sábado, 29 de abril de 2017

Estado, Cuiabá e Várzea Grande unem estratégia para atender população


jornal de saude
Atualização assim que ocorre  29 de abril de 2017
NOTÍCIAS
Estado, Cuiabá e Várzea Grande unem estratégia para atender população
O fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS) em Mato Grosso passa pela melhoria dos serviços oferecidos para a população de Cuiabá e de ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
"Modernidade não deve facilitar doenças, senão vira retrocesso", diz Jorge Darze
306/2004, o armazenamento externo dos resíduos sólidos de saúde deve ser feito no denominado abrigo de resíduos, o qual deve ser construído em ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
"Médicos palhaços" confortam crianças
Em declarações ao Jornal de Angola, os organizadores adiantam que o ... comparável ao de outros profissionais paramédicos treinados em saúde.
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

Vamos estudar: Uma etnografia do cuidado: a atenção ao usuário de crack na rotina de agentes comunitários/as de saúde

[PDF] Uma etnografia do cuidado: a atenção ao usuário de crack na rotina de agentes comunitários/as de saúde

TN Costa - 2017
... CRACK NA ROTINA DE AGENTES COMUNITÁRIOS/AS DE SAÚDE Salvador 2016 Page
2. Talita Nunes Costa UMA ETNOGRAFIA DO CUIDADO: A ATENÇÃO AO USUÁRIO DE
CRACK NA ROTINA DE AGENTES COMUNITÁRIO/AS DE SAÚDE ...
Google+FacebookTwitter

[HTML] Territorialidades de insegurança e estratégias biopolíticas dos povos Guarani e Kaiowá na fronteira do Brasil com o Paraguai

M Mondardo - L'Espace Politique. Revue en ligne de géographie …, 2017
... Fonte de dados: jornal O Progresso/MS - Cartografia: Alice Lucas Gomes - 2016. 60Além disso,
realizamos com os dados dos jornais, um quadro com as estratégias de luta dos Guarani e
Kaiowá ... Fechamento de rodovia por melhorias na saúde e atendimento aos indígenas. 10. ...
Google+FacebookTwitter

[PDF] ANEXO VI–CONTEUDO PROGRAMÁTICO E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

NF INCOMPLETO, L PORTUGUESA
... 2.ed. ampliada e atualizada... Atualidades nos assuntos relacionados com economia, ecologia,
história, política, meio ambiente, justiça, segurança pública, saúde, cultura, religião, qualidade
de vida ... JornaisJornal Estado de Minas, Jornal do Sul de Minas, Folha de São Paulo. ...
Google+FacebookTwitter

[PDF] O rádio como instrumento de propaganda política no governo Vargas (1942-1945)

MP Araújo - 2017
... ganhando mais espaços em livros, revistas e jornais... O jornal do meio-dia era um programa
fixo na emissora, mas os temas mudavam conforme os ... Mas havia outros programas variados
sobre saúde, agronegócio, história, aulas de ciência, língua inglesa, ...
Google+FacebookTwitter

[PDF] Comunicação pública e divulgação científica em parques tecnológicos credenciados pelo Sistema Paulista de Parques Tecnológicos

AG Arruda - 2017
... lucrativa que atenda aos requisitos previstos na Lei Complementar nº 846/1998 e normas
correlatas, com atividades destinadas a pelo menos uma das seguintes áreas: i) saúde; ii) cultura; ...
nestes parques tecnológicos e sua periodicidade de atualização – sites institucionais, ...
Google+FacebookTwitter

[PDF] CONSEQUÊNCIAS DA AUSÊNCIA DO DIREITO PARA O NÃO RECONHECIMENTO DO TRANSEXUAL ENQUANTO CIDADÃO

AAM Barbosa–UEMG, KGR Magalhães–UEMG - … : Universidade do Estado de Minas Gerais …
... de Alfredo Buzaid, que com clareza vincula a integridade física ao direito à saúde: Qualquer
que ... Clinica; 1 ed-Rio de Janeiro, Revinter, 2003 Buzaid A. Entrevista ao jornal O Estado ... de Luiz
Roberto Curia, Livia Céspedes e Fabiana Dias da Rocha–7ª ed. Atualizada e ampliada ...
Google+FacebookTwitter

[PDF] Educação matemática e subjetivação em formas de vida da imigração alemã no Rio Grande do Sul no período da campanha de nacionalização

DLV Junges - 2017
Page 1. UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS – UNISINOS UNIDADE ACADÊMICA
DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO
NÍVEL DOUTORADO DÉBORA DE LIMA VELHO JUNGES ...
Google+FacebookTwitter

[PDF] Mortalidade por mesotelioma na Argentina 1980-2023

A Trotta - 2017
Page 1. Universidade Federal da Bahia Instituto de Saúde Coletiva Programa de Pós-Graduação
em Saúde Coletiva Doutorado em Saúde Pública Área de Concentração em Epidemiologia ... Dra.
Vilma Souza Santana. Tese (doutorado) – Instituto de Saúde Coletiva. ...
Google+FacebookTwitter

[PDF] Información para los Autores-Actualización 2017 (Español, Inglés, Portugués)

JP Romero - Revista Peruana de Ginecología y Obstetricia, 2017
Page 1. Información para los autores Revista Peruana de Ginecología y Obstetricia
113 REVISTA PERUANA DE GINECOLOGIA Y OBSTETRICIA INFORMACIÓN PARA
LOS AUTORES (Actualización 2017) CONTENIDO: • Política ...
Google+FacebookTwitter

[PDF] MÍDIA E PRODUÇÃO SIMBÓLICA: A CONSTRUÇÃO DO TORCEDOR-ANFITRIÃO BRASILEIRO NO CENÁRIO DA COPA DO MUNDO DE 2014

PK Silva - 2017
... Para análise das peças jornalísticas, selecionamos matérias que abordaram a Copa do Mundo,
veiculadas em jornais das emissoras Rede Globo (Jornal Nacional) e ESPN (Sportscenter),
inseridas no recorte temporal demarcado pela pesquisa. Em relação à ...
Google+FacebookTwitter

Procura pela vacina da gripe a: Desde que iniciou a campanha da vacinação, no dia


jornal de saude
Atualização assim que ocorre  28 de abril de 2017
NOTÍCIAS
Procura pela vacina da gripe a: Desde que iniciou a campanha da vacinação, no dia
Desde que iniciou a campanha da vacinação, no dia 17 de abril, pouco mais de 4 mil campo-bonenses procuraram as Unidades Básicas de Saúde ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Geraldo Resende destina R$ 103 milhões para 21 ações em Dourados
O deputado Geraldo Resende (PSDB) garantiu R$ 103 milhões para a execução de 21 ações em Dourados, nas áreas de saúde, educação, ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

Brasil ocupa o quarto lugar em acidentes no trabalho e médica aponta prevenção como caminho para mudar o cenário


Às vésperas do Dia Internacional do Trabalhador, o número de acidentes em empresas brasileiras é alarmante: o País ocupa o quarto lugar em ocorrências no mundo

Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), estima-se que 2,34 milhões de pessoas morrem a cada ano no mundo em acidentes de trabalho e doenças relacionadas a ele. O Brasil ocupa o quarto lugar entre os países com maior número de ocorrências. Dos cinco milhões de acidentes ocorridos entre 2007 e 2013 (data da última atualização do anuário estatístico da Previdência Social), 45% acabaram em morte, em invalidez permanente ou em afastamento temporário do emprego.

Caracteriza-se como uma doença ocupacional toda aquela que causa alguma alteração na saúde do trabalhador e está relacionada ao tipo de função que ele exerce, independentemente do nível de dificuldade.

Conforme as décadas foram passando, as doenças foram se modificando, de acordo com a realidade de cada período. Desde acidentes de trabalho típicos, que foram auge na década de 1970 e que envolviam risco operacional, até os transtornos mentais e comportamentais, apresentados nos dias de hoje, as doenças ocupacionais precisam de atenção.

De acordo com Aline Morales De Domenico, médica pós graduada em medicina do trabalho e profissional, a melhor ação tratando-se de doenças ocupacionais é a prevenção.
Promover programas de prevenção de acidentes de trabalho e a conscientização dos empresários e empregadores para criar e manter ambientes de trabalho seguros e saudáveis, pode evitar o adoecimento, os acidentes  e estabelecer um ambiente mais produtivo.
É de responsabilidade do empresário, fornecer todos os equipamentos de segurança necessários, além de fazer um planejamento preventivo dos riscos de acidentes junto com o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT), órgão público que verifica a estrutura física das empresas. Já o empregado/colaborador deverá se comprometer a utilizar o equipamento de segurança corretamente e obedecer às normas de segurança locais.

LINHA DO TEMPO DAS DOENÇAS RELACIONADAS AO TRABALHO
Acidente do Trabalho (AT) típico (década de 1970)
Trata-se do acidente do trabalho típico, evento súbito com data, hora e local definidos, que tem como causa o risco operacional, um risco de mais fácil detecção, como um piso escorregadio, máquina sem proteção, etc. O dano por ele causado é subsequente ao acidente, como uma fratura, um corte, uma queimadura ou até mesmo a morte.
Para evitar os acidentes é necessária uma inspeção prévia do local onde será instalado uma empresa, por exemplo. Uma avaliação técnica mais precisa e medidas de proteção, como piso antiderrapante, iluminação adequada, ventilação do ambiente são exemplos de medidas preventivas. Além disso, o treinamento adequado dos funcionários e reciclagem constante também evita erros casuais.

Perda auditiva induzida por ruído (PAIR) (década de 1980)

A PAIR tem como risco o ruído, de detecção mais complexa, que depende de maior conhecimento técnico e de aparelhos. O dano resultante também é difícil de ser constatado, pois a perda auditiva nesse caso é de instalação insidiosa e requer aparelhos e técnicos especializados para o diagnóstico e o tratamento.

Lesões por Esforços Repetitivos/Doenças Osteoarticulares Relacionadas ao Trabalho (LER-DORT) (década de 1990)

As LER-DORT têm como causadores os riscos ergonômicos, e como dano, os distúrbios osteomusculares. Em quase sua totalidade sequer apresenta lesão, apenas sintomas, aliás, daí a mudança do nome LER (“L” de lesão) para DORT (“D” de distúrbio), o que resulta em uma necessidade de um alto grau de conhecimento em semiologia e biomecânica para o estabelecimento do seu diagnóstico.

Transtorno Mental e do Comportamento (TMC) (a partir de 2000)
Caracterizada pelos Transtornos Mentais e do Comportamento, representa o que há de mais complexo de todos os casos, em relação a ambos, risco e dano. O diagnóstico dos Transtornos Mentais e do Comportamento apresenta um alto grau de dificuldade dada à sua maior subjetividade quando comparada com as outras doenças relacionadas ao trabalho.

Quando identificado, o empregado/colaborador deverá se dirigir ao ambulatório médico da empresa para que possa receber as orientações e o amparo necessários para o seu tratamento, seguimento clínico e afastamento, se necessário.

Ministro da Justiça, Serraglio e Dória boca de botox, insiste em minimizar a Greve em 25 Estados e no Distrito, próprio do Político sem ética

EDITORIAL

Impressionante o exemplo bom nunca sairá dos políticos brasileiros, o ministro da Justiça ocupa os meios de comunicação e desmente o desmentível, a Greve foi um fracasso. O prefeito de São Paulo, talvez pré-candidato a presidente, todo esticado por plásticas, haja vaidade afirma que grevista é vagabundo e preguiçosa, acorda depois das 8 horas nas greves, o quê?





Seria novidade se aparecesse no Jornal eletrônico ou nas redes sociais, jornais a declaração de que a Greve Geral impactou o Governo e que este iria rever as Reformas feitas deliberadamente pelo Congresso, sem a sociedade se manifestar através de Sindicatos, Associações ou Centrais Sindicais. A herança maldita do escravagismo e de três ditaduras, duas militares e uma civil, se considerarmos que o governo do Marechal Floriano Peixoto, mesmo que Republicano, foi a ferro e fogo, a ditadura civil de Getúlio Vargas, mais de 16 anos e a de nossa geração, a Militar, que matou e prendeu milhares de civis, algo em torno de 10 mil pessoas no Brasil.

Essa herança talhou políticos sem compromisso com o bem, a verdade e acima de tudo a honestidade. Em nossa história recente, Séc. XIX, é comum ministros ficarem ricos e aguilhoar fortunas devido ao cargo e a influência que exercia no governo federal. Hoje temos a corrupção de empresas nacionais e multinacionais, não devemos esquecer que essa prática de eleger e subornar parlamentares vem de fora. Empresas transacionais que pagam campanhas para deputados federais, principalmente, votarem Leis e fraudarem licitações bilionários e em dólar que lhes favorecem por décadas.

Os políticos brasileiros ficaram mais ávidos de dinheiro e inflacionaram as campanhas, como o ex-presidente da Contrutora Odebrecht declarou para toda a nação via Jornais eletrônicos. Estamos no buraco com esses políticos, afirmar que em outro país, como: Japão, Inglaterra e até mesmo o belicoso e confuso USA, Greve Geral nas proporções que se viu, se fez e o histórico vai ficar registrado. Sem extrema violência pela PM e Exército e pelo lado grevista, ou seja, os trabalhadores. Este governo não existiria mais. Apenas para a transição de eleições diretas e gerais para todos os cargos do legislativo e do executivo.

Não devemos menosprezar porque aqui é Brasil. É nossa herança, enquanto ainda temos trabalho semi-escravo e escravo pelo interiorzão do país. Os deputados vendidos por 30 dinheiro, traeem a pátria, mancham suas mãos com sangue de gente inocente quando desviam dinheiro público para grandes conglomerados de negócios escusos. Esse dinheiro falta na saúde, educação, remédios. A Reforma que o Michel Temer quer fazer é tão crimonosa como o escravagismo de outrora. Ela não traz um único benefício para o trabalhador que seja decente.

O desemprego vai continuar e com carteira assinada, a tendência, após a Reforma, é de diminuir. A multa é totalmente irrisória, em torno de R$ 600,00 que o empregador com bom advogado pode recorrer e não pagar ou pagar daqui 10 anos ou mais. As horas trabalhadas passam de 8 horas como teto para 12, a pergunta que fica é a de que, qual trabalhador não se submete ao regime, se o patrão quiser e mandar, se em sua casa as panelas estão vazias e as crianças choram pelo pão.

Ontem, em conversa com ex-trabalhador da Belgo Mineira, quando comentamos sobre o horário de almoço que não pode ser menos de 30 minutos. Este lembrava que na Belgo era assim, acabava de almoçar e voltava para o trabalho, cabe lembrar aqui, multinacional, explora, tira o sangue do trabalhador. E, essa é a reforma, ou seja se somar meia hora a mais de mais de 100 trabalhadores daria para contratar mais 10 trabalhadores com salários. Isso é reforma?

Devemos ter esperança, o grande aleto, é que os trabalhadores estão se unindo e a saociedade antes dividida se estreitam em defender seus direitos. A Greve Geral de 28 de abril vai ficar como o Marco histórico dessa esperança de que em breve o Brasil vai se libertar do julgo de políticos hipócritas como o recém eleito João Dória que com sua boquinha de botox, seu beicinho para câmaras de televisão afirmou que grevista é vagabundo e preguiçoso. Este hipócrita, cão mandado dos indústrias paulistas e nacionais, bem internacionais, pois os ricos brasileiros são totalmente vendidos ao capital externo, são subjulgados em tecnologia e rentabilidade e se acham a cereja do bolo, no cenário internacional das finanças. A nacionalidade deles é para prender, matar e promover o fascismo com as cores verdes e amarelas. Mas, a sua bandeira chama-se Dólar nas suas contas externas e lavagens de dinheiro.



Marcelo dos Santos - MTb 16.539 - SP/SP

Jornal de Saúde informa

Até quando juiz poderá passar por cima da Constituição do STF e soltar liminar que fere o Direito de expressão e a liberdade de imprensa?

Grande equívoco de juiz, ao proibir a Globo de noticias matérias do processo do Assassinato de Mariele Franco e Anderson Gomes. Não podemo...

Jornal de Saúde