terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Médicos deixam de atender em postinhos por não cumprirem carga horária


jornal de saude
Atualização assim que ocorre  17 de janeiro de 2017
NOTÍCIAS
Médicos deixam de atender em postinhos por não cumprirem carga horária
Conforme antecipado pelo Jornal do Povo, na edição de sábado (14), ... Segundo o secretário de Saúde, Cassiano Maia, os médicos que quiserem ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Secretários pressionam governo a indicar como custeará Plano de Segurança
... exemplo da verba carimbada na área da Saúde e Educação, para deixar o gasto imune de contingenciamentos ou de destinações para outro setor.
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Estado tenta abrir mais 80 leitos e reforça triagem para salvar vítimas da febre amarela
Segundo o Ministério da Saúde, a letalidade da febre amarela no país de 2008 a 2016 foi de 49%: de 116 casos confirmados, 57 evoluíram para ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

Preciso me vacinar contra a febre amarela? Veja perguntas e respostas sobre o surto em MG

Infográfico para a História da Musculação, interessante e leve

MPE ajuíza ação contra empresa de plano de saúde em Uberlândia


jornal de saude
Atualização assim que ocorre  17 de janeiro de 2017
NOTÍCIAS
MPE ajuíza ação contra empresa de plano de saúde em Uberlândia
O Ministério Público Estadual entrou com uma Ação Civil Pública (ACP) contra a empresa RN Saúde, operadora de planos de saúde responsável por ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Trabalhadores da educação e saúde fazem manifestação em Ribeirão das Neves e Esmeraldas
Trabalhadores da educação e da saúde de Ribeirão das Neves e Esmeraldas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, se manifestam contra o ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Casa do Verão da TV Jornal leva música e diversão ao Litoral Sul
A Casa do Verão da TV Jornal, realizada nos próximos dias 21 e 22, em ... preciso informar para passar pelo verão com saúde, bem estar e alegria.
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Até o momento, nenhum caso de dengue é registrado
A Secretaria de Saúde, por meio da Vigilância Epide-miológica e do Setor de Controle de Endemias e Zoonoses (Secez), tem trabalhado ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Leiria ajudou mais de 750 pessoas carenciadas na compra de medicamentos
"Este programa faz parte de uma estratégia mais vasta do município no campo da saúde e apoio social, que desenvolve vários programas e ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Casos de febre amarela dobram na cidade mais afetada por surto em MG
RIO — No último balanço epidemiológico, divulgado na sexta-feira, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais contabilizava 133 casos ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

Dores crônicas X Qualidade de vida: Como vencer essa batalha?


Projetos como a Caminhada Pare as Dores ajudam a amenizar os sintomas e reúnem pessoas com um objetivo em comum, driblando o frio do inverno

Resultado de imagem para fotos de dores cronicasVocê sabia que estima-se que cerca de 60 milhões de pessoas sofram com problemas reumáticos e de dor crônica no País, aquele mal que persiste ou recorre por mais de três meses? Dores nas juntas, inchaço e febre são alguns dos sintomas que atingem grande parte da população e um grande vilão para que o incômodo aumente consideravelmente é o inverno por conta da contração e rigidez da musculatura.

Algumas das patologias mais conhecidas e culpadas por essas dores são a artrite, a artrose e a fibromialgia. De acordo com o doutor Jean-Pierre Pelletier, professor de Medicina e diretor da Unidade de Pesquisa em osteoartrite na Universidade de Montreal (CA), 41% do reumatismo e das dores crônicas atingem os joelhos, 30% nas mãos e 10% no quadril, os pontos certeiros para eliminar a qualidade de vida e tirar a paz dos pacientes.

 

Para atenuar efeitos das doenças e amenizar essas dores, é essencial que diagnóstico seja descoberto cedo, pois quando a dor se torna crônica, os sintomas dificultam um controle mais efetivo. Outra maneira, que é dita repetidamente por todos os médicos é a prática de exercícios físicos. Os pacientes devem se movimentar, aumentar a resistência muscular com alongamentos e caminhadas que fortaleçam os tecidos ósseos. Os exercícios liberam a endorfinas, substância de ação analgésica e essencial para facilitar as articulações do corpo. A fisioterapia, a prática regular de exercícios/preparo físico, métodos para alívio de estresse (como massagem e técnicas de relaxamento) são, também, indispensáveis no combate às doenças.

Tentando ajudar os pacientes, a Caminhada Pare a Dor é movimento que desde 2009 reúne especialistas no combate a dor em diversas cidades do Brasil. Em São Paulo, por exemplo, o movimento acontece todas as terças e quintas no Parque do Ibirapuera. Com o lema “A dor para a vida das pessoas – Pare a Dor”, as caminhadas semanais reúnem pessoas com um objetivo em comum: combater a dor e aumentar a qualidade de vida.

Para a cinesiologista Mariana Schamas, “além dos muitos benefícios à saúde, a atividade física é reconhecida como um método não medicamentoso de grande impacto na melhora da dor, do humor e da qualidade de vida”. Ela recomenda, pelo menos, a prática de exercício físico diária de 30 minutos, de 3 a 5 vezes por semana. É importante, no entanto, ressaltar que esses exercícios devem ser orientados por um profissional qualificado. A Caminhada Pare a Dor é acompanhada por médicos e especialistas em dor crônica, enfermeiras e preparadores físicos.

As doenças do cigarro

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o número de mortes pode chegar a oito milhões por ano até 2030

Exibindo cigarettes-83571_1280.jpgCURITIBA, 18/01/2017 – Todos sabem que fumar não faz bem para saúde. O cigarro possui quase cinco mil substâncias tóxicas, dessas, 60 são cancerígenas.  A mais conhecida entre essas substâncias é a nicotina, que está entre as que mais fazem mal ao organismo, além de ser a principal responsável pelo vício. Por se tratar de uma droga lícita, as pessoas conseguem comprar cigarros e fumar em diversos ambientes sem maiores problemas.

Segundo estudo divulgado, no último dia 10 de janeiro, pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e o Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos. O número de mortes relacionadas ao tabaco deve saltar de 6 para 8 milhões até 2030, desse total, estima-se que 80% ocorram em países de baixa e média renda. Ainda segundo a pesquisa o número total de fumantes em todo o mundo vem aumentando.  Para o Dr. Aier Adriano Costa, coordenador da equipe médica do Docway, o grande problema é que nem todosnem todos sabem que o cigarro pode desenvolver mais de 50 tipos de doenças no fumante e até mesmo nos não fumantes, mas que aspiram a fumaça.

“Quando o cigarro é tragado, a mucosa nasal fica irritada e as cordas vocais se dilatam. A voz fica rouca, os batimentos cardíacos aumentam assim como a pressão arterial e a frequência respiratória, a digestão fica mais dificultada e ocorre um aumento na vasoconstrição. Tudo isso possibilita o desenvolvimento de diversas complicações”, explica o especialista.

Ainda segundo o médico, existem vários tipos de doenças, além do câncer, que podem ser causadas ou agravadas pelo cigarro, trazendo problemas para os mais variados sistemas do corpo humano.


– Sistema nervoso: a nicotina atinge o cérebro e vicia, causando, além da dependência, degeneração muscular, catarata e deficiência visual. O consumo frequente de cigarro também enfraquece o olfato e o paladar;

– Sistema respiratório: as substâncias do cigarro, quando inaladas, danificam os pulmões, que com o passar do tempo perdem a sua capacidade de filtro. Isso faz com que os fumantes desenvolvam doenças como o enfisema, a bronquite crônica e a mais séria de todas: o câncer de pulmão;

– Sistema cardiovascular: a nicotina causa a constrição dos vasos sanguíneos e aumento na pressão arterial, aumentando o risco da formação de coágulos sanguíneos e abrindo espaço para o acidente vascular cerebral. E isso vale não apenas para os fumantes de longa data, mas também para os passivos;

– Sistema digestivo: o cigarro, quando tragado, também pode gerar diversos problemas na boca, como a gengivite e a periodontite. Essas complicações levam ao mau-hálito, às caries e até mesmo a perde de dentes. Além disso, os fumantes têm mais chances de desenvolver câncer de boca, garganta, laringe, esôfago, renal e pancreático;

Alerta Imprensa - Febre Amarela

Alerta Imprensa - Febre Amarela

Desde o início do mês, tem-se falado muito sobre o surto de febre amarela no País. Em 12 de janeiro, o governo de Minas Gerais decretou situação de emergência em saúde pública por 180 dias nas áreas onde há o surto da doença.
Em cidades, a doença é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, mas ele não transmite a febre amarela com a mesma eficácia das outras doenças (Zika, Dengue e Chikungunya).
Para falar sobre o tema, colocamos à disposição a equipe de infectologia do Hospital Samaritano de São Paulo.

Dados relevantes sobre o tema
  • No Brasil, a febre amarela é endêmica nas regiões Norte, Centro-Oeste e em partes das regiões Sudeste, Sul e Nordeste.
  • A febre amarela urbana é menos comum.
  • O aumento do número de casos é considerado um surto.
  • Desde o começo do ano, já foram registrados mais de 150 casos suspeitos de febre amarela e mais de 45 mortes.
  • Os sintomas mais comuns são febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos.
Hospital Samaritano de São Paulo
Um dos principais centros de excelência em saúde do País, o Hospital Samaritano de São Paulo completou 121 anos de atividades em 2015. Fundado em 25 de janeiro de 1894, nasceu como primeiro hospital privado da capital paulista e hoje é uma das poucas instituições de saúde que permanece em atividade, em duas passagens de séculos, com recursos do próprio negócio.
É um hospital especializado em Cardiologia, Gastroenterologia, Neurologia, Ortopedia, Oncologia, Trauma, Transplante, Urologia e Ginecologia, Obstetrícia e Perinatologia, com atendimento completo e integrado aos pacientes, com acompanhamento em todas as etapas do tratamento. Além disso, oferece Serviço de Emergência Especializada 24 horas em Ortopedia, Cardiologia, Neurologia e Trauma.
O Complexo Hospitalar do Hospital Samaritano conta com 19 andares, 310 leitos de internação e Unidade de Terapia Intensiva, além de um Centro Cirúrgico com 16 salas para a realização de procedimentos de alta complexidade. Desde 2004, é certificado pela Joint Commission International (JCI), um dos mais importantes órgãos certificadores de padrões de qualidade hospitalar no mundo.

Jornal de Saúde informa

Vamos estudar2: O ALEITAMENTO MATERNO: A IMPORTÂNCIA DA AMAMENTAÇÃO NA SAÚDE DA MÃE E DO BEBÊ

[PDF]   O ALEITAMENTO MATERNO: A IMPORTÂNCIA DA AMAMENTAÇÃO NA  SAÚDE  DA MÃE E DO BEBÊ AADEO ARAÚJO - 2018 …...

Jornal de Saúde