sexta-feira, 15 de abril de 2016

Em tempos de vírus à solta, atendimento médico em casa é a nova tendência de saúde



Aplicativo Docway oferece consultas, coleta de exames e vacinas sem que o paciente tenha que ir ao hospital ou ao posto de saúde

A espera de um atendimento em um Pronto Socorro ou para tomar vacinas em um posto de saúde ou clínicas de imunização é cada vez maior nos dias de hoje. A exposição de doentes a ambientes aglomerados como esses também não é recomendada diante às expectativas de surto de gripe H1N1 no país.

Ligada às tendências na área da saúde, a startup Docway, plataforma que conecta médicos a pacientes, acaba de lançar uma atualização do aplicativo com novidades. O aplicativo gratuito apresenta três novos serviços: Aplicação de Vacinas, Coleta de Exames e Atendimento de Emergência, além das consultas com diversas especialidades médicas.

Por meio de parcerias com clínicas de imunização, a Docway oferece a aplicação de vacinas na casa do paciente ou no lugar onde o usuário desejar. “Queremos facilitar a vida do paciente por meio da tecnologia. É possível ter atendimento médico de qualidade em sua própria casa e não se expor sem necessidade”, comenta Fábio Tiepolo, CEO da Docway.

Outras novidades da nova versão são o prontuário eletrônico, o histórico de atendimento e o calendário de vacinação para sua família. A nova versão é disponível para Android e IOS e conta também com alterações na interface para proporcionar uma melhor experiência ao usuário.

Por dentro da Docway

Lançado oficialmente em setembro de 2015, o aplicativo Docway já é um grande sucesso em algumas das principais capitais brasileiras, entre elas Belo Horizonte, São Paulo e Curitiba. Com ele, é possível chamar o médico para uma consulta onde quer que o paciente esteja, resgatando os valores da medicina humanizada.

Segundo Fábio Tiepolo, CEO da Docway, o objetivo da startup é estar sempre evoluindo e para isso a o aplicativo conta com um novo serviço, o de avaliação do profissional, onde o usuário pode dar sua opinião sobre o atendimento recebido. “Nosso objetivo é melhorar sempre, para que nossos usuários fiquem satisfeitos”, comenta. Na Docway, as consultas sem agendamento, atendidas em até 3h têm preço fixo: R$ 200,00 (de segunda a sexta, em horário comercial) e R$ 300,00 (finais de semana, feriados e dias normais após às 18h). Para consultas domiciliares agendadas, os preços variam de acordo com o profissional. “Dessa forma, conseguimos dar liberdade para profissionais que querem atender apenas no modo agendado e aceleramos nossa expansão para outras cidades”, ressalta Tiepolo.

Agora, a Docway permite também que o usuário acesse o currículo com foto do profissional que irá realizar o atendimento. “Estamos sempre pensando nos nossos usuários, queremos proporcionar a eles um atendimento médico humanizado e eficiente, é para isso que a Docway trabalha. Apresentando o currículo do especialista para o paciente, conseguimos criar um primeiro contato para garantir esse bom andamento da consulta”, completa Fábio.

Rondoniaovivo Laboratório que produz 'pílula do câncer' quer vender remédio


jornal de saude
Atualização assim que ocorre  15 de abril de 2016
NOTÍCIAS
Rondoniaovivo
Laboratório que produz 'pílula do câncer' quer vender remédio
A Furp (Fundação para o Remédio Popular), laboratório farmacêutico ligado à secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, irá finalizar o processo e ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Academia Nacional de Medicina propõe ação contra decreto da pílula do câncer
Cabe ação contra a presidente Dilma Rousseff junto ao Supremo Tribunal Federal por crime de responsabilidade com a saúde pública. A Academia ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante
Jornal Médico
Hospital de Braga recebe Prémio Excelência da Saúde
O Hospital de Braga recebeu ontem, do Kaizen Institute, o prémio Excelência no Setor da Saúde referente ao projeto Plataforma Centralizada em ...
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

Zika: estudo americano confirma pesquisa brasileira, diz ministério


O Tempo
Zika: estudo americano confirma pesquisa brasileira, diz ministério
... Zika e a microcefalia, é importante para validar cientificamente as pesquisas feitas no Brasil, segundo nota divulgada pelo Ministério daSaúde.
Google PlusFacebookTwitterSinalizar como irrelevante

É lamentável a atitude do Conselho Federal de Farmácia, que de cumpra-se quer fazer politicagem

É lamentável que na confusão e no acirramento de ânimos as entidades que não possuem poder de decisão e sim de cumpra-se da Justiça venha a pública em reprimendas a atos da Presidência da República, e deste combalido e venal Congresso que enlameia a nação brasileira com o processo de Impeachment.

Querem fazer de Dilma Rousseaff a Geni do Brasil, só que ela não o é e nunca será. Sua decisão não é política como muitos afirmam nos meios de comunicação através de matérias pagas por laboratórios multinacionais que não querem que o Brasil tenha um medicamento que compita com suas fórmulas caras em que pagamos altos royalties para que nossos doentes com câncer, às vezes, pai, mãe, irmãos e amigos.

É inadimíssivel carta em imagem para ser apenas lida e não publicada pela imprensa conforme se furta o Conselho Federal de Farmácia. Somente agora se pronuncia politicamente querendo bater no cachorro que exangue não oferece risco.

O Brasil não será governado por multinacionais como já permitiu a ditadura militar. O Brasil não vai afundar em dívida externa como permitiu esse PMDB que era MDB e esse PDS que hoje é DEM. O Brasil vai ser governado por seu povo, com sua soberania.

Os testes vão ser feitos, aqui e no exterior, não se resume a genialidade da Dra. que afirma que a fosfoetanolamina é usada em vários compostos. O bioquímico não é tolo e não vai dar de mão beijada o pulo do gato para as multinacionais. Mas, pessoas honestas afirmam publicamente que sentem bem, que estão quase curadas tomando a pílula azul e branca com a substância.




Exibindo Fosfo.jpgExibindo Fosfo.jpgExibindo Fosfo.jpgExibindo Fosfo.jpg

Jornal de Saúde informa

Férias escolares: momento importante para atualizar a caderneta de vacinação das crianças e adolescentes

Rio de Janeiro, novembro de 2018  – Férias escolares, viagens, família reunida e festas de fim de ano. Além de todas essas comemora...

Jornal de Saúde