segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Entidades pedem que Rodrigo Maia adie votação da nova Lei dos Planos de Saúde


 
 
 
 
Em carta, organizações manifestam preocupação com projeto que impacta diretamente cerca de 48 milhões de consumidores
 
 
 
Nesta segunda-feira (21), o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) e outras 14 entidades enviaram carta ao Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, pedindo a revisão da urgência na tramitação dos 140 projetos que alteram a Lei dos Planos de Saúde (Lei 9.656/98), cuja a leitura do relatório está marcada para amanhã (22).
Segundo o ofício, a discussão não contou com a representatividade adequada das entidades de defesa do consumidor. Além disso, as organizações manifestaram preocupação com as propostas que podem configurar retrocessos nos direitos dos consumidores e que vêm ocorrendo de maneira generalizada em diversas áreas, como telecomunicações, serviços financeiros, aviação e saúde.
 
Conforme destaca o documento, com relação aos planos de saúde, os principais problemas são a subsegmentação (quando os planos cobrem apenas uma parte das doenças), liberação de reajustes de mensalidades, mudanças das regras do ressarcimento ao Sistema Único de Saúde (SUS), entre outros aspectos.
 
Ofício à Senacon
 
As organizações também encaminharam hoje um ofício à Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), reconhecendo a pertinência do pedido de maior representatividade nas discussões e solicitando que o órgão tome providências para garantir a participação das entidades de defesa do consumidor.
 
“Na última quinta-feira, a Senacon oficiou o legislativo pedindo igualdade na representação dos consumidores, e teve seu pedido recusado. Isso é algo muito grave e, por isso, é importante que o Ministério da Justiça não fique inerte a uma recusa dessas”, explica Ana Carolina Navarrete, pesquisadora em saúde do Idec.

chama pura terapias, reiki, shiatsu, ortomolecular, auticuloterapia

chamapura

Sal Rosa do Himalaia tem menos sódio que o Sal Branco?


Natural Wonder, empresa pioneira na comercialização de Sal Rosa do Himalaia no Brasil, explica os benefícios do produto

Logo que o Sal Rosa do Himalaia começou a ficar mais conhecido no mercado, muitas teorias vieram à tona. Uma delas é de que este sal, que é puro e considerado integral por não passar por processos industriais de refinamento, teria uma quantidade inferior e significativa de sódio em relação ao sal branco.
Nós, que estudamos sobre o assunto e estamos há 15 anos no mercado levando este produto para auxiliar na melhora da saúde e do bem-estar de nossos clientes, podemos falar um pouco sobre isso. Não acreditem nesta afirmação. O sal rosa do Himalaia não possui muito menos sódio do que o sal convencional.
Quantidade de Sódio e Hipertensão
Ainda que muitos sites e blogs comentem sobre o assunto, é importante frisarmos sobre a presença do sódio no sal rosa do Himalaia, especialmente porque muitas pessoas acabam confundindo e passam a utilizar o sal rosa deliberadamente; Se o indivíduo é hipertenso, o ideal é se consultar com um médico para entender a quantidade exata que pode utilizar diariamente.
De fato, a diferença é bem pequena, vejam: Um grama de sal branco possui aproximadamente 400mg de sódio, enquanto que um grama de sal rosa possui 380mg.
É preciso ficar atento especialmente porque muitas marcas e veículos apontam que um grama de sal rosa do Himalaia possui 260mg de sódio, mas esta informação não é verdadeira.
Benefícios do Sal Rosa do Himalaia
Apesar de o Sal Rosa do Himalaia possuir quantidade de sódio significativa, é importante lembrar que somente ele possui mais de 80 minerais essenciais para o nosso corpo, como o ferro e o manganês, que nos mantém mais equilibrados e saudáveis.



Pneumologistas alertam para o risco do narguilé



De acordo com especialistas da Comissão Científica de Tabagismo da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), cerca de 82 substâncias presentes na fumaça do narguilé foram identificadas como tóxicas para a saúde.

A discussão sobre os males do tabagismo à saúde está mais acalorada este mês no Brasil. O Dia Nacional de Combate ao Fumo (29/08) é o momento de a SBPT transmitir informações para desencorajar o uso de produtos atrativos para os jovens e nocivos ao organismo, que incluem não somente os flavorizantes no tabaco e o narguilé, mas também o cigarro eletrônico e aquecido (proibidos no Brasil).

De acordo com o pneumologista Dr. Carlos Alberto de Assis Viegas, o conteúdo de alcatrão, nicotina, monóxido de carbono (CO) e metais pesados é consideravelmente maior na fumaça do narguilé em comparação com a do cigarro. Outras substâncias químicas originadas a partir da queima do carvão são potencialmente cancerígenas, como o benzopireno, por exemplo.

Estudos confirmam presença de atividade biológica pela fumaça do narguilé, comprometendo o crescimento e a regeneração celular.  “A fumaça do narguilé pode desencadear Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) e doença vascular, além de induzir inflamação, estresse oxidativo e envelhecimento celular precoce”, alerta o Dr. Viegas.

Na semana passada, o Supremo Tribunal Federal (STF) adiou, mais uma vez, a deliberação sobre a proibição dos aditivos de sabor no tabaco. Há cinco anos da publicação da RDC 14/2012 pela Anvisa, suspensa pela ADI 4874, os profissionais da saúde aguardam por esta votação, que representaria mais um passo para um novo rumo em prol do controle do tabagismo no país e proteção dos jovens brasileiros.

Crianças expostas à fumaça do cigarro têm maior risco de câncer, doenças pulmonares e morte súbita



Elas representam 40% das vítimas do fumo passivo no Brasil, segundo a OMS

O Dia Nacional de Combate ao Fumo, comemorado em 29 de agosto, procura reforçar as ações nacionais de sensibilização e mobilização para os danos causados pelo tabaco. Portanto, vale destacar que o ar poluído pelo cigarro contém, em média, três vezes mais nicotina, três vezes mais monóxido de carbono e até 50 vezes mais substâncias cancerígenas do que a fumaça que entra pela boca do fumante.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), aproximadamente dois bilhões de pessoas são vítimas do fumo passivo no mundo, sendo que destas, 700 milhões são crianças, que sofrem com maior incidência de bronquites, pneumonia, infecções de ouvido, entre outras doenças.
No Brasil, as crianças são 40% das vítimas do fumo passivo. Essa população tem um risco 30% maior de ter câncer de pulmão do que alguém não exposto e 24% maior de ter infarto agudo do miocárdio. Em bebês, o risco de morte súbita é cinco vezes maior, além de um elevado risco de doenças pulmonares até um ano de idade.

 
O Prof. Dr. Paulo Taufi Maluf Júnior (CRM/SP 21.769), do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas e do Hospital Sírio-Libanês, explica que o risco aumenta se a convivência com quem fuma ocorrer em ambientes fechados. “Pais que fumam na presença dos filhos comprometem a saúde de toda a família, mas um dos fatores que fazem com que as crianças sejam mais sensíveis é a frequência respiratória delas, que é mais elevada”, esclarece o pediatra.

O Dr. Paulo Maluf enfatiza que as crianças desenvolvem mais otites, bronquites, bronquiolites, rinites, asma e duas vezes mais morte súbita quando comparadas com as de pais não fumantes. Segundo o médico, o risco é particularmente acentuado na relação das gestantes com seus futuros filhos.
O pediatra explica que “apenas não fumar na frente das crianças é pouco para poupá-las do contato com o cigarro porque roupas, sofás, tapetes, lençóis e o próprio cabelo e a pele da pessoa que fuma são suficientes para fazê-la inalar substâncias tóxicas. Outro fator que leva ao contato é colocar a mão na boca após tocar superfícies contaminadas”.
Para o médico Paulo Maluf, o Dia Nacional de Combate ao Fumo (29 de agosto) serve de alerta para que as pessoas definitivamente saibam que o cigarro é causador de inúmeras doenças cancerosas, vasculares, cardíacas e pulmonares.

Inovação na aplicação de tecnologia genética para diagnóstico e tratamento do câncer



A descoberta de um câncer abaixo do nível detectável por testes atuais, inclusive por meio de amostras de sangue; o controle da eficácia de um tratamento oncológico; e o monitoramento do possível surgimento de novas mutações de um tumor maligno, são alguns dos benefícios proporcionados pelo uso da técnica de dd-PCR (Reação de Polimerase em Cadeia com tecnologia Digital em gotas) para a realização de diagnóstico e tratamento do câncer. Com o intuito de oferecer o tratamento personalizado do câncer por meio do uso de ferramentas inovadoras na tecnologia do sequenciamento genético, por meio de seu laboratório de genética molecular, coloca em funcionamento os primeiros painéis genéticos customizados pela tecnologia dd-PCR no Brasil. 

Já em funcionamento na clínica, a PCR-Digital em gotas é uma técnica de laboratório usada para fazer milhões ou bilhões de cópias de uma região específica do DNA do paciente, de modo que a mesma possa ser analisada e assim contribua para a identificação de mutações genéticas, que caracterizam vários tipos de câncer. De acordo com o pesquisador e coordenador da Disciplina de Oncologia da Faculdade de Medicina da UFMG e diretor clínico da Personal, o médico, André Márcio Murad, essa nova técnica possibilita a escolha mais apropriada do tratamento específico alvo-molecular para cada paciente e ainda contribui para o monitoramento dos resultados desta terapêutica, por meio da observação do desaparecimento do DNA tumoral no sangue periférico de pessoas afetadas. “Em muitas situações, a análise do perfil genético tumoral pode ser feita inclusive por meio da coleta de sangue periférico, pois esta tecnologia consegue realizar a leitura do DNA tumoral livre circulante, o que poupa muitas vezes o paciente de biópsias das metástases tumorais”, ressalta. 

O PCR Digital em Gotas é uma evolução das técnicas de PCR, pois permite uma quantificação total e altamente sensível de ácidos nucléicos sem a necessidade de um padrão. “No sistema de PCR Digital por gotas, uma amostra de DNA é dividida em 20.000 gotas e, após a amplificação, as gotas contendo a sequência-alvo são detectadas por fluorescência.  A PCR digital aumenta excessivamente a sensibilidade do teste e possibilita a detecção de eventos raros, tais como mutações de um único nucleotídeo em uma população de sequências do tipo selvagem”, explica André Murad.

Murad esclarece que na técnica de PCR convencional em tempo real, o sinal de sequências do tipo selvagem pode dominar e encobrir o sinal da sequência rara, ou seja, ao minimizar os efeitos da competição entre possíveis alvos, a PCR Digital supera as dificuldades relacionadas à amplificação das sequências raras, assim permitindo a mensuração integral dos ácidos nucleicos a serem identificados. 

O oncologista ainda aponta que o diagnóstico e o tratamento do câncer passaram por profundas e extraordinárias mudanças nos últimos 12 anos. Murad explica que a terapia convencional, usualmente baseada em agentes quimioterápicos e hormonais, tem sido substituída gradativamente pela moderna terapia alvo-molecular, que atua especificamente nas células tumorais, pois inibe proteínas, ligantes ou receptores relacionados a mutações genéticas específicas presentes exclusivamente nas células tumorais. 

Por ser uma doença dos genes, Murad ressalta que o câncer deve ser tratado de forma individualizada, e tal tratamento deve ser escolhido mediante a correta identificação das mutações ocorridas nestes genes e daí surge a necessidade do uso do sequenciamento genético. “O genoma humano, também conhecido como ‘código da vida’, compreende toda a sequência de DNA e traz informações de grande relevância para o entendimento e tratamento de diversas condições geneticamente determinadas. Já o exoma é o conjunto de éxons, a parte do genoma com uma função biológica ativa, como as regiões codificantes de todos os nossos 20.000 genes. Nessa porção, portanto, encontra-se a grande maioria das alterações responsáveis pelas doenças genéticas, incluindo o câncer”, comenta.

Conforme o oncologista, o sequenciamento do exoma permite a análise detalhada das regiões codificantes do genoma humano, tornando possível o estudo da grande maioria das doenças de origem genética, a partir de uma única coleta de sangue, ou de uma amostra do tecido tumoral. “O sequenciamento genético é uma técnica que envolve processos bioquímicos que permitem identificar cada nucleotídeo em uma cadeia de DNA, como uma leitura, letra a letra. O Sequenciamento de Nova Geração (NGS) utiliza uma nova geração de sequenciadores que possibilita o sequenciamento de múltiplos genomas ou exomas, produzindo dados em larga escala”, diz. 

De acordo com o estudo francês "Profiler”, apresentado durante o Congresso Americano de Oncologia (ASCO) em junho na cidade de Chicago (EUA), a utilização de painéis genômicos de sequenciamento de nova geração (NGS) são essenciais para a escolha de tratamentos alvo-moleculares contra tumores malignos em estágio avançado. “Esta ferramenta é imprescindível na prática da moderna oncologia personalizada e de precisão, mas só agora foi consubstanciada por este estudo prospectivo de grande porte, que analisou 1944 pacientes e identificou um ganho na sobrevida dos pacientes tratados de forma personalizada de acordo com o perfil genético dos tumores em comparação com aqueles tratados de forma convencional”, comenta André Murad.

Por fim, o médico pontua que a partir do sequenciamento, drogas alvo-moleculares, anticorpos monoclonais ou imunoterápicos podem ser indicados para efetivo tratamento que, por ser direcionado especificamente às células tumorais, apresenta um potencial muito menor de toxicidade e melhor tolerância geral.

A história de Márcio, doença, família e herança, que moem os sentimentos...

Alergia alimentar pode ser tratada com imunoterapia



Muito eficiente para tratar alergias ao pólen, ácaros e asma, o tratamento de imunoterapia, também conhecida como vacina de alergia, vem sendo indicada recentemente também para pacientes com alergia alimentar, cuja sensibilização não seja transitória.
A eficácia do tratamento com imunoterapia depende de vários fatores: qual sensibilização alérgica está sendo tratada; qualidade do material empregado; qual a doença alérgica; o alérgeno é clinicamente relevante; idade do paciente; gravidade da doença, etc. O índice de eficácia na alergia a venenos, por exemplo, é cerca de 90%. Nas respiratórias varia entre 60% e 80% dos casos e nas alergias alimentares em torno de 30%.
Os avanços desse tratamento estão relacionados aos extratos alergênicos, que ficaram melhores com a padronização da quantidade de alérgenos. Isso os tornou mais potentes e com melhores resultados terapêuticos.

“Os mecanismos de funcionamento da imunoterapia estão sendo desvendados. A contribuição da biologia molecular impulsionou o tratamento com a produção de vacinas de alérgenos mais específicas. Novas vias de administração dos alérgenos como a sublingual, oral, epicutânea, intralinfática buscam reduzir o número de aplicações e facilitar sua introdução no organismo para melhor resposta imunológica”, explica Dr. Nelson Rosário Filho, Coordenador do Departamento Científico de Imunoterapia e Imunobiológicos da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI).

Onde encontrar - As vacinas são produzidas por empresas registradas nas agências regulatórias e distribuídas aos médicos em seus consultórios e clínicas para que então, esses prescrevam aos seus pacientes. Como todo o procedimento médico, o melhor é quando conduzido por especialistas certificados pela Associação Brasileira de Alergia e Imunologia.

História - A imunoterapia específica para alérgenos por via subcutânea surgiu em 1911 e vem sendo aprimorada ao longo dos anos. No início, foi idealizada para tratar alergia ao pólen, mas depois também para alergia ao pó de casa, ácaros da poeira, pelos de animais, fungos, veneno de insetos himenópteros e mais recentemente com alimentos. Está indicada para tratamento de asma, rinoconjuntivite alérgica, anafilaxia por insetos, alergia alimentar e a certos medicamentos.

E você, onde quer chegar?


André Apasse*

A falta de foco e de vontade têm atrapalhado a vida de muitas pessoas e empresas. A falência corporativa é uma realidade e tem acontecido pela falta de vontade de diretores, gestores e colaboradores em trabalhar com amor.

Percebo diariamente um massacre das empresas em relação aos seus colaboradores em virtude de uma busca por resultados a qualquer preço, de qualquer forma, dia após dia. Não existe um propósito, não há uma missão clara, falta sabedoria em lidar com pessoas, suas dores e seus sonhos.

Sendo assim pergunto: onde sua empresa quer chegar? Antes disso, onde você quer chegar? E no papel de gestor, líder, gerente até onde você quer ir?

E a reposta para todas essas questões, na maioria das vezes, é: “Não sei”. As pessoas não sonham mais, elas vivem felicidades e realizações digitais, que estão longe de sua realidade diária, cheia de falhas e sonhos interrompidos. Existe uma nítida impotência na criação de vínculos e relações interpessoais, olho no olho, isso porque o mundo se tornou digital e a ausência de vontade está instalada na maioria dos seres humanos, o mundo agora é instantâneo e as pessoas descartáveis.

Independentemente do tamanho da sua empresa, do seu mercado e se ela é uma “startup” ou uma empresa centenária, faça com que as pessoas saibam onde querem chegar, incentive seus colaboradores a sonharem, estimule-os a viverem as suas causas de verdade, permita que eles possam ser verdadeiros, lidere pelo exemplo, pois o exemplo leva as pessoas a realizações nunca imaginadas.

Faz algum tempo, em um dos meus workshops de empoderamento pessoal, perguntei a um dos participantes, um profissional de alta performance, qual era sua maior vontade. Em poucas e sinceras palavras, ele respondeu: minha maior vontade, todos os dias, é colher altos frutos financeiros todos os meses, através de atendimento excelente aos meus clientes, pois minha mãe tem uma doença rara e necessita viajar ao exterior a cada dois meses para se tratar e sobreviver, então é isso que me move”.
Então, o que te move? Quais são suas expectativas?
Tenha claramente dentro de você a resposta para essas perguntas. Saiba onde você quer realmente chegar, desenhe o seu cenário dos sonhos e visualize-o diariamente. Procure nutrir seu cérebro com informações relevantes que te possibilitem obter um posicionamento diferenciado no mercado.
Procure hábitos e ações diárias que te proporcionem um diferencial. Seja um estrategista focado em resultados, mas de forma humana e verdadeira. O que te move e as suas expectativas devem estar alinhados ao que move e as expectativas dos seus clientes, dos seus parceiros, dos seus colaboradores. Entenda de pessoas e aprimore sua relação com elas. Pessoas engajadas realizam um mundo com mais propósito.

André Apasse é administrador de empresas, um treinador de pessoas, equipes. Participou de cursos ministrados pela Califórnia University (Berkeley), estudioso da Programação Neurolinguística, foi treinado pessoalmente em liderança, por Jack Welch (Ex GE) e em negociação, pelo Dr. William Ury (Harvard).





Crise pode afetar ainda mais os serviços de saúde pública e Estado de saúde de mulher atingida por tiro no Jacarezinho segue estável


saúde em geral
Atualização diária  21 de agosto de 2017
NOTÍCIAS
Direção-Geral de Saúde alerta para perigos dos incêndios para a saúde
Direção-Geral de Saúde alerta para perigos dos incêndios para a saúde ... A Direção-Geral de Saúde pede à população que se mantenha em casa ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Cuando Cubango já tem um novo hospital geral
A província do Cuando Cubango tem um novo hospital geral, inaugurado no sábado em Menongue pelo ministro da Saúde, Luís Gomes Sambo, que ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Ação sobre saúde é individual e apresenta alta taxa de sucesso
Os juízes, em geral, concedem antecipação de tutela aos autores sem pedir informações prévias às Secretarias de Saúde. A maioria das ordens é ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Gastos 'judiciais' com tratamento médico sobem 1.300% em 7 anos
BRASÍLIA - As despesas do Ministério da Saúde para cumprir decisões ... Os juízes, em geral, concedem antecipação de tutela aos autores sem pedir ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Cirurgias, transplantes e tratamentos são suspensos no Hospital de Base
... e o fortalecimento da estrutura”, detalha o secretário adjunto de Gestão em Saúde e diretor-geral do Hospital de Base, Ismael Alexandrino.
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Casas sem banheiro também não têm dignidade nem saúde
Esses são alguns dos requisitos mais básicos para a saúde humana”, ressaltou o diretor geral da OMS Tedros Adhanom Ghebreyesus, durante a ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Machismo é questão de saúde pública, dizem mulheres reunidas em Brasília
Machismo é questão de saúde pública, dizem mulheres reunidas em ... A 2ª Conferência Nacional de Saúde das Mulheres (CNSM) terminou neste ... tem que ser esse atendimento”, comentou a coordenadora-geral do evento, ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Estado de saúde de mulher atingida por tiro no Jacarezinho segue estável
Segue estável o estado de saúde da mulher atingida com um tiro na cabeça durante um confronto nesse sábado (19), na Comunidade do ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Crise pode afetar ainda mais os serviços de saúde pública
Crise pode afetar ainda mais os serviços de saúde pública ... da previdência social para o Regime Geral da Previdência Social e bem como as ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Prefeito de João Pessoa anuncia novo concurso na área da saúde
Prefeito de João Pessoa anuncia novo concurso na área da saúde ... No final de julho, o prefeito anunciou os concursos da Controladoria Geral do ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

Jornal de Saúde informa

Até quando juiz poderá passar por cima da Constituição do STF e soltar liminar que fere o Direito de expressão e a liberdade de imprensa?

Grande equívoco de juiz, ao proibir a Globo de noticias matérias do processo do Assassinato de Mariele Franco e Anderson Gomes. Não podemo...

Jornal de Saúde