domingo, 31 de julho de 2016

Governo federal acha falhas ao fiscalizar Mais Médicos


jornal de saude
Atualização assim que ocorre 31 de julho de 2016

NOTÍCIAS


O Tempo
Governo federal acha falhas ao fiscalizar Mais Médicos
O Ministério da Saúde informou à “Folha de S.Paulo” que está adotando “as providências necessárias para cumprimento das recomendações” da ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante

Zika afugenta dupla campeã de tenistas norte-americanos dos Jogos do Rio


jornal de saude
Atualização assim que ocorre 30 de julho de 2016

NOTÍCIAS

Zika afugenta dupla campeã de tenistas norte-americanos dos Jogos do Rio
A dupla de campeões olímpicos Bob e Mike Bryan anunciaram hoje (30) a decisão de não participar dos Jogos Rio 2016 alegando que a saúde de ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante


O Regional online
Catanduva Está Sem Clozapina Para Tratamento de Esquizofrenia
Catanduva está sem o remédio clozapina e coloca em risco saúde de ... saiu à matéria no jornal e a Secretaria de Saúde falou que a partir de hoje, ...
Google Plus Facebook Twitter Sinalizar como irrelevante

As Olimpíadas do Rio de Janeiro deveriam ser do Brasil, os problemas seriam menos e o sucesso maior

As Olimpíadas começam em 05 de agosto, com futebol. Aguardada e comentada até mesmo mais do que a política e a economia do país que segue em crise forjado desde 2013 que desaguou em Impeachment que deve ser decidir em 29 de agosto, caso não se mude o prazo, como vem se confirmando. A extensão é curta. Os senadores não revelam a vontade de expurgar Dilma Rousseff e o páis se prepara, segundo informações, para duelo de facções a favor ao Impeachment da presidente e dos contra. Enquanto isso, se aguarda, o pior na economia com carestia desenfreada de produtos básicos.

ilustração panorâmica da Vila Olímpica


O Brasil é de extensão continental. Portanto, concentrar as Olimpíadas no Rio de Janeiro  construir Vila Olímpica foi um tremendo de errar duas vezes. A Vila do Pan foi construída as pressas e com recurso federal e até hoje está sendo acabada e com problemas estruturais e de infra estrutura onde até ruas e prédios estão condenados, não podem ser habitados.

O país não é pequeno e muitos estados poderiam sediar jogos e construir ou usar acomodações já prontas para abrigar as delegações. O futebol faz isso e essa estrutura foi utilizada pela Copa do Mundo em 2014 com o mais amplo êxito e isso pode se dizer de público e infra estrutura que beneficiou todo o país.
Logo, a concentração no RJ foi temerária e muitos jogos, muitas disputas serão prjudicadas pela poluição e como estamos assistindo, deve haver acordo entre as delegações. Os problemas estruturais e de infra estrutura, são muitos, alarmantes e gerou conflito entre o prfeito Eduardo Paes e a delegação da Austrália, sendo que ele como é considerado boquiroto, sugeriu oferecer um canguru de vedade que os australianos se sentiriam em casa. Foi atropelado por uma enxurrada de reclamações pela imprensa que a diplomacia australiana sob contornar.

As Olimpíadas no RJ, ninguém sabe qual o mistério de ter sido aprovada. O toma lá da cá da política, os royaties do Petróleo que pela Lei deveria ser dividido entre todos os Estados brasileiros dado que a Petrobras possui obediência através de Lei que onde ela prospecta deve destinar do lucro anual cerca de 20% para obras de infra estrutura no município ou estado. Não há explicação razoável para concentrar essa disputa no Rio de Janeiro e ter gasto, gastado mal e com falhas enormes na previsão de entrega das obras funcionais em dia. A maioria foram entregues mas com vexaminosas falhas que poderiam não ter acontecido se São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Brasília, Rio Grande do Sul, Paraná e Bahia recebessem delegações e participassem ativamente das Olimpíadas e assim integrassem mais ainda o país e dividissem o fluxo de turismo, onde estrangeiros conheceriam o potencial brasileiro, novas praias, montanhas, cachoeiras enfim o país Brasil, não apenas o país Rio de Janeiro, cuja capital do Brasil fica conhecida como "Rio de Janeiro", o Brasil é muito mais do que Rio de Janeiro, que bonito, mas traz nessa e beleza de cartão postal tantos problemas insolúveis e varridos para debaixo do tapete que não merecia e não tinha e não adquiriu suporte para sediar um Pan e se candidatou à Olimpíadas.


A Vila Olímpica corre o risco de virar outro elefante branco, termo pejorativo, para obra inacabada. A despoluição da baía da Guanabara e da Lagoa Rodrigues de Freitas, devido o Brasil não ter saneamento básico descente e prinpalmente no Rio de Janeiro, onde as favelas impedem por inação das autoridades públicas que se consiga o efeito de 90% de tratamento de água e esgoto que na sua maioria despejam-se nos canais que desembocam no mar. O turista vai encontrar coliformes fecais e muitos nas praias cariocas e na baía e lagoa então, muito mais além de lixo, mas lixo inadmissível para uma sociedade metropolitana. Mas, mais uma vez o poder público, que ensaia recolher o lixo seletivo e não recolhe e investir em saneamento básico a curto, médio e longo prazo e não investe. Portanto, a vergonha com que o Brasil vai ser tachado mundialmente vai ser grande. E, o legado, das Olimpíadas que não existe se formos ver, o legado fica nos hotéis, restaurantes, apartamentos e empregos diretos e renda que gera no período afora isso, a infra estrutura é obrigação da prefeitura que arrecada rios de impostos, ou até mares e os imprega muito mal.

Precisamos pensar nos jogos e na performance dos atletas para que o brilho das Olimpíadas sejam maiores do que a polticagem haja visto a Rússia que envegonhou o esporte como o UFC, que não é consderado esporte olímpico, e ocupa as páginas de jornais e meios de comunicação, barrados pelo anti-dopping, uma verdadeira vergonha que não se limita ao esporte e não se justifica tantos atletas se envolverem com drogas proibidas. São verdadeiros exemplos negativos para as gerações futuras. E, o pior, é a encarnação do mal onde o presidente da Rússia, o estado da Rússia, admite por denúncias de atletas russos de que o Comitê estadual e consequentemente com a aquiescência de Vlaldimir Putin, que sabia que os atletas era drogados desde os Jogos de Invenor patrocinados pela Rússia, escandâlo, acobertado pelos dirigentes esportivos olímpicos, tão criminoso como deixar atletas saudáveis participarem de regatas em águas polúidas com laudos de que a água não fará mal para eles. Mas, para a população faz os hospitais que o digam.

O terrorismo é outro enorme fator de medo dos atletas além da dengue e do Zika Vírus, a goleira da seleção americana, feia por dentro e fora, veio depois de afirmar que não participaria das Olimpíadas, com arsenal de proteção e humorizou sua chegada e depois pediu desculpas. Tal qual os Simpsons que ridicularizaram o Rio de Janeiro e o Brasil, com o episṍdio onde disseram que no Brasil todos pareciam com macacos e faziam gestos iguais de símios e até mesmo a inteligência seria compatível. Não adiantou remendar o soneto ficou mal e ninguém lembrou para ela que o país que todos suspeitam de testes nucleares e remédios pela África afora são uns dos signatários USA que desde a Aids, se suspeita que o vírus foram testes nos mesmos símios que acusam os brasileiros, os "únicos" homínideos serem referência de Charles Darwin, irmão, primos ou descendentes de macacos.

O país com seu espírito de futebol, samba, suor e cerveja vai abraçar as Olimpíadas e os problemas vão parar debaixo do tapete, arquivados para as próximas eleições, para o impeachment de Dilma Rousseff e para a diminuição da carestia, da inflação, do desemprego que existe devia a má vontade de empresários e governo, pois trabalho, coisas a fazer existem muitas e meios para fazer existem, basta querem trabalhar mais do que politicar, que deveria ser bem menos, em um país carente de modelos econômicos modernos onde a plutocracia não mandasse tanto e a cleptocracia não se desse tão bem, ao fazer do erário público, seu cheque especial, sua bolsa empreśario, ou então, extensão de suas fortunas aqui e no exterior.


Marcelo dos Santos - jornalista - MTb 16.539 SP/SP.

Jornal de Saúde informa

Férias escolares: momento importante para atualizar a caderneta de vacinação das crianças e adolescentes

Rio de Janeiro, novembro de 2018  – Férias escolares, viagens, família reunida e festas de fim de ano. Além de todas essas comemora...

Jornal de Saúde