quarta-feira, 3 de maio de 2017

Febre da vergonha, seja amarela ou de outra cor

jornal de saude
Atualização assim que ocorre  3 de maio de 2017
NOTÍCIAS
Febre da vergonha, seja amarela ou de outra cor
“Na minha perspectiva, uma maior prioridade deverá incidir-se sobre os cuidados primários da saúde”, referiu o director executivo da GAVI, que se ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Projeto que garante atendimento psicológico a vítimas de aborto é aprovado
Projeto de Lei que obriga as redes públicas e privadas de saúde oferecerem acompanhamento psicológico e leito separado para mulheres que ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

Luz Saúde continua a não pagar dividendos


jornal de saude
Atualização assim que ocorre  3 de maio de 2017
NOTÍCIAS
Luz Saúde continua a não pagar dividendos
A estratégia de crescimento do grupo de saúde liderado por Isabel Vaz impede, há anos, a distribuição de remuneração aos accionistas.
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Chefe da Aliança Global cumpre visita de trabalho
A Aliança Global para Vacinas e Imunização apoia, desde 2003, o Programa de Vacinação do Ministério da Saúde para a reforço do sistema de ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Lennon detido pelas autoridades
O extremo Aaron Lennon, do Everton, foi este domingo detido pelas autoridades britânicas ao abrigo da legislação relativa à saúde mental, devido a ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Ministério da saúde amplia para 19 o número de terapias alternativas disponíveis no SUS
A medicina no Brasil e também as políticas de saúde pública vêm mudando a forma de enxergar terapias milenares que já cuidam da saúde ao redor ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

Mulheres com deficiência visual aprendem a se maquiar sozinhas

Jacques Janine promovem a 3ª edição do curso de automaquiagem para pessoas cegas e com baixa visão
É possível aplicar cílios postiços ou fazer um delineado perfeito sem enxergar?  Mulheres cegas e com baixa visão desmistificam técnicas de make e superam seus desafios na 3ª edição do curso de automaquiagem para pessoas com deficiência visual. Desenvolvida com pioneirismo no Brasil pela  e pelo Jacques Janine, a iniciativa social oferece aulas de maquiagem teóricas e práticas para valorizar a diversidade e melhorar a autoestima das participantes. 
Coordenado pela maquiadora e consultora de imagem do Jacques Janine, Chloé Gaya, o projeto acontecerá às quartas-feiras, de 3 a 31 de maio, das 10h às 12h, na sede da Laramara (rua Conselheiro Brotero, 338, Barra Funda) em São Paulo. Durante o curso, as alunas aprenderão técnicas desde a preparação da pele, passando pelas funções dos produtos, a combinação de cores, até truques de como delinear os olhos e aplicar cílios postiços. 
Para criar o curso, Chloé uniu sua experiência como maquiadora à expertise da Laramara em desenvolver a autonomia das pessoas com deficiência visual para oferecer o melhor conteúdo e adaptar as técnicas ensinadas. “É emocionante mostrar para essas mulheres que elas podem e conseguem se maquiar sozinhas, de modo único e independente. Este projeto baseia-se na importância da valorização das brasileiras com necessidades especiais e, principalmente, na inclusão social”, explica Chloé. 
Experiência nas pontas dos dedosO exercício de mapear o próprio rosto e identificar seus traços por meio do tato faz um convite para o autoconhecimento das participantes, o que contribui para a adaptação das técnicas de maquiagem aplicadas durante as aulas. Isso permite, por exemplo, entender qual é a região para o uso do blush ou o limite que a sombra pode chegar ao côncavo. 
Com o patrocínio da Vult Cosméticos, que doou os itens de make, e o apoio da KISS New York, empresa responsável por oferecer cílios postiços e cola, as mulheres com deficiência visual são apresentadas a um mundo de cores, texturas e tendências de maquiagem. Para isto, os produtos são identificados em braille, sistema de leitura e escrita dos cegos, e com legendas ampliadas para quem tem baixa visão.

Sobre o Jacques Janine:Fundado em 1958 pelo casal francês Jacques e Janine Goossens, o Jacques Janine é primeira rede de salões de beleza da América Latina. Atualmente, a rede possui 62 unidades espalhadas em 8 estados brasileiros - São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Minas Gerais, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Bahia e Pernambuco - que reúne equipes treinadas com excelência no atendimento, e preza pela qualidade dos produtos utilizados e nos serviços diferenciados. A rede de salões Jacques Janine realiza mais de 2 milhões de atendimentos por ano, o que já lhe rendeu reconhecimento nacional e internacional. Hoje, a marca está entre as empresas mais sólidas e rentáveis do Brasil, sendo reconhecida com prêmios do segmento.

I Congresso Latino-americano de Ecossistema Público-Privado - BCH-LATAM discute, entre outras: judicialização da saúde, não perca

 I Congresso Latino-americano de Ecossistema Público Privado – BCH LATAM, que  acontece durante a Hospitalar 2017. Lideranças e especialistas renomados de todo ecossistema da saúde irão reunir-se para discutir os rumos da saúde pública e privada e como agregar valor para toda cadeia.
Estarão em pauta:  judicialização, modelos de pagamento, regulação, entre outros,  relevantes para a sustentabilidade do setor. O I Congresso Latino-americano de Ecossistema Público Privado – BCH LATAM reunirá 180  representantes de Hospitais, Públicos, Privados, Filantrópicos, Segurados e Operadoras de saúde.

Contará com palestrantes, bem como os idealizadores Paulo Marcos Senra Souza, CEO do INLAGS, conselheiro do Business Club Healthcare Latam, e por 40 anos diretor executivo da Amil; e Tania Machado, CEO da TM Jobs e fundadora dessa iniciativa;  estão à disposição para entrevistas antes e durante o evento (veja abaixo os painelistas) .  Caso tenha interesse entre em contato conosco.
Tema: Regulação e suas consequências na área da saúde - Leandro Fonseca, diretor da ANS; Gonzales Grebe, da Clínica Las Condes,  do Chile;  Nubia Viana, especialista em TI para saúde; Paulo Marcos Senra, CEO do INLAGS, e Giovanni Cerri, do HCFMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo).

Tema: Judicialização da saúde - Domenique Orkov, diretora médica e assessora jurídica para o setor da saúde; Yussif All Mere, do SINDHOSP (Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo); Katia Rocha da Federasantas (Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos); e Dr. Tiago Farina, da FEHOSP (Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo).

Tema: Mudanças no modelo de pagamentos dos serviços de saúde - Cesar Abicalafe, da 2IM, empresa de inteligência médica e soluções para gestão de performance; Santiago Venegas, da LAT SALUD, instituição do Chile que desenvolve projetos na área da saúde na América Latina; Ana Regina Vlainich, da Unimed; e Bruno Haddad, da consultoria KPMG.

Tema: Aspectos relacionados à formação de redes hospitalares e desfechos clínicos - Gisele Couto, do Hospital Albert Einstein; Dr. Alexandre Bomfim; Carlos Eduardo Ladovi Tavolari, do Hospital São Luiz; Lídia Abdalla, CEO do Laboratório Sabin de Análises Clínicas; e Hélio Catelo, do Grupo Angiocardio.

Carta aberta ao governo do Estado: Eventos voltados para saúde ficam fora de edital do Governo do Estado


Saiu no dia 24/04, o edital 01/2017 de chamamento público para concessão de patrocínio a

eventos de MG destinado às ações ou atividades nas áreas de: cultura, esportes,

desenvolvimento social, meio ambiente, educação, agricultura, pecuária, saúde, turismo,

ciência, tecnologia, segurança pública, economia, trabalho e emprego. Porém, nenhum evento

sobre saúde foi selecionado.

O fato foi uma surpresa para a diretora da Associação Mineira do AVC (Amavc), Sandra Issida.

“Acredito que consideram mais importante os eventos sobre alimentos (banana, jabuticaba,

mandioca, milho, inhame, biscoito, café...), esportivos (judô, futebol, vôlei...), festivais, rodeios,

religiosos, aniversário de cidades, etc...”, disse. Sandra inscreveu dois eventos sobre Acidente

vascular Cerebral – AVC para serem realizados em outubro de 2017.

“A nossa proposta seria um evento para o DIA MUNDIAL DO AVC, comemorado em outubro

desse ano com grande concentração de pessoas em prol do combate à maior causa de morte

e incapacidade no Brasil!”, completou. A diretora também falou da importância de um evento

assim para o estado, alertando que são mais de 100 mil mortes por ano e milhões de

sequelados pelo AVC.

Segundo Sandra, o AVC pode ser evitado com práticas saudáveis e conhecimento sobre o que

traz os riscos. Quem usa anticoncepcional, atletas, gestantes, fumantes, sedentários, todos

correm risco de ter um AVC e, se não tiverem os cuidados necessários em poucas horas,

podem não sobreviver ou ficar com grandes sequelas. Os propósitos dos eventos da Amavc

são de ensinar a evitar, como agir, onde ir e também a ajudar pessoas a se recuperar do mal.

“Não há nenhuma campanha de combate ao AVC organizado pelo governo de MG. Sempre

corremos atrás para pedir apoio e patrocínio para que a população tenha a chance de se

salvar. Sempre propomos parceria sem solicitar verba pública, apesar de nosso direito, mas

achávamos que este dia chegaria. Ainda mais agora que conquistamos o reconhecimento do

Dia Estadual do AVC pela Assembleia Legislativa de MG. Somos o 2º estado brasileiro, mas o

que conseguimos?  DESCASO, RECUSA E NOVAMENTE IGNORADOS! ”, lamentou Sandra.

A AMAVC

A Associação Mineira do AVC é uma instituição sem fins lucrativos que nasceu do desejo

urgente de alertar a população dos perigos do Acidente Vascular Cerebral/ Encefálico.

Atualmente essa é a primeira causa de mortalidade do Brasil. Segundo dados da Organização

Mundial de AVC (World Stroke Organization – WSO) 16 milhões de pessoas no mundo, por

ano, tem AVC e, destes, 6 milhões morrem.

Agricultores mineiros atingidos pela seca já podem renegociar suas dívidas


Atuação do deputado mineiro, Fábio Ramalho, foi decisiva para beneficiar os produtores rurais dos municípios da área da Sudene

A partir desta terça-feira (02), os agricultores dos municípios mineiros dentro da área de atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) poderão renegociar suas dívidas rurais contratadas de 2012 a 2016 nas resoluções do Conselho Monetário Nacional, independentemente da fonte de financiamento de crédito rural. Os produtores terão até o dia 30 de setembro deste ano para formalizar e regularizar seus débitos junto às instituições financeiras.

A medida beneficiar cerca de 120 mil pessoas (27 mil famílias) que tiveram suas lavouras destruídas, trabalho fruto de intensa negociação do deputado Fábio Ramalho (PMDB/MG), vice-presidente da Câmara e coordenador da bancada mineira no Congresso Nacional, junto ao governo federal.

A publicação foi outorgada no dia de hoje a partir da resolução 4565/17 do Banco Central do Banco Central publicada no dia de hoje (02) permitirá aos produtores rurais dos municípios, que decretaram situação de emergência ou estado de calamidade pública em decorrência das severas secas, a renegociação de seus débitos junto às instituições financeiras.

 “O Governo entendeu a nossa situação e estendeu aos produtores do semiárido de Minas Gerais os mesmos benefícios de prorrogação e renegociação das dívidas rurais já concedidos aos estados do Nordeste brasileiro, que também fazem parte da área da Sudene,como o Vale do Jequitinhonha e do Mucuri”, comemorou o parlamentar.

Boa nutrição assegura saúde muscular e ameniza a perda de funcionalidade em idosos


A nutrição adequada é a chave para a saúde do músculo em pessoas, principalmente a partir dos 60 anos, mostram estudos


pesquisa da abbott revela que o sudeste é uma das regiões com mais queixas sobre a falta de disposição física



O idoso brasileiro sofre cada vez mais com a perda de funcionalidade, o que está atrelado à baixa mobilidade física e saúde muscular. De acordo com a última Pesquisa Nacional de Saúde¹, no Brasil, 6,8% das pessoas com 60 anos ou mais tem limitação funcional para realizar suas atividades  diárias, como comer, tomar banho, andar pela casa e deitar-se.

“Fica claro que manter a funcionalidade na medida em que a expectativa de vida cresce significa muita coisa: autonomia, independência e qualidade de vida para viver mais plenamente. E isso tem muito a ver com a alimentação”, diz Patrícia Ruffo, nutricionista e Gerente Científico da Divisão Nutricional da Abbott no Brasil, empresa global de cuidados para a saúde e líder mundial em nutrição baseada em ciência.

A Abbott estuda o impacto da boa nutrição em nossa saúde, incluindo a importância de nutrientes e ingredientes como:

·         Proteína e seu papel na saúde muscular.
·         HMB (β-hidroxi-β-metilbutirato), ingrediente que atua junto com a proteína para manter e restaurar os músculos.
·         Vitamina D, que também contribui para a absorção do cálcio, levando ao fortalecimento dos ossos.
PaPatrícia explica que a perda de massa muscular é algo natural e inerente ao processo de envelhecimento. Mas que, sem exercícios e uma alimentação adequada, o quadro evolui para degradação do músculo que, se não cuidada, causa a sarcopenia (perda da massa muscular e principalmente da força muscular). Para se ter uma ideia, a partir dos 40 anos2-5, o indivíduo já começa a perder 8% dessa massa a cada década, e aos 70 anos o quadro se acentua, atingindo índice de 15%.

“É justamente neste estágio da vida que o corpo necessita destes nutrientes especiais. Os adultos com mais de 40 anos podem nutrir o corpo com uma boa alimentação e, ao mesmo tempo, reduzir a perda muscular e fortalecer os ossos, para garantir um envelhecimento mais saudável e uma vida plena”, explica a nutricionista.

Patrícia lembra que envelhecer bem é justamente uma das principais metas do brasileiro hoje, especialmente para os moradores do Sudeste. A pesquisa da Abbott, intitulada “O que é para o brasileiro viver ao máximo?”, realizada em todo o Brasil, mostra que para 94% dos entrevistados da região, envelhecer de modo saudável é essencial para uma vida plena. O Sudeste, no entanto, é uma das regiões com mais queixas das pessoas sobre a falta de disposição física (27%) como uma barreira para se viver ao máximo, ficando atrás apenas do Nordeste (37%).



O que é e como funciona o HMB

O HMB é pouco conhecido. A sigla quer dizer beta-hidroxi-beta-metilbutirato, um composto vital para a saúde muscular, pois atua com a proteína para preservar as células do músculo, mesmo durante a perda da massa muscular. Como ele funciona? O HMB estimula a produção da proteína, que por sua vez ajuda o corpo a manter e restaurar a massa muscular. Ele vem demonstrando que ajuda os idosos a manter sua saúde muscular à medida em que envelhecem ou quando ficam doentes - ajudando inclusive a minimizar a perda muscular durante o repouso6.

O HMB pode ser encontrado em alimentos como abacate, aspargo, frutas cítricas, couve-flor, entre outros. Estudos demonstram que 3g de HMB por dia são benéficos à saúde do músculo. Porém, essa quantidade é extremamente difícil de ser obtida a partir de uma dieta normal, dadas as quantidades baixas de HMB disponíveis em alimentos. Dessa forma, os suplementos contendo HMB podem ser considerados como uma opção, já que possuem uma quantidade eficaz de HMB. Neste sentido, vale ressaltar que os estudos demonstram maior eficácia do HMB quando os suplementos nutricionais estão associados com alto teor protéico e calorias adequadas.

Nos próximos 10 anos, o Brasil será o sexto país do mundo em número de idosos7. Isso reforça a importância da prevenção e manutenção da saúde muscular para uma longevidade saudável, e a nutrição tem uma contribuição importante para o condicionamento físico e a resistência muscular, essenciais para uma vida ativa.“É um alerta para a saúde e longevidade da nossa população, que ruma rapidamente para a inversão da pirâmide etária”, diz Patrícia.

Referências:

1.        IBGE: Pesquisa Nacional de Saúde. Rio de Janeiro. 2013. http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv94522.pdf

2.        Grimby GB et al. Acta Physiol Scand. 1982;115:125.

3.        Larsson L et al. J Appl Physiol. 1979;46:451.

4.        Flakoll P et al. Nutrition. 2004;20:445-451.

5.        Baier S et al. J Parenter Enteral Nutr. 2009;33:71-82.

6.        Deutz N et al. Clin. Nutr. 2013; 32: 704-712.

7.        Organização Mundial da Saúde. Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Brasília/DF. 2005. http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/envelhecimento_ativo.pdf

Nota do editor

Quando os políticos desviam ou roubam, literalmente, a verba para a merenda escolar ou de remédios, mesmo que indiretamente. Eles não sabem que a alimentação ou nutrição correta com vitaminas, sais minerais, quantidades, horários certos, descanso e tudo quanto o metabolismo e o catabolismo precisam. Iria economizar muito dinheiro com internações por anemia falciforme, a mais terrível de curar e outros tipos de desnutrição crômica.

Não vamos aprofundar aqui que as cáries, desmineralização dos ossos, consequentemente, a osteoporose adulta e infantil, são consequências diretas da má alimentação ou de nutrição errada, sem vitalidade, com alimentos pobres em aminoácidos, sais minerais, as famosas aminas das vitaminas.

Os cabelos fracos, as unhas fracas, a prostração e consequentemente o sangue pobre pela desvitalização alimentar faz com que a população produtiva brasileira perca para os países que nutrem melhor e cuidam da primeira e segunda infância da juventude para que ele chega em condições iguais para aprender a ler e escrever e técnicas que possam lhe possibilitar a luta pelo seu sustento através do seu trabalho na sociedade.

o editor.

Dia Mundial de Higienização das Mãos chama a atenção para a luta contra a resistência microbiana

Campanha da Organização Mundial da Saúde reforça a importância da prática para o controle da contaminação

Higienizar corretamente as mãos deveria ser uma regra para evitar a proliferação e disseminação de bactérias e para garantir a própria saúde. Apesar da prática estar inserida em nossa rotina, a adesão infelizmente, ainda é pequena. Uma pesquisa realizada  pela Michigan State University, nos Estados Unidos, em 2013, revelou que apenas 5% das pessoas higienizam as mãos corretamente. O estudo foi baseado na observação de cerca de 4 mil pessoas ao usarem o banheiro. Em média, as pessoas lavam as mãos por apenas 6 segundos, quando o tempo necessário para eliminar bactérias é de 40 a 60 segundos.

Se pensarmos no ambiente hospitalar, a higienização das mãos, é uma prática imprescindível. O elevado número de infecções relacionadas à assistência à saúde (inclui as infecções adquiridas no hospital, nos serviços ambulatoriais, na assistência domiciliar e instituição de longa permanência), com consequente uso elevado de antibióticos (indevido e/ou indiscriminado) conter as infecções contribuem para o surgimento de bactérias super-resistentes. Esses micro-organismos despertaram uma nova preocupação no mundo. Segundo um estudo encomendado pelo governo britânico e coordenado pelo economista Jim O'Neal, estima-se que as bactérias resistentes a antibióticos matarão pelo menos 10 milhões de pessoas por ano a partir de 2050, mais do que o número atual de mortes provocadas por cânceres.

Em fevereiro deste ano, a OMS (Organização Mundial da Saúde) divulgou uma lista com 12 famílias de bactérias consideradas especialmente perigosas. Buscando conter esse avanço e mudar essa realidade o Dia Mundial de Higienização das Mãos, comemorado todo dia 5 de maio e ancorado pela OMS com apoio da Anvisa traz, esse ano, a campanha Salve Vidas: Higienize suas Mãos, cujo tema é  A luta contra a resistência microbiana está em suas mãos“.

Júlia Kawagoe,  docente do Mestrado Profissional em Enfermagem da Faculdade Albert Einstein e consultora técnico – científica da B.Braun,  explica que nos últimos anos a indústria farmacêutica não lançou novos antibióticos, o que agrava ainda mais o problema. "Os estudos e testes de novas drogas para essas bactérias multirresistentes demandam tempo. Por isso, o uso indiscriminado de antibióticos é muito perigoso. A forma mais eficaz e barata de se evitar a ocorrência das infecções hospitalares e reduzir o uso de antibióticos é a higienização correta das mãos antes e após os cuidados com o paciente“, afirma a especialista.

Segundo a OMS 70% das infecções hospitalares poderiam ser evitadas com a higienização das mãos. São consideradas infecções hospitalares qualquer tipo de infecção adquirida após a entrada do paciente em um hospital ou após a sua alta quando essa infecção estiver diretamente relacionada com a internação ou procedimento hospitalar, como, por exemplo, uma cirurgia.
A especialista ainda ressalta que além do cuidado da equipe médica, também é dever do paciente alertar o profissional no momento do cuidado ou realização de procedimentos, além de se policiar para que ele e familiares também adotem a prática correta de higienização das mãos. “É fundamental que o próprio paciente entenda que ao usar o banheiro, ou tocar no cateter, ou até mesmo em alguma área considerada comum como barras de apoio, por exemplo, é preciso que ele higienize as mãos. O mesmo vale para os familiares durante a visitação. No caminho até o hospital o visitante pode ter tocado em barras de apoio nos transportes públicos, em maçanetas, telefones celulares. Por isso ao entrar no ambiente hospitalar é necessário higienizar suas mãos com álcool gel, e evitar tocar nos acessos venosos ou até mesmo sondas do paciente”, explica.

COMO REALIZAR UMA HIGIENE CORRETA

A OMS recomenda que a higiene correta das mãos deve ser realizada da seguinte maneira: colocar uma quantidade de álcool gel na palma das mãos (suficiente para antigir todas as superfícies) esfregar bem o dorso, a palma, os dedos, os interdígitos, isto é, o vão dos dedos, e os polegares. É preciso tomar cuidado também com a área das pontas dos dedos e embaixo das unhas.
A B. Braun possui uma linha completa para a higiene de mãos que, em virtude de suas propriedades inovadoras, é capaz de atingir os requisitos descritos como efetividade, tempo de aplicação curto e alta tolerância da pele facilitando assim a adesão à prática. Além de ser um importante aliado no combate às infecções hospitalares, o Softalind Visco Rub, álcool gel da B. Braun para fricção antisséptica das mãos, auxilia também no combate à gripe H1N1. Composto de etanol e n-propanol, o produto é testado contra o vírus H1N1 e pode reduzir as chances de transmissão caso a higienização das mãos seja realizada corretamente.

PRÊMIO LATINO AMERICANO DE EXCELÊNCIA E INOVAÇÃO EM HIGIENIZAÇÃO DAS MÃOS

Destinado aos hospitais e instituições de saúde, o prêmio é uma iniciativa do Centro de Colaboração da OMS sobre segurança do paciente. Promovido inicialmente na Europa e Ásia (2010) e, pela terceira vez, na América Latina,  o objetivo do prêmio é identificar e reconhecer as instituições que demonstram excelência nos cuidados de saúde, além da preocupação em melhorar a segurança dos pacientes, por meio da implementação da estratégia multimodal da OMS para a melhoria da higienização das mãos.
A estratégia traduz, na prática, as principais recomendações sobre a higiene das mãos e é acompanhada por uma ampla gama de ações para serem aplicadas nos estabelecimentos de saúde da seguinte forma: mudança de sistema, formação e educação dos profissionais e pacientes, avaliação e feedback das ações, lembretes no local de trabalho e clima institucional seguro que facilite a sensibilização dos profissionais quanto à segurança do paciente.
A edição 2015-2016 do prêmio, contou com 36 instituições inscritas. Na segunda edição, foram selecionados nove hospitais finalistas e, dentre eles, quatro saíram vencedores. O Brasil mostrou perfeição no controle das infecções hospitalares e, pelo segundo ano consecutivo, conquistou a vitória através do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, de São Paulo.
As inscrições para a terceira edição do prêmio, no biênio 2017-2018, foram prorrogadas e são estendidas a todos os hospitais privados do país. De acordo com Roseli Campos, Gerente de Controle de Infecção da B. Braun, o prêmio é um importante meio para se criar uma padronização no atendimento hospitalar no âmbito da Higienização das Mãos. “O Prêmio serve como um incentivo às unidades de saúde para que trabalhem, junto às suas equipes, as práticas de higienização defendidas pela OMS gerando, consequentemente, maior adesão de profissionais e redução do número de infecções hospitalares”, ressalta. 

Notícias sobre saúde, atualize-se: Violência faz médicos suspenderem atendimento próximo a Damasco

jornal de saude
Atualização assim que ocorre  2 de maio de 2017
NOTÍCIAS
A vacinação domiciliar é exclusiva para pessoas acamadas, residentes em casas de repouso ou ...
Para isso, é preciso se cadastrar pelo site da prefeitura, pelo telefone 3277-7722 ou pessoalmente no Centro de Saúde de referência do paciente.
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Cederj, Alistamento Militar, Conferência de Saúde, Cursos gratuitos, Olimpíada de Robótica
Estão abertas as inscrições para mais uma edição da Olimpíada Brasileira de Robótica - OBR 2017. O evento é dividido em duas modalidades ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Ministro desafia setor da saúde a atrair Agência Europeia do Medicamento
O ministro da Saúde considerou esta terça-feira, em Sintra, que a candidatura para receber a Agência Europeia do Medicamento "não é apenas uma ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

jornal de saude
Atualização assim que ocorre  2 de maio de 2017
NOTÍCIAS
Movimento cobra que secretaria reponha valores descontados em dia de paralisação.
A reportagem do JORNAL DA PARAÍBA entrou em contado com a assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde e foi informada que ...

jornal de saude
Atualização assim que ocorre  2 de maio de 2017
NOTÍCIAS
Paralisação de funcionários de saúde compromete vacinação no Recife
Uma paralisação dos auxiliares e técnicos de enfermagem na manhã desta terça-feira (2) deixa parte das atividades suspensas na Maternidade ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Óleos essenciais Aromaterapia: tratamento que vem da natureza
E aí esse estudo, a metafísica da saúde, a linguagem do corpo, vai trabalhar decodificando essas informações. Por exemplo, lado direito interpreta ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Estudante inventa sutiã que detecta câncer de mama
RIO — Um estudante mexicano criou um sutiã que pode ajudar na detecção precoce do câncer de mama. Com a invenção, Julian Rios Cantu, de 18 ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Agreste Agentes de saúde e endemias de Caruaru em greve de 48 horas
Agreste Agentes de saúde e endemias de Caruaru em greve de 48 horas ... Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Violência faz médicos suspenderem atendimento próximo a Damasco
"Em nome dos médicos que apoiamos, a MSF condena nos termos mais enérgicos a incursão armada a um centro de saúde por parte de pessoas ...
Google PlusFacebookTwitter
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

Jornal de Saúde informa

Drogaria Araújo em BH/MG inova e afirma em publicidade que não cobra frete de mercadoria comprada por aplicativo e retirada em lojas da Drogaria

Drogaria Araújo, inova na enganação publicitária e promete não cobrar frete em mercadoria retirada na loja pedido por App  A Drug S...

Jornal de Saúde