segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Seu cérebro está vivo enquanto houver vida e responde com a neuroplasticidade a sua necessidade movimento

O dr. Norman Doidge, neurologista, mas um grande escritor de livros sobre saúde, doenças e resultados de pesquisas e "curas" de doenças que a maioria das pessoas é reeducada a morrer com elas, sem solução, tomando remédios. Seu último livro O Cérebro que cura é um calhamaço, no bom sentido de mais de 550 páginas.

Alegre-se que com um pouco de vontade, aliado a necessidade de quem tem Mal de Parkinson, Mal de Alzheimer - em estudo constante-, Esclerose Múltipla, entre outras doenças neuromotora vai tirar essa leitura de letra, mesmo, literalmente.

A narração, pelo menos a narração traduzida, flui bem translúcida e a quem se concentrar compreende pode ficar em algum termo técnico, tropeçar, parar de ler, pesquisar e depois voltar a ler. Mas o conteúdo vai ficar em sua mente e os resultados de pessoas que praticamente esperavam a morte como uma senhora que é atropelada enquanto andava de bicicleta e teve sua vida completamente modificada pela LCT - Lesão cerebral traumática, que se trata com o e- Pons e se reabilita, sofre acidente de carro e volta a se tratar novamente intensivamente e se reabilita.

Esse fatos nas mão se qualquer pastor evangélico viraria um milagre eterno. Mas, é simplesmente medicina, da qual muitos médicos e conselhos viram, torcem a cara e nariz. Não querem aceitar e falam que isso não é ciência. E, não é mesmo, a medicina não pode se comprovar com cálculos, ela é pura emoção, conversa, análise, observação do dia a dia, experimento, amor, compaixão tudo na medida. Já a ciência é tudo aquilo que se repete ad eternum e obedece criteriosamente a a fisica, a matemática e a química. Atenção não é desprezo e tampouco discordância, apenas separar o joio do trigo.

Você conhece alguém com Mal de Parkinson, teve alguém na família, é cuidador de idoso e quer conhecer melhor relatos de casos e a solução. Então não pode deixar essa leitura para depois. Comece agora e leia ao menos umas 10 páginas todos os dias que em 500 dias vai ler toda o livro, e ler 20 cai para 250 dias e 30 páginas diárias mais rápido ainda. Pegue um caderno e anote o que julga importante e lhe diz respeito, anote página, parágrafo e depois que ler tudo faça a releitura.

O dr. Norman Doidge é autor de outro livro muito lido e comentado O cérebro que se transforma que também aborda o tema central que é a neuroplasticidade do cérebro, que seria, como o cérebro pode forjar novos caminhos para que sua função de movimento de braço, fala e outros se torne quase normal, para normal. O cérebro enquanto há vida, ele vive e trabalha a favor do seu corpo e o seu corpo precisa aprender a ler o cérebro e trabalharem juntos.


Marcelo dos Santos - jornalista - MTb 16,539 SP/SP

CAMPANHA NACIONAL COMBATE EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES NO BRASIL

Com a participação da apresentadora Xuxa Meneghel, ação foi criada pela agência Cucumber Propaganda para o Instituto Liberta, a Childhood Brasil e a Fundação Abrinq

São Paulo, janeiro de 2017 – O Instituto Liberta, a Childhood Brasil, e aFundação Abrinq se unem para o lançamento de campanha publicitária com o objetivo de propor uma nova abordagem para o enfrentamento da exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil. Criada pela Cucumber Propaganda, a ação conta com o apoio e parceria dos maiores veículos de comunicação do Brasil para ampla cobertura na mídia nacional. Intitulada ‘Números’, a campanha tem a apresentadora Resultado de imagem
Xuxa Meneghel como uma das embaixadoras da causa e locutora do filme.
A proposta é evidenciar dados relativos ao problema da exploração sexual de crianças e adolescentes no país, a fim de provocar um choque de consciência na sociedade, gerando engajamento e ação imediata, bem como ampliar a quantidade de denúncias pelo telefone, por meio do canal ‘Disque 100’. “É assustador encarar a gravidade do problema e as pessoas tendem a ignorá-lo. É uma grande responsabilidade educar a população de maneira acessível e ao mesmo tempo informativa. Nossa intenção é sensibilizar a nação e estimulá-la a reagir”, afirma Sophie Wajngarten, sócia-diretora da Cucumber Propaganda, que desenvolveu a campanha publicitária.


O Instituto Liberta é uma organização não governamental (ONG) idealizada pelo empresário e filantropo Elie Horn, fundador da Construtora Cyrela Brazil Realty, conhecido por doar 60% de seu patrimônio pessoal para causas sociais dentro do programa The Giving Pledge, fundado por Bill Gates e Warren Buffett. O filantropo delegou a missão para o empresário e advogado Fabio Wajngarten, que foi o responsável por reunir parceiros de marketing e mídia estratégicos para o sucesso da causa “O ser humano, obrigatoriamente, deveria se preocupar com servir, respeitar e cuidar do próximo” afirma Fabio. A ONG tem como foco o combate da exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil e irá iniciar essa luta impulsionando a discussão e a conscientização sobre o tema, "Ninguém tem coragem de dizer não para este assunto e há destinos que podemos mudar", diz Elie Horn.


A iniciativa também pretende aprimorar a legislação correlata a questão. “Nossa missão é manter o assunto em pauta pelos próximos dez anos, ampliando o alcance da mensagem para cada perfil de público, inclusive para que sejam criadas leis mais específicas e abrangentes sobre o tema”, explica Miriam Lefevre Lewensztajn, sócia-fundadora da Cucumber.


Professora Doutora em Direito pela PUC-SP, Luciana Temer preside o Instituto Liberta. Ela tem ampla experiência no assunto. Foi Delegada de Polícia, Secretária da Juventude, Esporte e Lazer do Estado de São Paulo e Secretária de Assistência e Desenvolvimento Social do município de São Paulo. Luciana acredita que "é fundamental jogar luz sobre esta questão. Conhecer e enfrentar o problema é o primeiro passo para vencê-lo", afirma.


A campanha já foi testada e otimizada de forma ‘pro bono’ pela Nielsen Consumer Neuroscience Brasil. “A execução da campanha manteve o engajando das pessoas, sendo memorável e favorecendo uma atitude ativa de colaboração frente ao tema”, afirma Janaína Brizante, diretora de neurociência da Nielsen.
Assista ao filme: https://www.youtube.com/watch?v=yl-9JlDdpEk
FICHA TÉCNICA
Anunciante: Instituto Liberta
Produto: Institucional
Agência: Cucumber Propaganda
Título: Números
Atendimento e Planejamento: Sophie Wajngarten e Miriam Lefevre
Criação e Redação: Ana Castelo Branco e Denise Bacellar
Fotógrafo: Marcos Lopes
Produção/Filme: Vapt Filmes
Direção/Filme: Mauricio Eça
Coordenação de produção: Ana Paula Domingues
Direção/Fotografia: Scalante
Atendimento produtora: Silvana Princival e Krika Buto
Produtora de Som: Technologica
Locução: Xuxa Meneghel
Aprovação do cliente: Instituto Liberta

Investimentos do GDF na rede pública de saúde caem mais de 70%


jornal de saude
Atualização assim que ocorre  30 de janeiro de 2017
NOTÍCIAS
Investimentos do GDF na rede pública de saúde caem mais de 70%
Jornal de Brasília procurou a Secretaria de Saúde para comentar o problema e explicar quais estratégias estão em curso para saná-lo. A pasta se ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
:: Saúde em Alerta :: Araxá solicita doses de Febre Amarela junto a Superintendência Regional de ...
A Prefeitura de Araxá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informa que o estoque reforçado de doses da vacina contra a febre amarela ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Ibotirama: Agentes Comunitários e de Endemias recebem orientações
Em reunião realizada no último dia 27, a Secretaria Municipal de Saúde de Ibotirama, município localizado no Médio São Francisco, deu orientações ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Vitaminas para enxergar melhor
Já faz um tempinho que a ciência reconhece o papel da alimentação, com destaque para as vitaminas, na saúde ocular. Publicado em 2001, o ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Startup portuense cria luva eletrónica que permite pegar em objetos até 40 quilos sem fazer força
... a maneira como os dados dos pacientes são "recolhidos, acedidos, compartilhados e aprendidos" pelos profissionais de saúde, acrescentou.
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Vacina da febre amarela: orientações necessárias
Podem sim, desde que estejam em boas condições de saúde. Isso porque a vacina tem efeitos colaterais que podem ser importantes para as ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

Aos 10 anos da Lei do Saneamento Básico, Brasil ainda apresenta condições lamentáveis




No aniversário da Lei 11.445, estudo realizado pela ABES sobre situação do saneamento no país, com base na PNAD 2015, mostra avanços tímidos.  “O Brasil precisa urgentemente colocar o saneamento como prioridade.Saneamento deve ser prioridade de Estado e não de governo”, afirma o presidente da ABES, Roberval Tavares de Souza.

A Lei 11.445, conhecida como a Lei do Saneamento Básico, completou 10 anos neste janeiro com pouco a comemorar: estudo realizado pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES demonstra que houve melhora na situação do saneamento no país, porém, movida por avanços tímidos em algumas regiões. O instrumento estabelece as diretrizes nacionais e a política federal para o setor. Seu advento gerou grandes expectativas quanto à melhoria da prestação e gestão desses serviços e a tão desejada universalização. Dez anos depois, os indicadores monitorados anualmente pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) por meio da PNAD (Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios) apontam um grande contingente de pessoas ainda sem acesso aos serviços.

O estudo “Situação do Saneamento Básico no Brasil - uma análise com base na PNAD 2015” (veja aqui http://abes-dn.org.br/?page_id=2525é um comparativo 2014/2015 dos serviços de abastecimento de água, esgotamento sanitário, coleta de lixo e filtro de água no Brasil. Como informação complementar, apresenta uma análise dos principais indicadores de saneamento no Brasil, por meio de suas cinco Grandes Regiões e Unidades da Federação em um comparativo 20008/2015.

A publicação contempla os indicadores de abastecimento de água, esgotamento sanitário, coleta de lixo e, adicionalmente, estatísticas sobre o uso de filtro de água nos domicílios, indicador significativo nesse contexto por guardar relação com a percepção dos consumidores quanto à qualidade da água.

Todas as informações têm como base a PNAD 2015 (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), anualmente.
A análise mostra que o abastecimento de água apresentou uma variação de 1,5% de 2014 para 2015, com o incremento de 876 mil novos domicílios atendidos, mantendo assim a cobertura de 85,4% de 2014. A maior cobertura foi registrada no Sudeste (92,2%) e a menor na região Norte (60,2%).

Já o esgotamento sanitário por rede, que contempla os domicílios conectados à rede de esgoto por canalização ou fossa séptica, teve uma variação de 4,5% no período, alcançando uma cobertura de 65,3%. Mais uma vez, a maior cobertura foi registrada no Sudeste (88,6%) e a menor no Norte (22,6%). No mesmo período, cerca de 700 mil domicílios deixaram de esgotar por fossa séptica não ligada à rede coletora ou por fossa rudimentar, passando o percentual de domicílios nessas condições de 34,4% para 32,7% em 2015.

Mesmo tendo aumentado em 1,5% os domicílios atendidos pelo serviço de coleta de lixo, a cobertura de 2015 se manteve a mesma de 2014 – 89,8%.
E, por fim, cresceu em todas as regiões, com exceção da Norte, o número de residências que utilizam filtro de água, chegando a mais de 36 milhões aquelas que fazem uso do equipamento. Desse número, mais de 50% estão no Sudeste.
2008/2015
Segundo a PNAD, a cobertura de abastecimento de água no país aumentou de 83,9% em 2008 para 85,4% em 2015, o que significa que o acesso foi ampliado para mais 10 milhões de residências aproximadamente, das quais só o Sudeste foi responsável por cerca de 4 milhões. Em 2015, 58 milhões de domicílios contavam com o acesso aos serviços.
No esgotamento sanitário por rede, a cobertura avançou 6% nesse intervalo de 7 anos, passando de 59,3% para 65,3%, estendendo o acesso à 44,4 milhões de residências, após o atendimento de 10,3 milhões no período. Mais uma vez, o Sudeste acrescentou o maior contingente de domicílios à cobertura: 4,5 milhões.
A coleta de lixo apresentou uma variação absoluta bastante similar ao abastecimento de água e ao esgotamento sanitário – 10,5 milhões de residência passaram a ser atendidas com esse serviço no período, ampliando-se a cobertura de 87,9% para 89,8%. E novamente o Sudeste despontou a maior variação absoluta do período – 4,2 milhões de domicílios passaram a dispor do serviço no período.

A despeito dos avanços obtidos no período, tímidos, é verdade, 29 milhões de pessoas permanecem sem acesso ao abastecimento geral de água, 69,2 sem acesso ao esgotamento sanitário por rede e 20,5 sem coleta de lixo.

Estes índices, ainda tão distantes do ideal, favorecem a proliferação de muitas doenças, como a dengue, a zika, a chikungunya e, em pleno século 21, a febre amarela.
“Apesar de sua irrefutável importância, infelizmente o saneamento é um dos segmentos mais atrasados da infraestrutura brasileira. Em uma escala de desenvolvimento e competitividade, o saneamento só ganha do segmento dos portos, perdendo para rodovias, ferrovias, aeroportos, energia e telecomunicações”, ressalta o presidente da ABES, “Roberval Tavares de Souza.
O engenheiro frisa que hoje, no país, há mais escolas públicas com acesso à internet do que com saneamento: 41%, contra 36%, respectivamente. “Não desmerecendo a relevância do acesso à internet, sobretudo nos dias hoje, o fato de termos mais da metade das escolas do país sem coleta de esgoto, um terço delas sem rede de água e um quarto sem coleta de lixo demonstra a inversão de prioridades por parte de nossos gestores, nos mostra como o saneamento vem sendo relegado nos últimos anos. O Brasil precisa urgentemente tornar o saneamento prioridade. Saneamento deve ser prioridade de Estado e não de governo
O relatório completo com os dados por Grandes Regiões e Unidades da Federação está disponível no site da ABES -  http://abes-dn.org.br/ .

5 dicas de alimentação para 2017


Perder peso, começar alguma atividade física ou praticar um esporte estão sempre entre as principais resoluções de um novo ano. Mas se você acha que não consegue cumprir estas metas, não desista ainda. A nutrição tem um papel fundamental no compromisso de uma pessoa com a saúde, e seus benefícios duradouros vão além da balança.
Aqui estão cinco dicas de alimentação da Abbott que podem lhe ajudar em 2017:

1. Perca mais peso com a alimentação do que com exercícios

Exercícios são importantes para a saúde geral, mas se você acha que é um objetivo difícil demais, pense primeiro na alimentação. De acordo com um estudo¹, ao comparar a dieta com exercícios, a alimentação saudável leva a uma perda de peso significativamente maior do que os exercícios, bem como a uma maior perda de massa gorda.
Encontrar maneiras de manter uma dieta equilibrada e saudável com os nutrientes certos é um passo importante para cumprir uma das principais resoluções de ano novo. “Uma alimentação saudável garante mais energia para a prática de exercícios e eles, por sua vez, exigem mais nutrientes do corpo. Sendo assim, a escolha correta dos alimentos é fundamental para quem deseja se exercitar”, conta Patricia Ruffo, nutricionista e Gerente Científico da Divisão Nutricional da Abbott no Brasil.

2. Controle o estresse com dieta – e chocolate

Comer por estresse pode ser bom desde que você o faça da maneira certa. Nutrientes como ômega 3, vitamina E e polifenóis, um composto encontrado em mirtilos (blueberry) e – adivinhou, o chocolate amargo – podem reduzir os efeitos negativos do estresse no corpo.
Nutrientes de alimentos saudáveis podem ajudar a melhorar o fluxo sanguíneo, o que combate os efeitos do estresse. Uma dieta saudável tem um efeito cascata, pois na medida em que melhora o fluxo sanguíneo, ajuda a levar ingredientes essenciais ao cérebro e a construir uma base sólida para o corpo, reduzindo a oxidação e a inflamação. E isso pode ajudar a diminuir o ganho de peso associado ao estresse.

3. A água e a circunferência de sua cintura

O corpo humano é composto por aproximadamente 60% de água e mantê-lo bem hidratado ajuda no seu funcionamento apropriado. Mas você sabia que tomar água antes de uma refeição pode ajudar a diminuir a circunferência da cintura?
No estudo publicado no periódico Obesity², os participantes foram orientados a consumir 500 ml de água 30 minutos antes das refeições com o objetivo de aumentar a saciedade e constatou-se que a ingestão de água antes das refeições pode levar a uma perda moderada de peso.
Além deste benefício, a ingestão adequada de água evita a desidratação que pode resultar em fadiga e falta de concentração. A hidratação também é fundamental durante exercícios físicos. No entanto, a água pode ser ingerida de diversas fontes, incluindo frutas, sucos, legumes e até mesmo café.

4. Mude seu prato conforme envelhece

Os gostos mudam com a idade, e o mesmo acontece com as necessidades nutricionais. Os nutrientes dos alimentos que mantinham o corpo funcionando aos 20-30 anos podem não ser mais usados e absorvidos da mesma forma com o passar do tempo.
“É necessário ajustar nossas escolhas alimentares conforme envelhecemos. Isso significa consumir alimentos ricos em nutrientes como frutas e legumes coloridos, leite e queijo sem gordura, grãos integrais, frutos do mar, carnes magras, aves, ovos, leguminosas, castanhas e sementes. Além disso, uma dieta saudável evita a desnutrição e possíveis doenças”, explica Patricia Ruffo.

5. Mantenha um corpo saudável para a maternidade

A alimentação adequada afeta a saúde reprodutiva de uma mulher já na puberdade³ (período de transição entre a infância e a adolescência). Uma dieta equilibrada pode interferir na qualidade dos óvulos a qualquer momento, desde a concepção e nascimento da própria mulher até o momento em que ela gera um filho. Entretanto, se uma boa alimentação não foi uma prioridade antes, nunca é tarde demais para começar, incorporando alimentos saudáveis com os nutrientes adequados.
“Como é comum mulheres jovens terem deficiência de ferro, iodo, ácido fólico, vitamina B12, cálcio e vitamina D, elas devem incluir em suas dietas alimentos ricos nesses nutrientes, como verduras verde-escuras, laticínios, cereais fortificados, peixes e tofu”, conclui Patricia Ruffo.

Referências:
1 – Schwingshackl L, Dias S, Hoffmann G. Impact of long-term lifestyle programmes on weight loss and cardiovascular risk factors in overweight/obese participants: a systematic review and network meta-analysis. [acesso em 23 de novembro de 2016]. 2014.Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4227972/

2 – Paretti HM, Aveyard P, Blannin A, Clifford SJ, Coleman SJ, Roalfe A, Daley AJ. Efficacy of water preloading before main meals as a strategy for weight loss in primary care patients with obesity: RCT. [acesso em 23 de novembro de 2016]. 2015. Disponível em: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/oby.21167/abstract

COMEÇA A TEMPORADA DE CHECKUPS PARA ANIMAIS

Comac disponibiliza calendário de vacinas e alerta tutores para os cuidados com os animais
São Paulo, janeiro de 2017 – Cuidar da saúde do seu pet também entra na lista de tarefas de início de ano. Assim como os humanos, os animais precisam manter uma frequência de visitas ao veterinário e as vacinas em dia, o que ajuda na prevenção das principais doenças que os afligem. E, quando o assunto é saúde, não são só as vacinas que contam, e também, o olhar do especialista, além de exames e consultas de rotina.

Hoje, o Brasil conta com a segunda maior população de cães e gatos do mundo, com 52 milhões de cães e 22 milhões de gatos, segundo dados do IBGE. Entretanto, se a análise se estender aos animais medicalizados, este número baixa drasticamente. Isso porque, no estudo Árvore de Valor da COMAC (Comissão de Animais de Companhia) do SINDAN, a média de visitas ao veterinário entre cães e gatos é de duas ao ano.

Para prevenir doenças e proporcionar saúde ao animal de estimação, “é muito importante manter a vacinação em dia e realizar consultas periódicas com o médico-veterinário, pois dessa forma as doenças podem ser evitadas e o profissional irá adaptar o manejo do animal de estimação de acordo com suas necessidades ” diz Karina Gabarra, médica-veterinária parceira da COMAC e especialista em Produtos Pet na UCBVET.


Existem diferenças entre as vacinas para adultos e filhotes. Os filhotes precisam iniciar as o processo de vacinação entre 6 a 8 semanas de idade, o reforço começa com 12 semanas e continua até 16 semanas. O reforço anual é recomendado para animais a partir de um ano e o médico-veterinário é o responsável por avaliar os pets e indicar a frequência de cada medicação.

O início do ano é o melhor momento para realizar consultas e exames de rotina, verificar se as vacinas estão em dia e avaliar a saúde do animal. O acompanhamento do médico veterinário é um fator decisivo na prevenção de doenças. “A vacinação é parte fundamental do cuidado com animais e, por isso, deve ser realizada por um médico-veterinário na frequência correta, o que ajuda muito na saúde e bem estar do animal”, adiciona Karina.

Atraso de 60 dias no ano gera o cancelamento de convênios


jornal de saude
Atualização assim que ocorre  30 de janeiro de 2017
NOTÍCIAS
Atraso de 60 dias no ano gera o cancelamento de convênios
No ranking dos 15 vilões da inadimplência, o plano de saúde ocupa a 12ª posição, sendo pior apenas que as contas de água e luz aluguel e ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Portugal supera Inglaterra e Espanha em ranking de sistemas de saúde
O serviço de saúde português recuperou seis lugares em 2016, com a ... Por outro lado, escreve o jornal Público, que cita o estudo divulgado esta ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Centro-Oeste recebe ambulâncias para implantação do Samu
A data foi pactuada durante reunião entre o Ministério da Saúde e Secretaria de Estado de Saúde (SES), ocorrida em dezembro do ano passado.
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Prevenir as doenças
Preservar a saúde dos cidadãos é contribuir para o desenvolvimento do país. Só com cidadãos com saúde se pode trabalhar em prol do progresso ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

Jornal de Saúde informa

Até quando juiz poderá passar por cima da Constituição do STF e soltar liminar que fere o Direito de expressão e a liberdade de imprensa?

Grande equívoco de juiz, ao proibir a Globo de noticias matérias do processo do Assassinato de Mariele Franco e Anderson Gomes. Não podemo...

Jornal de Saúde