial parte dos exames de imagem, em especial a radiografia.


Por mais que seja possível perceber visualmente, é o raio X que indicará as reais condições da coluna vertebral, além de permitir a visualização da inclinação presente entre as vértebras e a indicação do tratamento adequado.


Se a curvatura estiver entre os 20 e 40 graus, então é recomendado o uso de coletes ortopédicos, que ajudam a endireitar a postura, além de todos os cuidados do dia a dia. Porém, em inclinações maiores de 40 graus, já é recomendada uma cirurgia para corrigir o problema.


Felizmente, o diagnóstico por exames de imagem é bem simples, já que eles não acarretam em nenhum tipo de dor ou desconforto ao paciente e possibilitam a obtenção de resultados rápidos, que favorecem até mesmo a realização de uma intervenção cirúrgica imediata, se for o caso.


Além disso, com a emissão dos laudos a distância, que já são realidade hoje em dia, a agilidade e a segurança são garantidas. Portanto, o ideal é prevenir a escoliose, ainda mais na fase crítica da juventude, mas todos os tratamentos disponíveis podem ajudar os jovens que sofrem com esse mal a terem uma vida melhor.

Vamos estudar: Desvantagem vocal e rouquidão em cantores populares de Belo Horizonte

[PDF] Desvantagem vocal e rouquidão em cantores populares de Belo Horizonte

CS Sales, SP da Silva
… incluindo informações sociodemográficas, comportamentais, clínicos, saúde,
trabalho, e o Índice de Desvantagem para o Canto Moderno – IDCM. Na …
Jornal da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. 2012;24(3):296-300 …
Google+FacebookTwitter

Reserva Do Possível

VER Gonçalves - 2018
… Cuida-se de versão ligeiramente revista e atualizada da dissertação de
mestrado apresentada pela autora no âmbito do Programa de Mestrado
da … ao trabalho, à previdência social, a um nível de vida adequado a todas …
Google+FacebookTwitter

[PDF] CRÉDITO CIENTÍFICO E MÉTRICAS ALTERNATIVAS: possíveis aproximações

MR DA SILVA - Pierre Bourdieu
… 2014. Page 148. 149 MOHAMMADI, E.; THELWALL, M. Mendeley readership
altmetrics for the social sciences and humanities: research evalua- tion
and knowledge flows. Jornal for the Association for Infor- mation Science …
Google+FacebookTwitter

Terça ambiental com palestra, Meio Ambiente, conhecer, amar e respeitar


As investigações estão fracas e não respondem perguntas óbvias no brutal assassinato de Marielle Franco, no RJ


ARTIGO



Sem respostas as dúvidas pairam e deixam margens para aleivosias e calúnias de todos os lados sobre as Forças Armadas, Polícia Civil, PM e Polícia Federal, além de creditar o CV ou Milicianos como executores por dívidas de campanha



O assassinato, recente da vereadora do PSOL, Marielle Franco, ainda não teve muitas perguntas respondias pela polícia. Certo, está em segredo de justiça. Mas, são pertuntas básicas que precisam ser esclarecidas no decorrer do processo para a sociedade que está chocada com o episódio. Por exemplo, essas indagações óbvias e sem respostas:

1. Execuão sumaria, violenta, repentina para mostra: força e poder de comando, território, preservar liderança? O que afinal, tamanha violência sem aviso, sem ameaças?
2. Matam e deixam testemunhas, em bairro central do RJ, sem emdo de ser descoberto, deixou para dar recado, foi aviso apenas que resultou em tragédia e morte?
3. Não há relato de crime de execução de político nos últimos 32 anos de democracia no Brasil? Execução, parece que nenhum?
4) Usaram balas da PF, isso todas sabem, até ironizam, munição com dinheiro público, para incriminar a polícia em geral, lançar dúvidas da execução?
5. Por que a PM e a polícia em geral não fechou todas as saídas do RJ e também vistoriou todos os locais de tiro ao alvo do centro do Rio de Janeiro ou estado?
6. SE a vereadora não tinha segurança e nem ameaças. Quem ela amendrontou, afrontou em tão pouco espaço-tempo como vereadora?
7. Qual o projeto, qual a investigação, há alguém, projeto, delação que envolva muito dinheiro?
8. Ela preparava dôssie contra os militares que matou rapaz que saia da igreja, uma semana, antes de seu assassinato. Sendo que os militares são do 41a. Batalhão que participaram de outra chacina.
9. A PM e a PF levantou pesquisou junto com os assessores da vereadora todos os eventos da vereadora de 30 a 90 dias para saber quais o contatos e quem ela recebeu e ficou contrariado com ela?
10. Na campanha, como foi a campanha da vereadora, as doações, origens, todas e legais, declaradas, alguém reclamou, denunciou alguma irregularidade? Há lisura na prestações de contas?

Então quando essas perguntas forem respondidas, se acredita, que a solução para o crime, ao menos, saber qual o interessado direto, ficaria bem evidente. Não pode é ficar a dúvida sobre a Intervenção do Rio de Janeiro, pelas Forças Armadas, a PM e polícia Civil e a Polícia Federal. Existem, ainda, os Milicianos e o CV-Comando Vermelho, tudo indica se as acusações, até então, levianas da Desembagadora do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, são tão vazias, pois o CV, talvez, se tivesse matado Marielle, haveria de reconhecer o assassinato, mais para confrontar as Forças Armadas, do que execução porque ela desobedeceu o CV. No Brasil, diretamente, ainda não tivemos notícias que o CV tenha eleito político, ainda mais Marielle e do PSOL, que é partido que nasceu das lutas democráticas, operárias e socialista.

Visto, até que, o CV, e tido como terrorista no Brasil, e todo grupo terrorista, impõe assassinatos como punição, mas assinam, a obra macabra, para choca a sociedade e o Estado formal, nacionalista e que, quase sempre, oprime a sociedade. No caso, das favelas, do RJ, nasceu abandonada e durante mais de 150 permaneceram abandonadas e os cidadãos caíram nos braços do crime organizado.

Marcelo dos Santos – Mtb 16.539 SP/SP

Psicólogo Reginaldo T.Coelho, de renome internacional, comenta sobre Terapia Intregrativas no SUS-Sistema Único de Saúde

Psicólogo Reginaldo T.Coelho, de renome internacional, comenta sobre Terapia Intregrativas no SUS-Sistema Único de Saúde

No mês de março, mais 10 terapias, chamadas de integrativas, ou complementares, foram incorporadas no SUS-Sistema Único de Saúde, isso suscitou, dúvidas sobre eficácia e financiamento. Portanto, nada melhor, do que os esclarecimentos de quem lutou quase a vida toda por isso.

Reginaldo Teixeira Coelho, psicólogo e especializado em Análise Bioenergética, Psicologia Transpessoal, Cinesiologia Clínica e Constelações Sistêmicas, recebeu o Jornal de Saúde, para explicar melhor sobre a implantação de mais 10 terapias integrativas ao SUS-Sistema Único de Saúde.
Régis na Itália, em região montanhosa, lugares acolhedores e pitorescos


Régis, como é mais conhecido, é hoje, um dos melhores terapeutas de Belo Horizonte/MG., com alunos de pós-graduação em Brasília e diversos terapeutas em formação na Itália, Argentina e Brasil. Onde leciona todos os anos com várias turmas, em cursos de duração trienal.

Reginaldo Coelho, comentou a entrevista do Ministro da Saúde, para a Band, onde os entrevistadores, dois jornalistas, fizeram perguntas incisivas sobre as terapias e o financiamento dessas terapias. Onde pegou o gancho e relembrou que há 6 anos atrás defendeu em Congresso de Terapias Integrativas no SUS-Sistema Único de Saúde, em Brasília, em plenário, o tema Constelações Sistêmicas, mais conhecida como Constelação Familiar de Bert Hellinger, do qual ele é o principal precursor no Brasil. Até nesta época a Acupuntura, Homeopatia, Fitoterapia e outras terapias, tinham sido reconhecidas, num total de 19 terapias, agora como mais 10, aprovadas na semana passada, soma-se 29 terapias.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, ao iniciar a formulação de respostas aos jornalistas, começou com a indagação sobre o CFM-Conselho Federal de Medicina, que está, quase que totalmente contra a aplicação das terapias integrativas pelo SUS. Isso fez Reginaldo Coelho, relembrar que este mesmo Conselho quando da implementação da Homeopatia e da Acupuntura, a primeira teorizada e praticada por Samuel Hannemann e segunda, técnica milenar da medicina oriental e indiana. O Conselho Federal de Medicina, reivindicou estes saberes, e que somente os médicos pudessem praticar a acupuntura devido ser evasiva, sangrar gotículas, mínimas de sangue. E, a Homeopatia, que chamavam de água que não curava nada, inócua. 

Eles aderiram depois que essa prática já era consagrada por mais de 200 anos, testada por Hannemann, nele mesmo e depois, em milhares de pacientes. Mas, vários outros conselhos reivindicaram e assim no final temos médicos acupuntores e homeopáticos, mas também podemos ter terapeutas não-médicos com formação reconhecida.
O psicólogo Reginaldo Teixeira Coelho, com amigos na Alemanha, Richard Hoffmann, Jakob Schméider, (Em pé) Sietlinder, Maria da Itália e Régis


A acupuntura, por exemplo, relembra, historicamente, remonta de 4 mil anos, sistematizada no período do Imperador Amarelo e sua raiz vem da medicina dos Xamãs orientais, também a  tradicional indiana a Ayuvérdica, que remonta, segundo a história, uns 10 mil anos. A acupuntura foi expandida por todo o oriente, especificamente, a China por Monges e curandeiros taoistas que desenvolveram o sistema de pontos, meridianos e sua reflexologia com órgãos e glândulas, propiciando o restabelecimento hormonal e funcional de todo o corpo humano através da energia.

Os jornalistas,  nesta entrevistas, da Band pareciam ser monitorados pela direção  estavam com o diretor no ponto, -escuta de ouvido onde o diretor fala as perguntas que o apresentador, tipo boneco, precisa fazer. O ministro com muita calma e educação, afirmou que não pode confundir a Opinião Pública com o assunto de quem vai financiar as terapias integrativas. E, chamou, o repórter de ''querido'', este respondeu que não era querido do ministro, mas a tensão se dissipou, porque o ministro continuou a explicar como se faz o financiamento.(Assista na íntegra ao terminar o texto).

Reafirmou, o que já ocorre com a atenção básica, com o financiamento e investimento feito pelos municípios, estado e repasses federal. Além disso, existem programas para se formar técnicos e enfermeiros, como também médicos. Como os que atendem em casa nos PSF-Programa de Saúde Familiar. Isso ocorre em 40 mil postos de saúde espalhados pelo Brasil, afora, que é realidade nos bairros e favelas de todo o Brasil, praticamente e que funcionam. Além disso, a informatização está sendo aprimorada a cada dia, como a do medicamento, a pessoa, agora já possui acesso, para saber se tem o medicamento, através do computador com seu Posto de Saúde, além de marcações de consultas e retornos tudo através do celular.

Ele completou e deixou tudo bem, esclarecido para os repórteres que não quiseram entender, a questão básica, que ninguém quer ou vai substituir tratamentos oncológicos e de doenças graves por  terapias integrativas. O ministro também, talvez, por falta de conhecimento, como os jornalistas, não soube explicar, conforme explica Reginaldo Coelho, que as práticas naturais, não concorrem com a medicina, a medicina que concorre com as terapias. As terapias são todas naturais e usam a natureza, desde a energia, as emoções e já existem na humanidade desde os princípios dos tempos.

Atroposófia entre métodos

O ministro para encerrar o assunto, e os repórteres fizeram outras perguntas sobre febre amarela, disse que nenhum centavo será investido na saúde, desviado ou gasto com a implementação das terapias integrativas entre elas: Reiki, que é prática japonesa pensada por Mikail Isui, monge japonês, que é imposição das mãos, nos chakras, não é, simplesmente imposição de mãos, possui efeitos semelhantes aos de massagem, até mesmo da acupuntura e possui símbolos energéticos. Como também, a Constelação Familiar que é um método psicodramático de se ver dentro do sistema familiar e como este atua sobre nós muitas vezes a destinos trágicos devido ao não respeito as leis naturais feito pelos nossos ancestrais.

As terapias integrativas, explica Reginaldo Coelho, não é um "saco de bondade" que o governo brasileiro resolveu abrir. Elas são usadas na Europa e outros países e há duas décadas para cá, estão sendo resgatadas, praticadas e com muito sucesso. A fitoterapia, por exemplo. 

Régis na cidade de Gênova, atrás uma abóboda climatizada de plantas naturais
Na foto, Régis aparece em uma redoma,( porto antigo de Gênova, Itália) é nada menos do que um local aclimatado para produzir plantas medicinais para diversos tratamentos. E, a OMS- Organização Mundial de Saúde, apoia, literalmente as terapias integrativas e todos os programas desde que os países e estado sejam responsabilizados pela implementação que requer desde protocolos técnicos quanto à higiene e capacitação de pessoal. Leia essa outra matéria,(No término deste texto), somente sobre o que a OMS, pensa e recomenda e aprovou sobre as terapias integrativas e a Europa pratica e forma terapeutas sérios, éticos e competentes, há anos.

A luta no Brasil, em Belo Horizonte, remonta a mais de 20 anos, onde ele, Paulo Noleto do Imam ( Instituto mineiro de acupuntura e massagem)  e muitos outros terapeutas históricos, sempre lutaram para conservar a acupuntura para os terapeutas. A medicina, depois explico melhor, diz Régis, age mais contundentemente do que a Igreja com seus dogmas e proibições, hoje tem o monopólio do nascimento e da morte dos indivíduos que não se explica porque tanto poder. 
A medicina queria acabar com a acupuntura de vez, como não conseguiu lutou de forma sórdida e aprovou em instâncias onde domina deputados e senadores, que a acupuntura fosse praticada somente por médicos. Mas, há ainda, a luta pelos terapeutas que, os bem formados, possam através de bons cursos, trabalhar como terapeutas, que não tem nada a comparar com a medicina, atual. 

Estes movimentos estão acontecendo em diversos países do mundo, mas não temos uma resposta final de como irão se estabelecer. Mas, o Brasil agora dá um salto nos detentores da maior fauna e flora do planeta; não devemos estar nas nãos das multinacionais da bioquímica que circulam com mais da metade do dinheiro do mundo. Lógico esta mentalidade não vai abrir mão deste poder facilmente porque detém as mentes de médicos, cientistas todos financiados pôr elas além dos centros de pesquisas, universidades e o sistema legislador das associações médicas que zelam por seus interesses.

O psicólogo e terapeuta Reginaldo Coelho,  relembra ainda e bem lúcido, que a visão dele, atual, é  de que há muito tempo, é a de desarticular  o monopólio da doença e da morte, com isso também as multinacionais da doença e da morte. E, lembra, historicamente quem começou isso em 1910, a família Rockffeller, bilionário norte-americano, que investiu na indústria farmacêutica e atrelou o ensino, doutrinou professores de medicina, de farmácia. Enfim, tudo que se relacionasse com doença e medicamentos, ele e suas pesquisas estavam presentes e monopolizavam, as patentes, e “obrigavam” a prescrição de fármacos, como se faz, até hoje.

Pode se afirmar, que o capitalismo selvagem, norte americano, através, desse empresário que previa lucros sobre lucros destruiu a medicina natural com ervas e plantas, a homeopatia, a acupuntura e todas as praticas de terapias integrativas. Temos no Brasil, na América Latina, exemplos de povos, dizimados que tiveram seus curandeiros tratados como bruxos, muitos foram assassinados pelas comunidades enfurecidas.

No código penal brasileiro consta como charlatanismo, curandeirismo as práticas de pais de santo, que indicam plantas e ervas medicinais, cultura vindas da África, aprendizagens indígenas, nações de mais de 4 milhões de índios, que viviam e não morriam podres de cânceres e usavam plantas, verduras, frutas para se curar, pedras quentes, banhos em rios e cachoeiras, o barro cozido com ervas. E, muitas outras técnicas primitivas, a maioria corretas, algumas descartadas pelos métodos e falta de higiene segura.

Esse tipo de capitalismo que promove a doença, a morte, mesmo o paciente tomando remédios, fazendo cirurgias. Mesmo com hospitais, exames, lugares, estes que ganharam o mundo, nas Guerras Mundiais, onde os soldados precisavam ser remendados e mandados de volta para o campo de batalha ou para casa, mutilado, sem olho, perna, sem braço, ou seja, um morto vivo.

Régis, pensa e afirma, o ser humano, não é apenas, carne, sangue, osso, pele e pelos. Está mais além disso, todos sabem, mas se embrutecem. O ser, tem sentimentos, emoções. Mais, ainda a cura energética começa a ocorrer, como a doença, também, no campo emocional, mental e  espiritual além do astral.
Então, as terapias energéticas foram substituídas por centros de saúde, upas, hospitais, exames de laboratório e todo o aparato que temos hoje. Mas, se utiliza apenas de técnicas que podem no primeiro instante resultarem em acertos, mas se a pessoa ficar somente nessa mão vai se tornar químico dependente de remédios. As terapias integrativas trabalham com todos os elementos da natureza, sutis e até mesmo espirituais, ou o homem não tem alma e espírito, é somente matéria, indaga Régis.

Em 1915, século passado, Rudolf Steiner, com a medicina Antroposófica, que os remédios precisam ser feitos de forma alquímica para usar e despertar a quintessência da natureza, usar a energia na sua totalidade. Não em larga escala industrial, onde um remédio é testado para 3 mil pessoas e depois milhões de pessoas são receitadas e quase que obrigadas a tomar, porque o laboratório e o médico, tal, que às vezes ganha, bolsas de aperfeiçoamento, no exterior, PHDs, e outros agrados, receita o paciente.
Essa quintessência é a energia da terra, do ar, da água, do fogo, do metal. Os efeitos danosos da química, é comprovada, sob obrigação legal, nas bulas de remédios, efeitos colaterais e adversos, o primeiro que pode desarranjar o fígado, rins e outro, que pode competir e até provocar a morte, como os cardíacos que tomaram a pilula azul, que com o nitrato dos remédios para o coração, enfartou muitos pela Europa afora e no Brasil. O problema cardíaco, advém dos rins, pressão alta e vários outros fatores.

Reginaldo aprofunda mais e cita “Vivemos a vida muito em quantidade, mas perdemos a qualidade. As pessoas com 60 ou 70 anos, atualmente apresentam doenças auto-imunes estranhíssimas. Sem contar, com a “praga” moderna do Mal de Alzheimer de de Parkinson. O ser humano é composto de corpo físico, emocional, etérico, mental, causal, celestial.
E, segundo, a organização septenária, ou seja, os 7 chakras ou centros de forças que compõem nosso corpo energético, que sempre foram descritos, pelas grandes tradições da humanidade pela sabedoria, vedantas-verdades-, taoismo, xamanismo, alquimia, antroposofia. Entra em correspondência com princípios quânticos e sistemas vibracionais e o paradoxo de manifesto e não-manifesto.

No século XX, Sigmund Freud, neurologista e psicólogo, alemão, postulou que a maioria de nossos comportamentos são movidos pela força do inconsciente, sensações invisíveis. A mente decarteana e mecanicista, que reinou, principalmente com a filosofia de Renné Descartes, filósofo francês do séc. XVII, que dominou os meios científicos, se viu enormemente ameaçada além de terem postulado o ''penso logo existo''  que é uma aberração do mental, pois existimos antes da formulação do pensar.

O golpe final a este pensamento dominante adveio com Albert Einstein, matemático e físico, alemão, naturalizado norte-americano, devido a Segunda Grande Guerra Mundial, que formulou a Teoria da Relatividade, estudada através da fórmula E=MC2 (E, ou Energia, igual a Massa vezes Aceleração ao quadrado). Em palavras, todos vivemos no universo vibracional, nada está parado, a matéria vibra, possui energia, “onde há matéria, há energia, por isso são a mesma coisa.”.

São várias frequências ao mesmo tempo, por essas pesquisas e outras que se encaminharam através dessa teoria, é que tudo mudou, principalmente em nível energético em relação ao que antigamente movia  o mundo ao fogo, velas, gás, luz do sol.

Hoje, podemos, é realidade factual, nos comunicar a distância através de ondas eletromagnéticas que podem carregar zilhões de informações, dados, filmes. Essas coisas há 100 anos atrás eram ficções, ou ninguém imaginava, que a humanidade poderia estar conectada em tempo real, praticamente em todo o planeta.

Reginaldo Coelho, pensa que nesse contexto, surge a importância do terapeuta, tanto em resgatar todo o conhecimento energético do processo de saúde, de manter o corpo físico disposto, com energia e equilibrado. Para tanto, é preciso muito estudo, não parar, continuar sempre aperfeiçoando seus conceitos, constantemente.
Não só cursos básicos, onde muitos fazem cursos de fim de semana, acham que podem sair e se transformar no terapeuta do momento. Não é assim, os estudos são permanentes e há uma enorme “bagagem” de conhecimento a ser entendida e compreendida pelo estudante-terapeuta e vivenciado pelos terapeutas, posteriormente.

Isso faz com que o modo de diagnóstico e o de prognóstico, sejam sempre baseados em princípios estudados, aprofundados e as fontes são desde e a filosofia, a espiritualidade e as fontes energéticas naturais do planeta. Existem muitos cursos com conteúdo e bons programas. Mas, é preciso, que o terapeuta tenha em mente que existem os superficiais, seriam espécie de cursos que visam ganhar o dinheiro e apenas orientar a pessoa para a existência e apresenta apenas as possibilidades e deixam mais dúvidas do que solução.
Por isso, surgem tantas dúvidas à imposição de mãos, sobre as plantas medicinais, seus efeitos colaterais, que são mínimos, mas que muitos insistem em comparar com a química pesada e moderna. E, tantos, outros.

Ele ainda, chama a atenção, e aprofunda, sobre o terapeuta e o terapeuta consciencioso, aquele que tudo quanto ele faz com seu cliente, ele já experimentou nele mesmo, sabe quais os benefícios. Como isso pode ser colocado no limbo do charlatanismo e do curandeirismo?
A ressonância está para a psicologia humanista e com o movimento humanista onde grande nomes lutaram, formularam pesquisas, como: Carl Rogers,  Carl Gustav Jung e Fritjof Kapra, os mais expoentes homens que colocaram a terapia a serviço da humanidade como o terapeuta a serviço da terapia.

Todos eles sempre enfatizaram “ O único processo de sermos bons terapeutas é termos passado pelas terapias, ter experimentado, experienciar em si e não usar os outros como cobaia, objeto de experimento e de seu interesse”. Podemos relembrar os testes de cosméticos com animais, de remédios e do placebo, onde uns tomam drogas e outros, não. Remédios vendidos para milhões de pessoas e formulados e testados em apenas 3 mil pessoas. Os resultados são muitas da vezes,  bizarros e sem fundamentos.

Como pode a ciência médica moderna enterrar a medicina tradicional chinesa, por exemplo, que foi elaborada há 4,5 mil anos atrás. Onde o Imperador Amarelo, reuniu em seus reinos, todos aqueles que tratavam as pessoas, curandeiros, raizeiros, médicos, xamãs – mais conhecidos, como benzedores. Com isso, ele fundou o primeiro sistema holístico de tratamento, com o detalhe, todos fundamentados na física, nos cinco elementos da natureza, no homem e na mulher, nos animais e nas plantas, na água e nas pedras, na terra e no ar.

É tão forte estes conceitos, que o revolucionário Mao Tse Tung, quando liderou a Revolução Chinesa, em 1959, não conseguiu mexer em nada nos ensinamentos dos sábios da MTC-Medicina Tradicional Chinesa. E com isso ele preservou os ensinamentos e ainda fundamentou os terapeutas ou médicos de Pé descalços. Sem saber, ele não deixou que multinacionais da química invadissem a China, seus lares e envenenassem seu povo. Foi um dos maiores legados dele, talvez, sem a percepção de século e destruição que a medicina e os laboratórios modernos trazem com a química pesada.

O psicólogo, relembra mais uma vez que o Sistema de Medicina Indiana, conhecido com Ayuvérdica, remonta há 10 mil anos, quando estabelece os vedas-verdade, em sânscrito. Também todas pensadas pelos filósofos, sábios, médicos da época, curandeiros e que trata, 2/3 da humanidade. E, usa, sistemas de interpretação para classificar as pessoas, segundo suas emoções, características familiar, pele, olhos. Enfim, estuda o ser como um todo,  o todo, como um ser. Enquanto que a medicina atual é reducionista, atomicista e desvincula da totalidade, só atua na Europa e nas Américas, o Brasil, infelizmente, o continente Sul, está nesse barquinho, que cada vez mais afunda, pois está cheio de buraquinhos que se tapam, mas aparecem outros. A medicina indiana interpreta através dos modelos de Pita, Vatta e Kapha, diagnósticos conhecidos como Dosha, na línguagem indiana.

Hoje, se pensarmos bem, tudo caminha para que mais do que é previsto pela OMS-Organização Mundial de Saúde, os 10% de pessoas, do planeta, que adoecem e precisam de tratamentos mais prolongados. Tudo indica, que o modelo capitalista de consumo, de uso e até mesmo de abuso, dos recursos naturais, dos fósseis para gerar energia, e nos sufocar pelas chaminés, com energia queimando com petróleo nas termo-elétricas, mais caras e poluentes. Os carros de passeio, os ônibus, caminhões e utilitários. Tudo nos fazendo respirar pela pele, pelos olhos, pelo nariz, a fumaça, que impregna pulmões, sangue, coração, cérebro.

O modelo da indústria farmacêutica, que investe milhões e ganha bilhões de dólares. No Brasil, remédios que na Europa custam 5 euros, aqui o brasileiro paga mais de R$ 200,00, simples e eficaz, remédio para o fígado. Isso chama-se monopólio e domínio das multinacionais, o país vendido para as grandes empresas em grandes negociatas, na sonegação de impostos, em privilégios de terrenos e financiamentos pelo BNDES, ou seja, dinheiro público. Tudo para  inviabilizar investimentos em infraestrutura, urbanização das favelas e periferias e municípios.

No Brasil, chegam a canalizar fontes de água natural e cobrar pela água potável com “drogas” para limpar essa água. Na Inglaterra devido o alto consumo do Prosac, já se encontra vestígios dessa droga na água que chega na torneira para todos os londrinos.

A luta mundial, dos últimos, 50 anos, não é mais “romântica” como a Revolução francesa, e tantas outras pelo planeta. A luta, não é modelo econômico, é sair desse envolvimento político, onde os Estados compactuam, com os capitalistas selvagens. No Brasil, estamos evidenciando isso com a Operação Lava Jato, no país não existe política partidária. Existem candidatos comprados por empresas, por grupos de empresários de dentro e fora do país que elegem de vereadores a deputados estaduais e federais, senadores, presidentes, ministros, juízes do Supremo Tribunal Federal, Procurador Geral da República, que manipulam todos os conceitos, todas as Leis, que mudam a Constituição, quando eles querem, como foi feito na Venezuela, como na Bolívia, na China, na Rússia, na Turquia. Todos estes governos oprimem, e entorpecem, seus povos pelo poder, pelo dinheiro das grandes empresas petrolíferas, que já está superada.

Entrevista com Reginaldo Teixeira Coelho, CRP – 04/1321

- Escreveu Compêndio de técnicas holísticas no tratamento da contra dicção -dependência química, sistêmica, análise bio-energética e terapia comunitária.
Livro:
As pontes do psicodrama
Constelações familiares junto com Pierre Weill e seus amigos terapeutas, pela a Universidade da Paz.
- Capítulo sobre psicologia Transpessoal.
- Vários filmes, está disponibilizado no youtube, editados como: Novas cartografias da consciência, rito Xamanismo.
Atualmente ele é vice-presidente da Associação Brasileira de Constelação Sistêmica, a presidente é a Adhara Vieira.

Reginaldo Coelho, é especializado em:
Análise Bioenergética, Psicodrama, Psicosíntese, Cinesiologia aplicada a Medicina Chinesa e Constelações Sistêmica.

Atualmente é docente de Pós-graduação na Escola Federal de Saúde Pública, em Brasília.

Assista a entrevista com os jornalistas, ilustrou em parte essa entrevista, não foi sua origem:  Luiz Megale e Julia Duailibi


Leia ainda qual a opinião através de ampla discussão e pesquisa da OMS-Organização Mundial de Saúde n link abaixo:



Marcelo dos Santos - jornalista - MTb 16.539 SP/SP
____________________________________________________




Jornal de Saúde informa

Carvoaria mantinha 23 trabalhadores em situação degradante em Minas Gerais

FISCALIZAÇÃO Carvoaria mantinha 23 trabalhadores em situação degradante em Minas Gerais Todos eles  foram resgatados em ope...

Jornal de Saúde